Pandora
  • Por Pandora
  • Leia em 27 min.
  • 14/03/2017
  • Atualizado em 07/05/2018 às 13:03

3 práticas mentais para aguçar a memória

Exercícios ajudam a lembrar mais facilmente o que deseja

Exercícios ajudam a lembrar mais facilmente o que deseja

3 práticas mentais para aguçar a memória

A “falta de memória” é um problema recorrente em nossas vidas. Temos dificuldade para lembrar nomes, números de telefone, senhas de nossos cartões, datas especiais ou até mesmo o que comemos ontem. Mas, por que temos tanto problema em guardar as informações de nosso dia a dia?

A memória é uma ferramenta conectada não apenas à nossa mente. Ela também está ligada às emoções e aos sentimentos que temos ao vivenciar ou experienciar os momentos em nossas vidas. Você deve se lembrar rapidamente de algum acontecimento marcante em detalhes, como se fosse “transportado” facilmente para aquele momento, vivendo as mesmas sensações ou sentindo os aromas, gostos e texturas da experiência. Seja boa ou ruim, a lembrança existe!

Isso acontece quando os pensamentos, naquele momento significativo, ficaram totalmente focados e você pôde identificar detalhes específicos ao seu redor, que ficaram marcados na sua memória auditiva, visual, olfativa ou emocional. Portanto, trabalhar a memória também significa trabalhar sua atenção e foco, para que os detalhes lhe ajudem a lembrar mais facilmente o que deseja.

3 exercícios para fortalecer a memória

Abaixo, você aprende 3 simples práticas para melhorar a memória e conseguir lembrar de tudo o que deseja, seja no curto, médio ou longo prazo.

1 – A prática da atenção

A atenção é uma das chaves principais para termos mais memória. Temos o vício de sempre estar pensando em muitas coisas ao mesmo tempo ou de fazer mais de uma atividade por vez. Com isso, nossa atenção àquele momento fica reduzida ou dividida. Isso faz lembrarmos menos da situação, por não estarmos “presentes” nela.

A prática da atenção pode ser feita por meio de pequenas coisas do dia a dia. Você é daquelas pessoas que come assistindo TV, por exemplo? Ou se alimenta enquanto mexe no celular? Ou, então, come conversando ou fazendo outra atividade? Pois é, às vezes nos alimentamos três vezes por dia e nem nesse momento estamos atentos ao que estamos ingerindo ou ao sabor da comida. Esse é um exemplo simples da falta de atenção que podemos ter.

Portanto, comece a se desafiar, com pequenas atividades, e a prestar mais atenção nas pequenas coisas do seu dia a dia. Bons autodesafios para começar a praticar em um período curto, de 7 dias por exemplo, podem ser:

  1. Mastigar mais vezes o alimento antes de engolir.
  2. Fazer pequenas pausas no trabalho, de 5 minutos, fechar os olhos e focar a atenção na respiração.
  3. Fazer apenas uma atividade por vez (sem tirar o foco para olhar o celular ou fazer outra coisa que não seja a principal).
  4. Trocar a rota de caminhada ou de carro até o trabalho.

Essas práticas farão com que você comece a criar um padrão de atenção maior para sua vida. Atenção é sinônimo de “observação”. Portanto, observe mais como você age em seu dia a dia, quais são os padrões que você tem que já estão automáticos e você nem percebe, e experimente agir um pouco diferente em alguns dias.

Aprenda em um vídeo simples a como ter mais foco.

2 – A prática do desapego e da organização

Hora de promover o desapego

Ao percebermos mais nossos padrões e hábitos automáticos, podemos também observar o quanto somos apegados a diversas coisas cotidianas, que nem sempre são úteis para nossa memória. Temos apego a pensar demais, a controlar tudo o que acontece em nossas vidas e na de outras pessoas, ou a sempre querermos ter razão sobre nossas opiniões. E esse apego vai enchendo cada vez mais nossa mente, não deixando espaço para o que é realmente importante lembrarmos.

Além disso, temos também o apego a querer guardar tudo na memória e confiar demais que nos lembraremos de tudo. Isso faz com que não usemos ferramentas que podem ajudar, como lembretes e tarefas organizadas. A desorganização é outra inimiga da memória.

Você pode se autodesafiar em um período curto, de 7 dias por exemplo, com uma das atividades a seguir:

  1. Deixar de ter razão em tudo o que fala e ouvir mais as outras pessoas.
  2. Ouvir sempre tudo o que a outra pessoa tem para falar, antes de responder (e não cortar o que o outro está falando).
  3. Respirar fundo antes de agir ou de falar algo, em qualquer situação.
  4. Organizar suas tarefas da semana no domingo ou na segunda, por prioridades e datas a serem realizadas.

Ao nos desapegarmos e organizarmos nossas vidas, podemos priorizar aquilo que deve ser lembrado e “tirar da frente” o que não tem importância. Experimente fazer isso em sua vida, sempre respeitando seus limites e dando um passo de cada vez.

Aprenda, em um vídeo simples, a gerenciar melhor o seu tempo.

3 – A prática da consciência

A felicidade que vem da consciência

Consciência é sinônimo de presença. E perceba que estamos batendo nesta tecla muitas vezes aqui neste texto. Temos a ilusão de que precisamos buscar a consciência em algum lugar, para sermos melhores. Entretanto, ela está aqui e agora e pode ser trabalhada em qualquer momento ou aspecto de nossas vidas.

Basta observar: o quão consciente eu sou hoje, de tudo o que acontece em minha vida? Eu só penso o que eu gostaria de pensar? Só ajo da maneira que gostaria também? Agir por impulso e pensar demais são sinônimos de “inconsciência”. Portanto, podemos trabalhar para que estejamos cada vez mais cientes do que acontece conosco e ao nosso redor.

Veja abaixo alguns autodesafios práticos para termos mais consciência. Eles podem ser feitos em um período de 7 dias, um de cada vez:

  1. Meditar de 5 a 10 minutos por dia.
  2. Contemplar as coisas ao seu redor enquanto caminha na rua.
  3. Refletir conscientemente todas as noites como foi o seu dia, o que você pode agradecer e o que poderia mudar nele.
  4. Fazer um inventário minucioso sobre suas qualidades e defeitos e como trabalhar cada um.

Meditação matinal

Perceba que as práticas não estão necessariamente ligadas à memória, mas todas elas têm uma profundidade diferente para fazer-nos mais presentes nos acontecimentos de nossas vidas e filtrar as memórias importantes.

Evento do autor

Caso você tenha alguma dúvida sobre os autodesafios ou como aplicá-los em sua vida, o trainer de alta performance e autor do artigo, Luck, promove um trabalho para ajudar você a ser mais prático e não apenas melhorar a memória, como também sua vida como um todo. Para mais informações: contato@pandoragsa.com.br

Espero que você tenha cada dia mais uma mente lúcida e consciente. Boas práticas!

Sobre o autor

Luck – É Trainer de Alta Performance da Pandora – Evolução Consciente. Estudioso dos caminhos espirituais, é formado em Coaching com Psicologia Positiva. Clique aqui para acessar seu blog ou aqui para o Canal do Youtube.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Pandora

Pandora

É uma empresa de Treinamentos que inspira as pessoas a encontrarem a sua essência e despertarem o máximo de seu potencial. Saiba mais