Carregando pagina

Você > Espiritualidade

Solstício de Inverno: momento de renascer

Rito de Yule, entre 20 e 25 de junho, desperta coragem para superar obstáculos

Por: Joanita Molina

 

No calendário celta existem 8 rituais sagrados de luz que ocorrem durante o ano. Cada um deles se conecta com uma energia diferente da Mãe Terra e quatro estão ligados à entrada das estações do ano. O Solstício de Inverno, celebrado entre 20 e 25 de junho no hemisfério sul e entre 20 e 25 de dezembro no hemisfério norte, é o momento em que a luz do sol incide com menor força no hemisfério em questão, marcando o pico do inverno.

A origem da palavra solstício

A palavra solstício é de origem latina (solstitium) e significa "ponto onde a trajetória do sol aparenta não se deslocar". Essa denominação está associada à ideia de que o Sol devia estar estacionário, pois os solstícios são pontos da eclíptica em que o Sol atinge as posições máxima (solstício de verão) e mínima (solstício de inverno) de afastamento em relação ao equador. O solstício acontece devido aos fenômenos de rotação e translação da Terra, onde a luz solar é distribuída de forma desigual entre os dois hemisférios.

Também conhecido como Ritual de Inverno, Alban Arthan e Rito de Yule, o Solstício de Inverno marca o dia mais curto do ano e, consequentemente, a noite mais longa.

Desbloqueios e cura

Trata-se de uma data de grande importância para diversas culturas antigas, que a associavam simbolicamente ao nascimento e renascimento. E a cada ano, um de seus simbolismos específicos é mais trabalhado que os outros de acordo com as configurações planetárias do momento. Em 2017 esse ritual irá trazer uma profunda energia de limpeza, libertando os bloqueios que impedem as pessoas de alcançar as realizações que desejam na vida cotidiana. Também trará uma profunda cura e equilíbrio dos chakras.

A tradição e o significado do Yule

Na mitologia celta é o momento em que a Deusa grávida dá à luz a seu novo filho, marcando o renascimento simbólico do Deus Solar. Por isso, a celebração do Solstício de Inverno reafirma a continuação dos ciclos da vida e também está ligado à roda da vida.

Roda da Vida Celta

A Roda da Vida celta é composta de 8 rituais que celebram e se conectam com energias específicas. São eles:
1 - Samhain (noite das bruxas)
2 - Litha (solstício de verão)
3 -Imbolc (noite do fogo)
4 - Mabon (equinócio de outono)
5 - Beltane (ritual do amor)
6 - Yule (solstício de inverno)
7 - Lammas (ritual da colheita e prosperidade)
8 - Ostara (equinócio de primavera)

Yule significa "roda" em norueguês e é um dos festivais universalmente celebrados. Foi a primeira festa sazonal comemorada pelas tribos neolíticas do norte da Europa e é até hoje considerado o início da roda do ano por muitas tradições e culturas. Esse rito também é conhecido como o Festival das Luzes, pois é costume acender várias fogueiras, tochas e velas nessa noite.

Na antiga Roma, esse festival era chamado de "Natalis Solis Invicti" (nascimento do sol invicto) e ocorria durante o festival da Saturnalia que era o maior festival do ano. Acendiam-se grandes fogueiras e dançava-se ao redor delas, girando e simbolizando a roda da vida, como uma forma de atrair as mudanças tanto internas como externas. O Rito de Yule tem como base o fortalecimento da energia solar e renascimento.

Simbolismos: velas, guirlandas, presentes

Esse ritual tem vários costumes e simbolismos como velas, sinos, árvores decoradas, guirlandas e coroas, troca de presentes e brindes. Os sinos são símbolos femininos de fertilidade. As coroas e guirlandas representam a roda solar e o retorno do sol. As velas representam o antigo costume da fogueira de Yule, que era acesa para dar vida e poder ao sol. Ao longo do tempo foram substituídas por velas vermelhas que podiam ser queimadas dentro de casa. A tradição de decorar árvores era costume dos bosques de pinheiro onde eram colocados alimentos, decorações e presentes nas árvores para agradecer aos espíritos e deidades. Os presentes simbolizam a partilha do inverno, onde cada um partilhava os alimentos que tinha para que todos pudessem finalizar o inverno sem passar fome. Repetir esses costumes durante o Solstício pode ajudar a se conectar à energia de Yule.

Fortalecimento para lidar com as dificuldades

Participar do Rito de Yule, de forma integrada, promove uma limpeza de energias densas e estagnadas, trazendo grande beneficio para o sistema energético e fortalecimento para lidar com as dificuldades.

Continuação da vida

Originalmente, Yule era o nome de um tronco de árvore, uma espécie de pinheiro. Nessa época, os troncos de Yule eram trazidos para dentro das casas, para entalhar a figura do sol e outros símbolos mágicos ou figuras masculinas representando o Deus. Depois era decorado com folhas verdes de pinheiro e azevinho, cujas as folhas perenes e sempre verdes, simbolizam a continuação da vida.

As energias de Yule podem ser direcionadas para criar uma realidade mais benéfica e saudável para si mesmo. É um momento de reafirmar a continuação dos ciclos da vida e integrar a coragem para enfrentar os obstáculos. É como uma abertura de portas para um grande despertar espiritual e de iluminação para a evolução individual e coletiva.

Vale lembrar que, assim como os demais os rituais da roda da vida, Yule exige grande seriedade e ordem cerimonial. Por isso, é importante que seja guiado por um sacerdote ou sacerdotisa iniciado de alto grau. O sacerdote é um líder espiritual, aquele que tem a devida formação e conhecimentos para realizar a ritualística de forma correta, completa e integrada, sem deixar margem para negatividade. Além disso, o líder deve saber direcionar o que necessita ser trabalhado em cada ano nessa data.

Evento da autora

Ficou interessado no assunto? Joanita Molina, autora do artigo, sacerdotisa cerimonial, realizará o Ritual de Yule em Campos do Jordão (SP), no dia 24/06, trabalhando a energia de Yule direcionada para esse ano de 2017.

Será realizado também uma Benção de Yule direcionada para limpeza, purificação e renovação no mar, na Barra da Tijuca dia 21/06 - Solstício de Inverno. Mais informações pelo email: adonai.msla@terra.com.br

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR
Joanita Molina

Joanita Molina

Mestra ascensa, líder espiritual e sacerdotisa de magia ascensional. Realiza os 8 rituais de luz do ano e 9 festivais de luz de gaya. www.adonai-iam.com.br / adonai.msla@terra.com.br

  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS