Yoga alivia rigidez articular

Feitas em casa, posturas de yoga dão mais movimento à terceira idade

Yoga alivia rigidez articular

Devido a desidratação natural do corpo, que ocorre com o passar dos anos, nossas articulações vão ficando “secas”. Como qualquer máquina que sofre quando as engrenagens já não funcionam tão bem e começam a ranger, as articulações do corpo humano também ficam desgastadas, pois a produção do líquido sinovial (encarregado de lubrificar as articulações) já não é a mesma.

O Yoga pode ajudar nesse sentido, mantendo a amplitude dos movimentos ou ajudando a recuperá-los. É possível fazer séries de asanas (posturas físicas) sem sair de casa, utilizando materiais simples como cadeira e cobertor. Mas vale lembrar que é um trabalho que requer muita força de vontade, já que no início pode haver alguma dor.

A partir de agora você poderá conferir uma série de artigos sobre yoga voltado para a terceira idade. A ideia é ensinar asanas práticos que podem ser feitos em qualquer lugar, para aumentar a qualidade de vida dessas pessoas. Mas antes de começar a realizar a prática em casa, consulte seu médico, converse com ele e escute a sua opinião sobre esse trabalho corporal.

Dicas para uma boa prática de asanas

  • Faça sua prática de estômago vazio
  • Use roupas que permitam o movimento, as de malha são ideais
  • Escolha um horário. Pela manhã naturalmente somos mais rígidos, enquanto à tarde temos mais flexibilidade
  • O solo onde você vai praticar deve ser estável e sem desníveis
  • No início, pratique somente durante 40 minutos
  • O local da prática deve ser limpo e arejado

Materiais para trabalhar as principais articulações do corpo

O objetivo do material sugerido para esta prática é facilitar a realização dos asanas (posturas físicas) de forma correta. Com o tempo você não precisará mais deles.

Pegue qualquer cadeira que você tenha em casa, desde que seja forte e estável. Separe dois blocos, que podem ser feitos com livros ou tijolos, e que tenham o mesmo tamanho entre si. Além disso, separe dois cintos.

Separe duas manta ou dois cobertores.

Antes de começar, dobre os cobertores da seguinte forma: primeiro ao meio, depois mais uma vez ao meio, outra vez ao meio e, de novo, ao meio

Depois disso, deixe a cadeira, os cintos e os blocos por perto.

Início do Badha Konasana

  1. Pegue suas mantas e coloque-as dobradas, uma sobre a outra.
  2. Sente-se sobre elas bem no meio
  3. Pegue a parte posterior interna do seu calcanhar direito e traga o mais próximo possível do centro do seu corpo (osso púbico, onde ficam os nossos órgãos sexuais) na parte da frente das mantas.
  4. Faça o mesmo com o seu calcanhar esquerdo.
  5. Dessa forma, você irá unir as plantas dos pés. Apóie as mãos ao lado dos quadris sobre as mantas deixando os cotovelos flexionados, sem fazer força nos braços e ombros, sentando-se em Badha Konasana.

Permanência

Fique na postura por 30 segundos ou mais, respirando normalmente, mantendo o abdômen alongado, e o umbigo e o osso púbico perpendiculares ao chão. Mantenha a coluna com todas as suas curvas, o peito aberto, o queixo paralelo ao chão e force os seus cotovelos a se encontrarem atrás do seu tronco.

Caso sinta que está muito difícil se sustentar na postura, você pode repetir todos os comandos, mas ao invés de colocar as mãos ao lado do quadril, posicione-as na cadeira a sua frente e apóie as palmas das mãos sobre o assento, sem fazer força nos braços e ombros para sustentar a postura.

Saída da posição: Coloque suas mãos embaixo dos seus joelhos e delicadamente aproxime-os, até que seus joelhos se unam.

Efeitos: Fortalece, tonifica e aumenta a flexibilidade da coluna, dá flexibilidade ao quadril.

Rosine Mello

Rosine Mello

Formada em Educação Física, é praticante de Hatha Yoga desde 1998. Atua como professora desde 2005, certificada pelo Simplesmente Yoga.