Carregando pagina

Você > Autoconhecimento

Você é uma pessoa netuniana?

Excesso de Netuno no Mapa Astral pode levar a escapismos e enganos

 
Imagem: FLickr

Neste artigo, você vai entender como pessoas que têm Netuno muito destacado em seus Mapas Astrais podem ter várias questões em comum que levam a sofrimentos e enganos.

O que é Netuno destacado?

Tecnicamente, tendem a ser candidatas a pessoas netunianas aquelas com Netuno em conjunção, quadratura e oposição com Sol e Lua, Netuno em algum ângulo do Mapa (Ascendente, Descendente, Fundo-do-Céu ou Meio-do-Céu), ênfase em Peixes ou na Casa 12. Veja aqui onde está Netuno no seu Mapa.

Netuno por signo: sonho de uma geração

Hoje a maioria das pessoas sabe que, além do signo solar, existe um signo chamado Ascendente. Todavia, nosso Mapa Astral vai bem além desses dois pontos. Existem mais nove planetas além do Sol, e cada um representando uma função diferente. Um deles é Netuno, que simboliza nossa faceta mais idealista e sonhadora. Ele fica 14 anos em um signo, portanto, toda uma geração compartilha um "sonho coletivo" associado ao modo de ser daquele signo.

Por exemplo, Netuno ficou em Aquário de 1998 a 2012. A geração nascida nesta época, ou que tinha entre 14 a 28 anos neste período, vive/viveu em cheio o sonho geral associado aos temas de Aquário, ou seja, uma forte ligação com a Internet, tecnologia e redes sociais, que começaram bem nesta época (Orkut, Facebook, Twitter, etc). E, como em qualquer posicionamento de Netuno, há coisas incríveis que todas estas tecnologias possibilitaram, mas também seus exageros, como "selfies" em situações totalmente inconvenientes.

Netuno sinaliza onde somos sensíveis

Porém, Netuno não é somente coletivo. Ele também está em uma Casa do nosso Mapa (veja aqui onde está o seu), na qual seremos particularmente sensíveis, idealistas e suscetíveis. Além disso, ao fazer contato com planetas do nosso Mapa, transferirá a sensibilidade, o idealismo e a nebulosidade que lhes são próprios para as funções destes planetas também.

Assim, por exemplo, se você tem Vênus, o planeta dos relacionamentos, em aspecto com Netuno, pode ser mais idealista no amor. Se tem Netuno na Casa 7, que tem a ver com o outro, pode ter mais dificuldade em ver como ele é. Se está na Casa 4, a sua sensibilidade é ampliada em relação à sua família, e tudo o que acontece neste âmbito o afeta. Na Casa 2, é menos organizado e preciso quando se trata de assuntos materiais, podendo tanto ter momentos de sorte em questões materiais, como também perdas de dinheiro e objetos.

Todos nós temos Netuno em algum setor do Mapa. Porém, algumas vezes, Netuno está tão destacado na Carta Astrológica que a pessoa se torna o que podemos chamar de um "tipo netuniano", que é quando as características do planeta ficam muito exacerbadas na personalidade."Todos nós temos Netuno em algum setor do Mapa. Porém, algumas vezes, Netuno está tão destacado na Carta Astrológica que a pessoa se torna o que podemos chamar de um "tipo netuniano", que é quando as características do planeta ficam muito exacerbadas na personalidade."

Como nenhum excesso é bom, o tipo netuniano que ainda não se conhece tende a ser mais facilmente enganado, cair em golpes e ter mais dificuldade em ver pessoas e situações como elas são, o que acaba por lhe causar prejuízos. Será que é este o seu caso ou de alguém próximo?

Maria, a "netuna"

Era uma vez uma costureira chamada Maria, que não tinha podido ser mãe e se sentia muito solitária. Ela, que participava de projetos sociais, um dia resolveu adotar como um filho um rapazinho conhecido em sua região por ser o maior contador de histórias que havia, tirando proveito sempre que podia.

Toninho era cativante e foi conquistando Maria, que resolveu levá-lo para morar com ela. Feliz por finalmente ter um filho e formar uma unidade familiar, Maria chamou vários amigos para apresentá-lo e, em um sábado, preparou um chá da tarde com diversas comidas deliciosas, uma vez que era excelente cozinheira.

A festa foi um sucesso. Todos ficaram comovidos com a história de como Maria encontrara o filho adotivo em condições difíceis e o ajudara. Mas Ana conhecia a fama do rapaz e, quando pôde ficar a sós com Maria, resolveu contar o que sabia: "Maria, sei o quanto está feliz. Mas é melhor que saiba da verdade logo. Toninho é muito sedutor e famoso na cidade em que o encontrou por mentir e enganar, além de ser instável e não parar em lugar nenhum. Ele vai roubar tudo o que é seu e um dia irá embora". Maria ficou abalada com o que Ana disse e prometeu que iria pensar.

Algum tempo depois, Ana recebeu um convite para a festa de aniversário de Toninho. "Será que ela não me escutou?", se perguntou. E foi lá conferir. De fato, Maria tinha usado suas modestas economias para fazer uma festa incrível para o adolescente.

- Maria, o que está fazendo? E aquele aviso que eu lhe dei? - questionou Ana.

- Este jovem é muito machucado, estou fazendo a primeira festa de aniversário decente que ele teve na vida. Ana, aquilo são boatos... Toninho me explicou como foi difamado. Ele sofreu muito...

Ana olhou para Toninho, sorrindo com outros adolescentes e usando só roupas de marca com o dinheiro de Maria, além de exibir um celular caro, e não conseguiu acreditar na versão "bom menino".

- Não vou ficar incomodando, mas acho que deveria investigar melhor estas histórias e ouvir outras pessoas que o conheceram, insistiu Ana.

- Farei isto, minha amiga - respondeu Maria.

Tempos depois, soube pelo marido, que era gerente de banco, que Maria tinha feito um grande empréstimo. "Já está acontecendo, este menino vai acabar com as finanças de Maria!", se apavorou. Como era muito teimosa e não conseguia ficar passiva, foi falar com a costureira. Pediu desculpas por ter tido acesso às informações por ser esposa de um gerente de banco, mas disse que era amiga e queria saber o que estava acontecendo.

Maria foi às lágrimas e contou uma história triste de um evento com Toninho, um terrível assalto, em que levaram todo o dinheiro que o rapaz iria usar para pagar um ano adiantado de colégio, o que daria um bom desconto, e que por isto tivera de fazer um empréstimo. Ana perdeu a paciência.

- Você acredita em todas as histórias deste garoto, Maria? Eu avisei que seria assim.

- Ana, você não entende. Este menino foi muito maltratado e acho que atrai mesmo ainda este tipo de coisa. Mas não existe pessoa mais carinhosa no mundo. Você precisa ver como ele me trata e me chama de mãezinha. Tenho certeza de que temos uma ligação profunda. Os olhos de Maria brilhavam.

E ela completou:

- É o meu sentimento que diz isto e ele não me engana. Toninho não mentiu para mim. Chegou aqui muito abalado, chorando. Não haveria como inventar isto, Ana.

Ana viu que não haveria mais como argumentar. Tempos depois, soube que Toninho havia sumido da cidade e que Maria, inconsolável, tinha colocado a polícia atrás do garoto. "Finalmente ela viu quem ele era e vai dar uma lição", pensou.

Quando encontrou Maria na rua, abraçou a amiga e disse:

- Maria, sinto muito pelo que lhe aconteceu.

- Obrigada, minha querida amiga. Mas tenho fé que logo a polícia descobrirá quem levou as poucas joias da minha família, raspou o dinheiro da minha poupança, que eu nunca mexia, mas, principalmente, levou o meu maior tesouro. Quem sequestrou o meu Toninho e por quê? A polícia quer dizer que foi ele que roubou tudo, mas não conhecem o meu filho. Eu rezo todos os dias para ele ser encontrado com saúde e para a verdade aparecer!

E com olhos cheios de lágrimas e um sorriso pálido no rosto, completou:

- Isto, minha amiga, é amor incondicional.

Ana desta vez respondeu com voz pausada e calma.

- Não, minha amiga. Isto é engano incondicional.

E como conhecia Astrologia:

- E Netuno mal utilizado: ver o que quer, e não o que é. Além de ignorar todos os fatos.

Astrologia hoje: mais focada em orientar do que em prever

Esclarecendo o final da história, quando Ana comenta que "isto é Netuno mal utilizado" está usando um conceito de uma Astrologia mais recente, que considera o livre-arbítrio e a ação da própria pessoa.

Até poucas décadas atrás, os astrólogos usavam uma linguagem taxativa e afirmativa. Não se trabalhava com a ideia de a pessoa conhecer melhor o seu Mapa e com isto tentar modificar/suavizar fatores desarmônicos. Além disso, esperava-se que o astrólogo fosse bom em previsões, mesmo que em prejuízo do cliente. O acerto era valorizado, ainda que de uma previsão muito negativa ("você vai quebrar o pé em abril"). Assim, por exemplo, ao se perceber um trânsito de Netuno aspectando de maneira tensa um planeta natal, o astrólogo de décadas atrás diria: "Você irá conhecer uma pessoa nesta época e será enganado por ela".

O viés era totalmente preditivo, como se a atitude/conhecimento do sujeito não fizesse a menor diferença. Hoje, boa parte dos astrólogos tenta explicar a dinâmica do planeta, ao invés de fazer afirmativas e previsões prontas. Assim, a abordagem tende a considerar também o papel do consulente como sujeito. Note a diferença:

- Você está sob um trânsito de Netuno durante "x" tempo, no qual estará muito mais sujeito a se enganar em tais assuntos, por isto, tome mais cuidado.

Sabendo do alto potencial de engano, naturalmente o astrólogo irá recomendar, de acordo com o trânsito que o cliente estiver passando, que seja mais cuidadoso ao emprestar dinheiro, fazer sociedades, iniciar parcerias ou comprar imóveis. Às vezes, problemas não poderão ser totalmente evitados, mas sim minimizados, se a pessoa adotar uma postura mais atenta.

Netuno bem e mal utilizado

Assim, hoje se fala em "utilizar bem ou mal" tanto os trânsitos (passagens dos planetas) como os planetas. No caso específico de Netuno, a boa utilização dele prevê, sim, uma dose de idealismo e empatia, pois esta é a natureza deste planeta, mas alerta quanto aos exageros, à abertura total e à imprudência, que foi justamente o caso de Maria, e é o que traz a ruína para os chamados tipos "netunianos".

A nova Astrologia crê que quanto mais você conhecer onde é dado a ingenuidades e excesso de idealizações, menos tende a cair em armadilhas, ou pelo menos os tombos são menores. Ou, ainda, você irá se recuperar mais rápido deles quando notar que se meteu em um padrão de confusão e engano.

Conheça agora um resumo breve de alguns perfis netunianos e suas armadilhas.

Personalidades netunianas e seus problemas típicos

Personalidades netunianas e seus problemas típicos

Tipo "Em busca da outra metade da laranja": é o que está muito ansioso para achar um amor, uma pessoa parceira, um filho, um mestre, etc., como se a ausência disso fosse um "buraco na alma". É o caso de Maria, que, tendo muito afeto e não podendo ser mãe, quer muito um filho. A carência desmedida é um fator que costuma toldar a objetividade. Todos nós podemos, em algum momento, sermos o tipo "em busca da outra metade da laranja". Isto significa que, quanto maior a carência, mais vamos atrair algo possivelmente inadequado, pois não estamos enxergando com objetividade, e sim querendo o preenchimento de uma lacuna dentro de nós.

Tipo "Oh, que lindo": a pessoa com uma carência reprimida de algo há muito idealizado, quando encontra aquilo que deseja, pode entrar na fase do "oh, que lindo". Netuno, de fato, é um ponto em nosso Mapa que tem facilidade em perceber e buscar o belo e transcendente. E, mais do que isto, enxergar o transcendente no trivial. Isto ajuda a superar as naturais asperezas que a vida impõe. Entretanto, esta capacidade pode ser bem perigosa quando usada, na verdade, para "maquiar" uma realidade e falseá-la a ponto de distorcê-la. Maria é avisada sobre o que Toninho pode ser, porém, não quer enxergar isto, pois significa voltar para o ponto inicial de carência e tristeza pelo sonho não realizado. Ou seja, Maria não quer ver que Toninho pode não ser aquilo que ela espera dele e tudo não passar de uma ilusão. Na fase do "oh que lindo" há um processo de idealização que "enverniza" o outro. E isto leva à próxima etapa, que é a idealização no seu grau máximo.

Tipo "Isto é amor": depois que o outro está devidamente "envernizado", isto é, idealizado, tudo o que é desagradável e não se encaixa com um esquema começa a ser relevado em nome de um desejo maior de "dar certo". É claro que não existe pessoa perfeita, mas, na síndrome do "isto é amor", defeitos e problemas de grande porte tendem a ser encobertos.

Vejamos alguns exemplos na história de Maria. Toninho dá grandes indícios negativos, como viver solicitando coisas (roupas, celulares, etc.), pedir dinheiro para pagar um ano de colégio e depois sofrer um suposto assalto. A gota d'água é o sumiço do rapaz junto com bens valiosos. Mas Maria continua a negar as evidências, porque assumir que se enganou é ter de lidar com seus próprios enganos e com toda a decepção envolvida, que, no fundo, será com a vida e com ela mesma, e não só com Toninho.

A síndrome netuniana do "isto é amor" funciona sempre contra um pano de fundo que está contrariando tanta idealização. Veja alguns exemplos:

- "Isto é amor", mesmo que ele(a) agrida, atormente, seja grosseiro(a) e que convivência com ele(a) seja muito difícil.

- "Isto é amor", mesmo que ele(a) traia, viole algum compromisso assumido, minta, ou tenha algum vício que seja muito oneroso emocionalmente para outra pessoa.

Na síndrome do "isto é amor" enormes sacrifícios têm que ser feitos para manter a relação. Não são concessões normais, que fazem parte de um relacionamento, mas algo que leva a um padrão sério de desequilíbrio (como é o caso de ficar com um viciado em drogas ou alcoólico). A questão é que pode haver sentimento, sim, mas ele está misturado com tanto lixo que o amor fica inviável, inalcançável e vira uma batalha. É o caso de Maria com Toninho, pois a entrada do rapaz na vida dela vai acarretando constantes perdas de dinheiro, até a saída do suposto filho adotivo da vida dela.

Na Síndrome "isto é amor", o ônus vai solapando o bônus, mas a relação é mantida em nome do bônus, principalmente se for "linda", pois Netuno é altamente sensível a isto.

Exemplo de "relação linda": se formarem um belo casal estética ou socialmente, se houver palavras de amor, se algum sonho estiver sendo aparentemente realizado. Mas, às vezes, a realidade por trás da beleza é outra. Exemplo: "moro em uma linda casa, com conforto e tudo, embora tenha um marido frio e suspeite que ele me traia".

Os tipos netunianos conseguem suportar por bastante tempo condições adversas em nome de um ideal. "Um dia ele(a) vai ser meu" ou "um dia vou formar uma família, ter um filho, uma casa", ou "um dia ele(a) vai estar disponível/aberto(a) para mim". Com isto, a pessoa fecha os olhos ao que está muito dissonante no presente, e que alguém de fora pode ver que dificilmente irá mudar

Tipo "mártir": É o netuniano em grau mais avançado. Ou nega a realidade até o fim ou, mesmo enxergando, não sai dela. Um dos motivos para não sair de situações é pena: "eu não posso fazer isto com fulano", mesmo que fulano esteja fazendo horrores com esta pessoa. No fundo, é uma grande arrogância do netuniano, que acha que precisa ser sempre magnânimo e não se aceita ser humano.

No tipo mártir temos a variante "vítima", pessoas que deixam circunstâncias chegarem a pontos críticos, que vão estourar em cima da família ou de pessoas próximas. Exemplo: a mãe que foi negligenciando contas a pagar para bancar os furos do filho e que fica a ponto de perder a casa. Ou que deixa de fazer check-up por anos porque passa o dia inteiro cuidando só dos interesses dos familiares, até que descobre uma doença que poderia ter sido diagnosticada antes, mas cujos sintomas ela foi jogando embaixo do tapete ao longo do tempo ("é só uma dorzinha no pescoço"). O mártir serve a família por muito tempo, mas no final faz a conta estourar em cima dela também. Contudo, isto jamais poderá ser dito a ele, que provavelmente ficará ofendido, uma vez que se vê como uma pessoa que faz sacrifícios. E realmente faz, mas existe a contrapartida por isto.

+ Conheça outros fatores astrológicos que levam à vitimização

Netuno atrai Netuno: abusados atraem abusadores

Os tipos netunianos atraem pessoas que também fazem mal uso de Netuno, mas não mais na ingenuidade/tolerância, que é o caso deles, e sim no abuso. Como tendem a se deixar abusar, atraem abusadores. Encaixam-se neste perfil pessoas que:

  • não cumprem com a sua palavra, mentem, distorcem, falseiam;
  • são imaturas, não crescem, gerando ônus (torram dinheiro, consomem drogas, vivem na farra, são excessivamente egoístas);
  • coagem com pressões, críticas, tormentos ou chantagens;
  • ou vivem precisando de ajuda, parecendo atrair situações de fragilidade, como se tivessem sempre com "azar".

Então, a pessoa que o netuniano atrai pode ser desde ciumentíssima, que torna a vida do ouro inviável, até o cara que "só se formou com 35 anos de idade" e está ainda muito descompensado/atrasado no plano material (e vai, é claro, procurar segurança em um netuniano). Em geral, o netuniano "altruísta" cola com pessoas que têm problemas com a realidade. É comum, inclusive, estas pessoas que ele atrai tenham um discurso "antissistema".

  • "Eu sou contra casamento/compromisso"
  • "Eu acho que as pessoas são escravizadas por empregos mal pagos e eu sou muito melhor/mais inteligente para me submeter a isto, por isto estou aqui ocioso, não trabalho ou alguém me banca ou me faz dá coisas"

Mas quem sustenta o sujeito que não quer entrar no sistema? Isto mesmo, alguém tem que fazer isto, no caso, o netuniano com suas economias, organização ou força de trabalho! Por isto, o idealismo exagerado de Netuno pode ter uma fatura bem cara, já que não é fácil carregar estas pessoas nas costas durante um longo período. Isto sem contar o perfil mais descarado que tira proveito e depois vai embora.

O Netuniano autossabotador

Há netunianos com perfil duplo. Eles mesmos se sabotam. Tocam a vida de maneira passiva. Deixam o tempo passar. Se metem em enrascadas, perdendo bens ou fazendo dívidas ou deixando problemas de saúde chegarem a um ponto inviável.

No fundo, eles mesmos estão em busca de algo/alguém que os salve, até perceberem - se chegarem a isto - que, por mais que as pessoas possam nos ajudar, a vida é responsabilidade de cada um. Enquanto não assumirem a responsabilidade por suas vidas e por aquilo que precisam fazer e enfrentar, vão ficar em processo de perda e decadência, na tentativa inconsciente de chamar a atenção.

Quando Netuno está bem aspectado

É importante entender que Netuno é a faceta colaborativa e empática no Mapa. Para quem acredita em espiritualidade, é também o planeta responsável pela conexão e interesse espiritual. Então, precisamos de uma dose de Netuno no Mapa Astral, pois ele desenvolve o altruísmo e os valores mais elevados. Quando Netuno faz aspectos positivos, como trígonos e sextis, presenteia a pessoa com sensibilidade e, não raro, com intuição e dons artísticos e/ou a capacidade de apreciar beleza e arte."Quando Netuno faz aspectos positivos, como trígonos e sextis, presenteia a pessoa com sensibilidade e, não raro, com intuição e dons artísticos e/ou a capacidade de apreciar beleza e arte."

Todavia, aspectos positivos não garantem um bom uso automático, pois sempre há espaço para o livre-arbítrio. Não existe Mapa sem um sujeito que faz escolhas e dá vida a ele. Usar bem Netuno é ter sensibilidade e empatia desenvolvidas, mas sem levar aos padrões de abusado e/ou abusador, que é um dos grandes riscos do excesso deste planeta. Pode ser que, nos aspectos positivos, a pessoa possa até viver períodos de mau uso de Netuno, mas depois ter mais clareza para modificar isto. Nos negativos também é possível, porém, o tempo e o esforço poderão ser maiores para "acordar".

Mudança de padrão requer coragem e esforço

Se você se identificou com algo do artigo, talvez tenha Netuno proeminente no seu Mapa e uma consulta astrológica poderá jogar luz nesta questão. Mas ainda precisará fazer a sua parte, isto é, usar sua força de vontade para começar a sair desta situação.

Há chance de sair da inconsciência e sacrifício para um melhor uso de suas habilidades e energias, e trocar a vítima inconsciente por algo muito melhor! Mas será preciso fé, força de vontade e esforço. Além de coragem para olhar o que andou fazendo. Não se reverte um padrão de uma vida sem todos estes elementos. Mas é possível empregar Netuno para se inspirar e ter uma vida mais significativa, com menos inércia, mais prazer e realização. Aí pode-se chegar ao uso positivo deste planeta, que é ser empático, mas sem os exageros e distorções, cuidando bem da vida prática, e, inclusive, podendo ter relacionamentos possíveis.

Consulta com a autora

Vanessa Tuleski, astróloga e autora do artigo, realiza atendimentos de Astrologia no Rio de Janeiro e à distância. Para marcação de consultas ou mais informações, clique aqui.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Vanessa Tuleski

Mora no RJ e estuda astrologia desde 1989. Autora do livro Signos astrológicos - as doze etapas para a auto-realização, vendido através do site www.vanessatuleski.com.br. Ministrou cursos no Rio, São Paulo e Porto Alegre. Saiba mais »

  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS