Carregando pagina

Futuro > Metas

Use a força do seu pensamento

Comprove no cotidiano os efeitos positivos da mentalização

 

Antes de uma casa ser construída, imagina-se o estilo da construção, o número de quartos, o jardim. Faz-se o projeto para depois começar as obras. Trabalha-se primeiro com a mente para ter uma imagem clara daquilo que se deseja ver construído. Esse é um exemplo prático do arquétipo mental, conceito usado por Jung para mostrar que tudo é criado duas vezes: primeiro no plano mental e depois no físico.

Quando fazemos uma mentalização, além de utilizar o arquétipo mental, atuamos no plano energético. Cada pensamento desprende certa quantidade de energia proporcional à sua intensidade, que tem efeitos tanto no mundo exterior, quanto no seu corpo. Quanto mais concentrados e por mais tempo e vezes imaginamos, mais energia é direcionada para este fim.

Para verificar o efeito desta técnica, você pode fazer uma experiência que está no livro Tratado de Yôga, do escritor DeRose:

  • 1 Coloque algumas sementes de feijão sobre algodão úmido em dois potes. Cada um com a mesma quantidade de algodão, de água e de sementes. Os dois devem receber a mesma quantidade de ar e de luz.
  • 2 Todos os dias, pela manhã e à noite, dirija-se a um grupo de sementes, sempre o mesmo, e mentalize que está crescendo. O conteúdo do outro prato deve ser simplesmente ignorado.
  • 3 No final de uma semana, compare as duas porções de sementes. Em noventa por cento dos casos, aquela que você mentalizou para crescer estará mais desenvolvida que a outra. Perceba que se você tem o poder de influenciar uma planta que está fora do seu corpo, imagine a sua capacidade de transformar-se!

Em muitos casos, não basta apenas visualizar, é necessário também a ação efetiva para a concretização. A ação é o coroamento do arquétipo mental formado. Sem a ação,seria necessário acumular muita energia para que a imaginação se realizasse. Por exemplo, nas minhas práticas de Yôga, para conquistar uma posição, primeiro me imagino realizando-a. Depois, preciso executá-la várias vezes até aprender. Assim, o que antes parecia difícil, passa a ser fácil. Dessa forma, mentalize e aja!

Para continuar refletindo sobre o tema:

O documentário Quem somos nós? (2004) contém uma passagem com as fotos microscópicas da água submetida a diversos estímulos, registradas pelo japonês Masaru Emoto. Podemos observar como as moléculas aparecem diferentes de acordo com os pensamentos e intenções. O filme complementa com a seguinte pergunta: se os pensamentos podem fazer isso com a água, imagine o que podem fazer conosco?

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Rafaella Coelho

Instrutora de SwáSthya Yôga, adora compartilhar qualidade de vida e autoconhecimento. Ministra aulas particulares ou em grupos na Uni-Yôga Leblon, no Rio de Janeiro Saiba mais »

contato: rafaella.coelho@uni-yoga.org.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

Holis é uma empresa do Grupo Personare