Carregando pagina

Saúde > Prevenção e Cuidados

Teste: qual exercício ideal para sua musculatura vaginal?

Cuidados melhoram sexo, estimulam prazer e previnem complicações ginecológicas

 

No outro artigo falamos sobre os bloqueios físicos e psicológicos que podem diminuir a libido feminina. E para as mulheres terem uma vida sexual mais prazerosa, é preciso adotar alguns cuidados com a saúde vaginal. Além desse cuidado beneficiar o sexo, ainda estimula o próprio prazer e o da pessoa parceira, e previne complicações ginecológicas, como incontinência urinária, prolapso genital (queda do útero) e dispareunia (dor vaginal).

A vagina, assim como o ventre, é símbolo do orgulho feminino e o que, de forma geral, anatomicamente diferencia as mulheres dos homens. E o nosso cérebro faz associações entre as emoções e essa região do corpo feminino. Toda vez que passamos por sentimentos fortes na vida, o cérebro envia estímulos para o corpo, onde serão registrados os acontecimentos que vivemos.

Por exemplo: quando nos sentimos sobrecarregados de responsabilidades, o cérebro mandará estímulos para o músculo do trapézio, deixando tensa a musculatura das costas e do ombro. É daí, inclusive, que vem o termo "carregar tudo nas costas". O mesmo ocorre com as emoções envolvendo a vida amorosa, como conflitos de relacionamento ou sexuais, como uma traição, por exemplo. Nesse caso, o sentimento de cobrança ou desilusão será refletido, por meio do cérebro, no útero e na musculatura vaginal da mulher. Isso poderá prejudicar a vida sexual de alguma forma, deixando os músculos da vagina tensos e enfraquecidos, que por sua vez causarão problemas como retenção ou infecção urinária e dor na relação sexual.

Preparando o corpo para o sexo

Além deste reflexo psicológico somado no corpo, ainda há o agravante das mulheres ocidentais não terem o hábito de fortalecer e cuidar da sua musculatura vaginal, sofrendo com essa falta de prevenção. Quando está em condições normais, os músculos da vagina apresentam boa sensibilidade, força, sustentação (que é a contração sustentada durante um bom tempo), coordenação motora e um bom relaxamento (que exige condições favoráveis para relaxar a musculatura quando necessário). Mas quando a mulher apresenta a musculatura vaginal tensionada, não possui essas funções.

Muitas mulheres recorrem aos exercícios de pompoarismo e kegel, que servem para fortalecer a musculatura vaginal. No entanto, muitas fazem isso sem orientações e ao invés serem beneficiadas, prejudicam ainda mais o tônus dos músculos vaginais. Aprenda a fazer corretamente o exercício mais adequado para o seu tipo de musculatura vaginal, através do teste a seguir. Anote suas respostas em um papel e depois confira no slideshow abaixo como cuidar da sua saúde íntima.

Iniciar slideshow

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Roberta Struzani

Especialista em sexualidade feminina, autoconhecimento e autoestima. Fisioterapeuta pós-graduada em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia. Saiba mais »

contato: contato@odespertardofeminino.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS