PUBLICIDADE

Amor > Relacionamento

Solidão ao lado de quem você ama

Tarot estimula reflexão sobre como resgatar a paixão no relacionamento

Por: Leo Chioda

 

A sensação de estar sozinho ao lado de quem se ama existe. Sim, pode parecer contraditório, mas a falta de sintonia e o distanciamento emocional podem trazer sérios problemas para a rotina afetiva de um casal. Subitamente ou não, o relacionamento esfria e a intimidade endurece. Tem-se então o que se chama de "estranhamento" diante da pessoa que escolhemos para morar em nossa intimidade. É assim, por meio da solidão dividida, que muitas histórias de amor terminam sem um ponto especificando o motivo. Ou ainda, termina para um enquanto o outro - geralmente o negligente com os cuidados para com o romance - permanece no vácuo, não entendendo o porquê do rompimento.

Nos Arcanos Maiores do Tarot, o relacionamento amoroso é simbolizado pela sexta carta, "Os Enamorados", que nos mostra uma cena de escolha. Quem deve ganhar o amor do rapaz? Ou então, numa outra perspectiva, será que o jovem quer mesmo esposar a donzela de cabelos louros, como manda a senhora coroada à direita? A lição básica desta imagem é a escolha. A felicidade da figura masculina depende dela. Mas mesmo que se faça uma escolha justa e que se tenha ao lado a pessoa ideal, é preciso dar assistência para o diálogo e para a relação como um todo indiviso. Fazer escolhas requer liberdade, o ingrediente principal para o amor funcionar" Fazer escolhas requer liberdade, o ingrediente principal para o amor funcionar" . Sem ela, todos os sentimentos se tornam automáticos, remodelados pela pessoa amada de maneira obrigatória, o que acaba deixando sem força a postura mental e sentimental para lidar com os problemas do amor. A solidão, portanto, nasce dessa incapacidade de dar impulso aos próprios desejos. Esmiuçar esse sentimento pode trazer ricas experiências e permitir uma postura mais eficiente para lidar com a sensação de abandono.

Como reacender a chama do seu relacionamento

O Tarot, enquanto máquina de criar histórias e suscitar mudanças em nossa mente e espírito, permite colocar em prática novas maneiras de lidar com os conflitos afetivos. Diante da imagem do sexto arcano é prudente perguntar-se, com toda a sinceridade possível, se o seu relacionamento está lhe fazendo mal. Esta pergunta é útil para definir a sua reação diante dos problemas enfrentados ao lado de quem você tanto gosta. Ser sincero consigo mesmo é o primeiro passo para trabalhar em nome da reconquista do espaço da pessoa amada em sua vida, portanto, em seguida, imagine-se daqui a dez anos. Com quem você está? Com a mesma pessoa de agora? Então pule mais dez anos. Responda mentalmente, com toda a franqueza possível, se você se imagina mantendo o mesmo relacionamento de agora. Como serão a sua rotina e os seus sentimentos? Coloque-se no lugar de algum dos personagens e reflita rapidamente sobre o que você faria diante de uma situação de escolha, considerando o seu estado de solidão. Tiraria o seu par afetivo de sua vida ou mudaria em você o que fosse preciso para manter o amor? Essas questões aparentemente simples trazem os mais valiosos insights sobre a responsabilidade que se deve ter com o amor. Perceber a solidão como uma postura emocional, e não o fruto da negligência do outro para com você, é o primeiro passo para lidar melhor com você mesmo e mostrar-se mais aberto para o amor.

Entendendo melhor a solidão no amor

A solidão é uma forma de dependência da outra pessoa, por mais estranho que possa parecer. E quando existe dependência, de qualquer tipo ou tamanho, não existe maturidade e muito menos sinceridade no amor: existe apenas a necessidade de usar o outro para se sentir menos sozinho, o que de nada adianta. Essa solidão é então uma tentativa de fuga do que realmente o amor está cobrando. Ela mata a liberdade que deve existir entre duas pessoas que se gostam. Por isso agir com mais firmeza diante das dificuldades da convivência e repensar a maneira de expressar e receber afeto pode ser a salvação de um relacionamento refrigerado pela distância. Um pouco menos de melindre e mais segurança emocional ao lidar com as fraquezas pode ser a chave para um relacionamento mais rico, duradouro e que completa os envolvidos em todos os sentidos. "Um pouco menos de melindre e mais segurança emocional ao lidar com as fraquezas pode ser a chave para um relacionamento mais rico, duradouro e que completa os envolvidos em todos os sentidos. " Aproveite a sua liberdade de escolha e invista mais em você mesmo, sem esperar nada da pessoa que você ama. É descobrindo a sua própria companhia e se entregando aos seus próprios cuidados que a solidão acaba se dissolvendo. É por meio dessas reflexões que você pode alcançar um conforto emocional que ninguém no mundo, nem daqui a dez ou vinte anos, pode oferecer.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Leo Chioda

É escritor e tarólogo. Dedica-se a palestras sobre Tarot, pesquisas históricas e prática da leitura das cartas. É também autor da análise de Tarot Mensal do Personare. Saiba mais »

contato: chiodatarot@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir

MATÉRIAS RELACIONADAS

E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

NEWSLETTER

GRATIS
minimize close
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA A NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS