Astrologia: o que significa Júpiter retrógrado?

Astrologia: o que significa Júpiter retrógrado?

Retrogradação do planeta estimula reflexão sobre seus erros e acertos

Na Astrologia, Júpiter retrógrado sugere que nem tudo será como esperado, mas poderá ser ainda melhor. Este planeta rege os grandes eventos, as viagens, a justiça, a filosofia de vida. Durante a retrogradação, nem tudo ligado a isto sairá perfeito ou será como se não pudéssemos saber inteiramente o que esperar, como se aquilo ficasse um tanto velado até o último minuto.

O que é a retrogradação de Júpiter?

O planeta Júpiter fica retrógrado aproximadamente uma vez a cada doze meses. Na Astrologia, a retrogradação é um fenômeno de natureza ótica (pois, visto da Terra, o planeta aparenta estar caminhando para trás) e tem um profundo significado astrológico.

Em regra, qualquer planeta, quando está direto, está na sua função masculina/extrovertida, basicamente voltado para a ação externa. A retrogradação acrescenta nuances femininas/introvertidas, com a ação se passando em boa parte dentro do indivíduo. Quando o planeta está retrógrado, pode-se dizer, portanto, que há um certo prejuízo de suas funções externas com ganho nas internas.

Tomemos como exemplo um dos eventos passados do Rock in Rio, que teria ocorrido com Júpiter retrógrado. Foi consenso que agradou o público, mas antes de o evento iniciar alguém tinha esta certeza? Também houve alguns atrapalhos, como as filas gigantescas para a alimentação e os banheiros. Foram noticiados muitos furtos. Ou seja, o evento foi maravilhoso, mas não perfeito. Os organizadores disseram terem observado os problemas para corrigi-los em uma próxima ocasião. Uma das funções da retrogradação é, justamente, o aprendizado. E, de fato, melhoras foram feitas com a edição de 2017 muito elogiada.

Em época de Júpiter retrógrado, viagens podem contar com imprevistos

E as viagens com Júpiter retrógrado, o que esperar delas? Novamente, não a perfeição. Talvez uma certa dose de imprevisto, dúvida, tensão. Mas o lugar deverá ser escolhido de modo que a viagem seja para dentro, e não somente para fora. Será necessário que ela tenha significado, e ele não deverá ser perdido de vista. Não raro, quando as coisas não saem como o esperado, queremos culpar alguém e focar no negativo, ao invés de tentar lidar com a situação e descobrir como tirar o melhor dela.

Outra possibilidade é que as viagens tenham um certo suspense, seja para comprar a passagem ou confirmar que um amigo seu irá com você.

Outra possibilidade é que as viagens tenham um certo suspense, seja para comprar a passagem ou confirmar que um amigo seu irá com você.

Talvez o amigo escolhido para fazer a viagem não embarque… Mas pode ser que isto venha a ser mil vezes melhor. E talvez haja um encontro com alguém que, por algum motivo o deixe perplexo e que o faça pensar muito. Universos que se expandem. Mas não espere que as coisas sejam lineares e nem que deem resultado imediato. Prepare-se para segurar (retrogradação) a sua ansiedade (expectativas são regidas Júpiter) várias vezes.

Além disso, espere que aqueles que, de alguma forma, estão muito acima de você (Júpiter representa quem é maior ou está em alguma vantagem) possam falhar de uma maneira mais frequente ou serem mais lentos em atender as suas necessidade. Exemplo: companhias aéreas cancelando voos com maior frequencia, universidades ou professores demorando mais para atender solicitações, etc.

Júpiter retrógrado: hora de crescer por dentro

Quando Júpiter está retrógrado, ficaremos cientes da pequenez de algumas coisas. Talvez venhamos a sentir bem claramente o que anda nos apertando, seja a falta de dinheiro, de prazer, de satisfação, de amor, etc. Vamos pensar muito sobre isto – e é isto mesmo que teremos de fazer. Ninguém faz mudança sem antes constatar o que não está bom. O gigante Júpiter nos convida a primeiro crescer por dentro – olhando para os lugares em que não cabemos mais – para depois ambicionar fazer isto fora.

O gigante Júpiter nos convida a primeiro crescer por dentro – olhando para os lugares em que não cabemos mais – para depois ambicionar fazer isto fora.

Neste período, assim, mais do que fazer grandes voos sem observação, você vai ter que antes contabilizar o que deu – está dando certo – e o que não.

Também nos perguntaremos: há algo que estou fazendo errado? Este é um planeta filosófico. Filosofar às vezes não é fácil. Sob certo ponto de vista, é mais fácil estar dia e noite com o mesmo sorriso estampado no rosto, como se não houvesse problemas. Mas durante a retrogradação de Júpiter algumas coisas irão nos chatear – como acontece, é claro, quando este planeta não está retrógrado – induzindo os mais afortunados de espírito, e corajosos, a pensar: o que está acontecendo tem alguma coisa a ver comigo? Onde será que estou sendo pequeno, preciso me expandir e perdendo algo?

Júpiter rege os excessos. Qual é o seu?

Júpiter também rege os excessos e, digamos assim, o excesso de autoestima é a arrogância. Isto também pode ser um problema, e durante a retrogradação de Júpiter pode ser que a fachada fique mais pesada de ser mantida. A insatisfação e infelicidade por detrás dela poderão ser tão grandes que forçarão a pessoa a pedir ajuda, o que pode ser muito bom.

E então, qual é a sua resposta? Tem buscado o que realiza a sua alma, na grande aventura da vida? Ah, você não sabia, mas Júpiter rege as aventuras, que devem ser praticadas em meio ao pagamento de contas e da rotina. Nenhum de nós é tão burocrata que não precise deste “algo a mais”, que começa primeiro por dentro, a ser sutilmente perseguido exatamente agora, com Júpiter retrógrado. Boa viagem.

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski mora no RJ e dá consultas astrológica-terapêuticas pessoalmente ou à distância, focando no que o céu tem a dizer, mas também no que o livre arbítrio pode fazer.