Carregando pagina

Você > Autoconhecimento

Aprenda com seu corpo

Atenção aos sinais do corpo pode ajudar a reconhecer doenças

 

Nosso corpo "conversa" conosco o tempo inteiro. Mas não temos ainda a cultura de perceber sua linguagem.Como um imenso laboratório, o corpo produz incessantemente infinitas substâncias químicas. Não somente aquelas necessárias ao funcionamento do organismo, mas também outras, resultado do nosso estado emocional.

Quando levamos um susto, por exemplo, logo nosso cérebro envia uma mensagem para que as glândulas supra-renais produzam adrenalina, lançando no corpo combustível suficiente para que entremos em estado de alerta, para que nos preparemos para a defesa ou fuga. É fácil perceber que primeiro ocorreu a emoção (susto), para que depois o corpo reagisse.

Prestando atenção aos sinais que o corpo dá, podemos ser o agente de nossa recuperação ante as doenças. Fazendo perguntas simples, poderemos compreender qual a emoção que desencadeou a doença, encontrando sua origem. Por exemplo: muitas vezes temos dor de estômago e tendemos a achar que a causa foi a ingestão de algum alimento. Mas por que o colega que almoçou a mesma coisa não sentiu nada? Sempre que algo diferente acontecer com seu corpo, procure fazer perguntas focalizando a dor emocional. Por exemplo:

  • Qual foi o “sapo” que eu “engoli” e não digeri para ter dor de estômago?
  • O que eu vi que “doeu ter visto” para que eu pegasse conjuntivite?
  • O que não estou querendo enxergar direito (na vida) para ter um problema nos olhos que nublem minha visão (física)?
  • O que eu ouvi que me foi tão desagradável para ter otite?
  • Que emoção não estou conseguindo liberar para ficar com o intestino preso? Que emoção eu não quero retida em mim para ter tido diarréia?

Assim, busque o significado de cada parte do corpo e vá fazendo o paralelo com as emoções.

Os órgãos do nosso corpo são também sede de algumas emoções. Por exemplo, fígado/vesícula, são a sede das raivas. Os rins, dos medos e mágoas, pulmões e coração são sede das dores e angústias e assim por diante. Esses sentimentos, acumulados e não trabalhados ao longo da vida, podem desencadear doenças como cálculos de vesícula ou renais, bronquites, asma, disritmia, diabetes e outras tantas doenças.

A utilização das essências florais é uma excelente alternativa terapêutica preventiva das doenças acima descritas e de muitas outras. Os florais ajudam a acessar a emoção reprimida e a trabalhar esses conteúdos de forma a evitar que o corpo materialize a dor emocional. Por outro lado, caso a doença já tenha se manifestado, as essências ajudam a amenizar os sintomas através do equilíbrio energético que proporcionam e do entendimento de sua origem.

Outra forma bastante eficiente de “alcançarmos” nossas dores emocionais é através de massagens como o shiatsu, por exemplo. Imagine que nosso corpo é um imenso cérebro que registra a memória de todos os fatos da vida. Cada célula guarda as boas e as más impressões que tivemos. Às vezes sentimos fortes dores musculares, as mais comuns nos ombros, como se estivéssemos carregando o mundo nas costas. Agora imagine que seus ombros são como as camadas de uma cebola. Ao receber uma massagem, a dor superficial falará das tensões mais imediatas. Conforme a massagem vai se aprofundando a dor vai aumentando, não é assim?

Quantas dores temos guardadas lá no fundo, aquelas que estão no nosso subterrâneo, as últimas camadas da cebola? Quanta energia represada pode ser liberada através do toque! Ao receber uma massagem, não evite a dor. Ao contrário, chore a dor física e deixe que as emoções tomem conta de você. Será surpreendente se lembrar de muitas coisas, de algum fato importante que ainda doía e você não se dava conta.

A consciência é nossa maior aliada e os caminhos para alcançá-la são inúmeros, busque aquele com o qual mais se identifica. Algumas dicas simples são:

  • Preste atenção ao que diz o coração, seja o mais honesto possível com os seus sentimentos
  • Busque perceber o que está por trás de suas atitudes e tente identificar os sinais que seu corpo lhe dá.

Procure estar bem consigo mesmo. Cuide de você!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Celia Lima

Psicoterapeuta Holística, utiliza florais e técnicas da psicossíntese como apoio ao processo terapêutico. Presta atendimento individual e em grupo, e serviços de mentoring pessoal e profissional. Saiba mais »

contato: celiacalima@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS