Carregando pagina

Carreira e Dinheiro > Aperfeiçoamento Profissional

Aplicando Mindfulness no ambiente de trabalho

Implementação de práticas em determinadas empresas estimula criatividade e produtividade

 
Imagem: iStock

Em recente chamada para um congresso internacional sobre negócios, temos: "A forma como conduzimos nossos negócios está se transformando. De pequenas start-ups a gigantes empresas, o interesse por Mindfulness cresceu substancialmente". Em conversa informal com um diretor de uma grande empresa brasileira esta semana, sua opinião sobre treinamentos em Mindfulness em organizações se trata de um "admirável mundo novo", uma nova era nos treinamentos empresariais com o aval científico.

Diferente do que usualmente ocorre com modismos que vez ou outra surgem no mundo da gestão, pesquisas acadêmicas sobre Mindfulness em organizações, conduzidas por respeitadas instituições acadêmicas, indicam sua crescente relevância e efetividade.

Treinamento em Mindfulness nas empresas: motivos para investir

De fato, pesquisas acadêmicas mostram que o treinamento em Mindfulness, mesmo que curto, incrementa a produtividade dos funcionários, melhora o relacionamento em equipe, reduz o estresse, melhora a tomada de decisão, impulsiona a criatividade e, consequentemente, o potencial de inovação organizacional."o treinamento em Mindfulness, mesmo que curto, incrementa a produtividade dos funcionários, melhora o relacionamento em equipe, reduz o estresse, melhora a tomada de decisão, impulsiona a criatividade e, consequentemente, o potencial de inovação organizacional."

Mais ainda, as decisões tendem a ser tomadas de modo mais ético. Desta forma, não há dúvidas de que Mindfulness pode ajudar a construir um ambiente de trabalho mais engajado, criativo e consciente. Em verdade, isso faz muito sentido.

Competição acirrada, pressão aumentada

Em um ambiente cada vez mais competitivo e turbulento, somos cobrados a dar resultados, a tomar decisões mais eficazes e a atender nossos clientes de forma mais satisfatória que nossos concorrentes. Temos ainda que melhorar as relações que tecemos uns com os outros, tanto em nossas empresas, internamente, quanto com nossos clientes, fornecedores, parceiros e demais públicos.

Ao mesmo tempo, as empresas procuram por maior competitividade e estão lidando com maiores dificuldades em reter talentos, em estimular o engajamento dos funcionários e em se destacar perante a concorrência."as empresas procuram por maior competitividade e estão lidando com maiores dificuldades em reter talentos, em estimular o engajamento dos funcionários e em se destacar perante a concorrência."

O que as empresas de tecnologia do Vale do Silício perceberam há algum tempo é que o principal recurso de uma empresa não é sua tecnologia, mais sim seus funcionários. Investir em uma mente mais focada, estável, saudável e criativa parece ser a chave para o lançamento de produtos e serviços inovadores, assim como atendimentos ao cliente mais encantadores.

Questione-se

Não seria pertinente supor que os funcionários - independente do cargo ou da função - seriam melhores profissionais se cultivassem um estado de mente mais focado, com maior discernimento e empatia com o outro?

Mais ainda, não seriam melhores decisores se estivessem mais conscientes dos seus vieses de pensamento? Não estariam mais preparados para avaliar outras opiniões de forma menos reativa, avaliar novas perspectivas mais objetivamente ou ainda tomar uma decisão de maneira mais consciente?

Suponho que você tenha respondido "sim" a todas as perguntas.

Provavelmente você gostaria de trabalhar em um ambiente com pessoas e uma cultura assim.

Eficiência do treinamento dependerá da natureza e da proposta da empresa

Um estado mais mindful de consciência, com maior foco no que ocorre no presente, maior abertura a ideias, menor reatividade ao que se apresenta e maior empatia com o outro, engajamento, criatividade e ética ao tomar decisões pode trazer às organizações e, acima de tudo, à sociedade modelos de negócios que vão de encontro não apenas às necessidades empresariais, mas também das pessoas que trabalham nelas, sobretudo às demandas da sociedade.

Entretanto, organizações dispostas a oferecer Mindfulness aos seus funcionários devem ter uma cultura voltada para o investimento no capital humano e em suas qualidades inerentes, caso contrário estará adotando uma estratégia que não está alinhada às suas demais práticas. Neste caso, seria como regar uma semente, mas não colocá-la em um terreno fértil. É fundamental esclarecer que não há fórmulas mágicas para obter resultados consistentes com treinamentos de qualquer espécie. Quando falamos de Mindfulness, não é diferente. O alinhamento entre a cultura da organização e a prática de Mindfulness é a condição necessária para o alcance de resultados efetivos.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Rodrigo Siqueira

Coach com metodologia baseada em Mindfulness e Psicologia Positiva. Head de Educação e Treinamento da SatiEducation.com e professor na área de Liderança e Desenvolvimento Pessoal e Profissional. Saiba mais »

contato: rodrigo@satieducation.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS