Carregando pagina

Alimentação > Comer Bem

Alimentação durante o outono

Até junho, prefira alimentos que protejam pulmões e intestino grosso

 
Foto:Julia Comodo

As folhas começam a cair aos poucos, as árvores ficam nuas, o clima seca, o tempo esfria. O outono traz a maturidade, época de descartar o inútil e jogar fora o que já foi, o que passou.

No nosso corpo o pulmão e o intestino grosso exercem a função de assimilar o que é essencial e descartar o que não tem mais utilidade. Na medicina tradicional chinesa as funções e o funcionamento do corpo estão associados ao clima e às estações da natureza: o físico não é separado do emocional, está tudo interligado. Desequilíbrios nesses órgãos geram problemas respiratórios e intestinais como asma, bronquite, tosse crônica, diarréia, constipação. E no setor emocional esse desequilíbrio pode traduzir-se em dificuldades de julgamento, de separar o útil do inútil, depressão, melancolia, ressentimentos, suspiros...

Nessa estação que vai de 20 de março a 20 de junho vale dar uma atenção especial aos pulmões e ao intestino grosso. Eu procuro me proteger, dando a esses orgãos os alimentos que gostam e evitando os que não gostam.Assim, a paz reina nas funções do meu corpo.

Primeiro bebo muita água, o outono tem um clima seco e traz um ressecamento na boca, nariz e garganta, urina escassa. Procuro comer alimentos brancos, macios, que o pulmão adora como arroz integral, nabo daikon (pode ser comido cru ralado ou no forno com shoyo), alho, cebola, inhame, maçã, pêra, repolho, couve flor, bardana, clara de ovo, canjica sem leite feita com água, cravo e canela. E ainda damasco, cenoura, gengibre, chá de raiz de lótus e caldo de rã.

Já dos alimentos que o pulmão e intestino grosso não gostam eu fico longe, tais como leite e todos seus derivados - queijo, iogurte, manteiga, requeijão, ricota - glúten, pimenta, líquido muito gelado, laranja ácida, caqui, manga.

Aproveito o clima para passar uma receitinha que aprendi nos livros da Sonia Hirsh e que o seu pulmão vai adorar:

Bolinho de inhame

1 quilo de inhame

2 cebolas

1 molho de cebolinha

1 alho poró

Cominho

Pimenta do reino

Sal marinho

1 colher de sopa de farinha de arroz

Cozinhe e amasse o inhame, misture com cebola ralada crua, cebolinha e alho poró picados em rodelas, uma pitada de cominho, pimenta do reino, sal, misture um pouco de farinha de arroz ou creme de arroz para dar liga.

Enrole formando bolinhos.Coloque numa forma untada com um pouco de óleo de canola ou sob o papel manteiga em forno já aquecido.Asse por cerca de 40 minutos.

Para dar um charme você pode também enrolar os bolinhos em gergelim branco ou preto como se fossem brigadeiros.

Bom apetite!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Julia Comodo

Jornalista, pesquisadora alimentar, acredita que a alimentação natural é uma escolha que pode transformar a vida das pessoas. Mantém o blog http://diariodeumanatureba.blogspot.com/ Saiba mais »

contato: juliacomodo@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS