Carregando pagina

Você > Desenvolvimento Pessoal

Vença a timidez e se mostre sem medo

Não tema o outro, permita-se ser observado exatamente como é

 

É natural sentir vergonha quando se é observado. Mas, ultimamente, tenho atendido muitos casos de pessoas que me procuram e relatam que sentem grande desconforto em situações nas quais precisam interagir com o outro, seja no trabalho ou em relacionamentos afetivos.

Através do aconselhamento metafísico eu venho identificando nessas pessoas uma mesma característica: elas sofreram algum tipo de trauma num relacionamento e se fecharam para o mundo. Criaram uma barreira de proteção que o corpo interpreta como um medo muito grande de se relacionar novamente.

Estas pessoas sentem tremores, calafrios e grande ansiedade quando precisam se expressar e interagir com outras pessoas, principalmente no primeiro contato. Esse sofrimento passado em suas mentes surge como um alerta para que seus corpos entrem em situação de defesa e, assim, vivem neste ciclo de proteção - mesmo que não haja necessidade.

Você deixa de ir a determinados lugares com medo de encontrar com alguém que lhe deixa embaraçado?"Você deixa de ir a determinados lugares com medo de encontrar com alguém que lhe deixa embaraçado?" Você se sente mal tendo que falar em público? Você se incomoda quando conversa com alguém que lhe olha nos olhos? Você não gosta de ser percebido pelos outros?

Viver bem significa ser você mesmo e, ao mesmo tempo, entrar em contato com as pessoas que lhe rodeiam da melhor maneira possível. Lembra como você costumava se comportar socialmente quando era criança? Normalmente os pequenos agem sem se incomodar tanto com os olhos alheios.

Mas, ao crescer, nós ficamos muito preocupados com a imagem que passamos para os outros e, pos isso, podemos entrar num ciclo vicioso de querer agradar a todos ao nosso redor. Isso é impossível, é uma corrida frenética que nunca tem fim. Afinal, sempre vamos encontrar pessoas que não se satisfazem com nossa maneira única de ser.

Por meio do aconselhamento metafísico, a pessoa consegue compreender que o mais importante é ser ela mesma e se sentir bem consigo mesma. Dessa forma, reduz essa timidez excessiva e pode até perceber que criava uma cortina de proteção e que, na verdade, ela não é tão tímida quanto julgava.

Para que você tenha noção se sofre de algum grau de distúrbio de fobia social, se questione: você vê o outro como um inimigo em potencial? Sente-se realmente muito incomodado quando é observado, achando que vai ser criticado ou julgado?

Caso você perceba em você um medo muito grande de interagir com os outros, busque orientação de um profissional que possa lhe ajudar, para que possa sentir-se melhor. Dê atenção a esses sintomas, para que eles não lhe impeçam de se relacionar de forma saudável com outras pessoas.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Bruna Rafaele

Mestre em Estudo da Linguagem (PUC-Rio) e Mentora (FGV), atua dando consultas pessoalmente e pela internet. Saiba mais »

contato: contato@brunarafaele.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS