Carregando pagina

Saúde > Prevenção e Cuidados

Como anda sua saúde?

Comece a se observar e reconhecer o que lhe faz bem e o que não faz

 

Todos concordam que a saúde é a maior de todas as benções, pois sem ela é impossível ser feliz, ou desfrutar de qualquer outra coisa: amor, sucesso ou dinheiro. De tempos em tempos surgem novas descobertas científicas, novos medicamentos, dietas e alimentos milagrosos da vez. Após um certo tempo vivido e experiências acumuladas nos damos conta de que muitas vezes ouvimos conselhos que se contradizem, ficam esquecidos ou simplesmente não funcionam: uma hora a berinjela é boa, na outra não é. Ou café faz bem para isso, mas faz mal para aquilo. Milhares de conselhos, médicos especialistas, exames, planos de saúde, medicamentos caros... Não podemos viver sem eles, mas podemos não depender exclusivamente deles para ter saúde.

Responsabilizar-nos por nossa saúde é muito libertador. E a melhor ferramenta para que isso aconteça é o autoconhecimento.Quando nos conhecemos bem, nos observamos atentamente e nos analisamos, aprendemos a reconhecer de maneira única o que nos faz bem e o que não faz."Quando nos conhecemos bem, nos observamos atentamente e nos analisamos, aprendemos a reconhecer de maneira única o que nos faz bem e o que não faz." Somente nós mesmos podemos nos dizer como digerimos um alimento, o que nos faz dormir bem, o que nos deixa cansados ou bem dispostos. Apenas nós sabemos distinguir o que está excessivo neste momento, seja o tipo ou a quantidade de trabalho, a remuneração, o acúmulo de funções e até mesmo um relacionamento turbulento.

Tudo isso afeta nossa saúde. Nosso corpo muda com o passar dos anos e com eles os limites e as potencialidades. O que me fazia bem, ou o que eu aguentava, pode não ser mais o mesmo de hoje. Quanto mais entendermos isso, mais poderemos usar esse conhecimento ao nosso favor e otimizar a nossa energia. Energia essa que precisa ser bem distribuída em tantas tarefas que se acumulam na vida atual: família, trabalho, trânsito, amigos, casa, lazer etc. Em muitos casos esse conhecimento só chega depois que alguma doença grave se instalou e precisamos mudar o estilo de vida com urgência.

Há quem diga que o lado bom das doenças é facilitar para que essa introspecção e autoanálise aconteçam. Mas a ideia é preveni-las, então para isso é fundamental que o que sentimos física e emocionalmente não escape de nossa consciência. Ao nos responsabilizar por nós mesmos, fazemos escolhas saudáveis, encontramos a moderação e o caminho do equilíbrio e da saúde.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Karin Fromm

Fisioterapeuta e psicoterapeuta, atualmente estuda medicina ayurvédica. Atende em consultório particular em São Paulo e mantém um blog sobre saúde e prazer. Saiba mais »

contato: karinffromm@hotmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS