Carregando pagina

Beleza > Autoestima

Quando a busca pelo corpo ideal passa dos limites

Polêmica com blogueira fitness levanta discussão sobre autoestima, beleza e felicidade

 
Imagem: Dollar Photo Club

Eu tenho uma missão. Todo dia acordo e penso o que posso fazer para ajudar mulheres a amarem seus corpos sem precisar fazer dieta, sem sofrer por não ter barriga tanquinho, sem se inferiorizar frente a outras mulheres devido ao seu peso ou forma física. Por conta disso, gostaria de comentar sobre uma certa polêmica, em que a blogueira fitness Gabriela Pugliessi se envolveu, por dar uma dica muito estranha para quem deseja emagrecer: compartilhar fotos nuas com as amigas, para que elas divulguem na internet, caso descubram que você saiu da dieta. Não quero focar aqui na pessoa em si, mas em sobre o que podemos aprender com toda esta situação.

Ao meu ver, não é nada saudável e nem positivo alguém pensar no seu valor como pessoa a partir de um número na balança ou do tamanho da sua cintura!"Ao meu ver, não é nada saudável e nem positivo alguém pensar no seu valor como pessoa a partir de um número na balança ou do tamanho da sua cintura!"

Em primeiro lugar, a blogueira é um ser humano que erra e acerta, assim como eu e você. Eu particularmente gosto do seu bom humor e da sua determinação para algumas coisas, que ela costuma compartilhar nas suas redes sociais. Porém, eu não a conheço pessoalmente. E mesmo se conhecesse, não poderia julgar se ela é isso ou aquilo. E não é sobre a personalidade dela que venho comentar neste texto. É sobre o hábito que nós mulheres temos de nos comparar e a ideia que devemos sempre querer ter o corpo mais bonito, pois sem isso não somos nada.

Preciso chamar a atenção para estes fatos: a blogueira influencia muita gente! Tem mais de 2 milhões de pessoas acompanhando seu dia a dia nas redes sociais. E dentro desta conta há muitas adolescentes e mulheres que estão longe, muito longe de amar o próprio corpo. E quem tem este alcance todo poderia pensar antes de falar algo que pode causar danos emocionais horríveis na vida de alguém, caso alguma pessoa leve a sério as suas "dicas para uma vida mais saudável".

Afinal, o "acordo" das fotos nuas que ela sugeriu seria uma forma da pessoa não sair da dieta de jeito nenhum, ou seja, uma autochantagem para não comer nada que não esteja no regime. Já pensou no tamanho da pressão desta situação? Como você ficaria se estivesse com vontade de comer um sorvete ou um prato de macarrão e não pudesse, pois as suas fotos nuas poderiam correr pela internet em segundos? Por mais que a sua amiga não compartilhasse as suas fotos nuas como o combinado, quantas pessoas perdem celulares ou são roubadas todos os dias? Toda essa história poderia ser um capítulo de novela, mas é a realidade mesmo. Infelizmente.

Por mais que para a blogueira ter seus "nudes" pela internet não seja, de fato, um problema - afinal, ela já não esconde muito seu corpo mesmo - a ideia de ter as suas fotos e sua privacidade violadas pode ser muito prejudicial em vários sentidos, para diversas mulheres. Uma adolescente, por exemplo, sofreria com essa repercussão na escola e talvez nunca mais se sentiria segura em lugar nenhum, ou uma mulher seria humilhada caso tivesse suas fotos vistas pelos seus colegas de trabalho, amigos dos filhos e por aí vai. Como alguém se colocaria numa situação destas apenas para seguir uma dieta e ficar com a barriga chapada?

O que lhe motiva na busca desenfreada pela beleza?

Então, vamos à questão do amor-próprio e das dietas. A blogueira tem um estilo de vida específico para o que ela deseja. Gabriela Pugliesi trabalha com a sua imagem, ganha para isso e parece ser feliz assim. Ela virou um ícone de toda mulherada que se odeia por estar acima do peso, de pessoas que colocam comentários do tipo: "vou ali me dar um tiro" ou "vou vomitar o almoço agora", quando olham para as fotos dela de biquíni "divando" nas campanhas para as quais faz publicidade.

Será mesmo que uma mulher precisa se submeter a uma situação destas, pois uma celebridade diz que é "legal", que é "mara"? Que isso é ser saudável e que ela está dando o exemplo de como "dietas" são ótimas para lhe deixar magérrima e sair por aí exibindo a barriga chapada e tudo que viria junto neste pacote? Será que você ainda acredita que ficar com fome, ou comer apenas um certo número de calorias, sem pensar na sua saúde, energia e estilo de vida, seria algo que lhe ajudaria a ser feliz e a ter mais autoconfiança?"Será que você ainda acredita que ficar com fome, ou comer apenas um certo número de calorias, sem pensar na sua saúde, energia e estilo de vida, seria algo que lhe ajudaria a ser feliz e a ter mais autoconfiança?"

Onde está a autoestima destes milhões de mulheres que seguem uma pessoa só porque ela tem a barriga tanquinho e de certa forma relaciona a sua felicidade ao seu formato de corpo? A ideia é se depreciar e ficar desejando um tipo de corpo que para uma pequena porcentagem pode ser alcançado sem tantos esforços, mas que para mais de 80% das mulheres seria uma guerra sem fim?

Qual estilo de vida você deseja manter?

Eu teria muito mais a dizer sobre este assunto, mas não sou a dona da verdade. Eu já fiz muitas dietas, estive tão magra que me disseram que eu parecia doente, pois não percebi como tinha passado do limite saudável. Porém, hoje eu sei o que é o meu equilíbrio, e que ele é diferente para cada pessoa. E o equilíbrio da Gabriela Pugliesi é esse, se é que podemos chamar isto de equilíbrio, pois penso que ela mesma também possa estar se torturando com todas essas questões. Se você não sabe, ela acorda todo dia às 5h para malhar, porque quer sua vida assim. Se você desejar, pode fazer o mesmo, mas pense antes se é realmente a sua vontade! Mais um detalhe: lembre-se que isso não vai garantir que você terá um corpo igual ao dela.

Agora, convido você a pensar sobre qual tipo de estilo de vida deseja manter. Como você pensa sobre o seu corpo? Você olha para fotos de celebridades e se sente "inferior", pois não está com a cintura tão fina? Ou não está tão musculosa e nem com a barriga lisa ou chapada como a da modelo? Você está se torturando com pensamentos negativos e acha que isso vai lhe trazer algum benefício? Não faça isso consigo, por favor! Cada pessoa tem uma herança genética, um metabolismo, situações pessoais, experiências emocionais e objetivos diferentes de vida. Para que se torturar com o intuito de ficar parecida ou semelhante à outra pessoa? Isso é muita ilusão e um desamor sem tamanho com você mesma!

Ao invés de sair fazendo nudes e mandando para as amigas, que tal olhar para o seu corpo com tanto amor agora, ao ponto de querer cuidar dele de forma leve, sem obrigações, dietas malucas ou autochantagem? Aumente a consciência sobre quem você é, sobre como deseja viver, do que acredita ser positivo e saudável para você, e deixe as "cinderelas" blogueiras e celebridades falarem besteira sozinhas. Você não precisa disso.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Taísa Bohrer

É coach de Alimentação Consciente e atua online apoiando mulheres a reencontrar sua verdadeira beleza. Saiba mais »

contato: contato@taisabohrer.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS