Carregando pagina

Amor > Solteiros

Por que os homens não querem compromisso?

Entenda quais dinâmicas levam você a viver o filme da insatisfação afetiva

 

Você também já se perguntou por que os homens não querem compromisso? Essa é uma queixa frequente nos atendimentos que realizo. Mulheres com um grande sentimento de frustração, desânimo e até mesmo culpa por não conseguirem um relacionamento mais estável. Porém, faço outra pergunta que vai além: por que você se envolve com pessoas que não se comprometem?

O fato dos homens não se comprometerem não quer dizer que exista alguma coisa errada com você, mas que algo está passando despercebido e atrapalhando sua vida afetiva."O fato dos homens não se comprometerem não quer dizer que exista alguma coisa errada com você, mas que algo está passando despercebido e atrapalhando sua vida afetiva."

Existem muitas dinâmicas de situações e relações que criamos em nossas vidas e nem percebemos. São como filmes que montamos e reencenamos repetidamente, com cenários e personagens diferentes, mas com a mesma estrutura e movimentação. Um desses filmes pode ser justamente aquele no qual você só se envolve com parceiros que não se comprometem em uma relação mais séria e em que até as mulheres a sua volta também se decepcionam com a falta de comprometimento, lhe trazendo cada vez mais desesperança. Um filme no qual os homens realmente não querem namorar ou casar.

Vejamos algumas dinâmicas que nos levam a viver e reviver o filme do descompromisso:

Atrelar felicidade ao relacionamento afetivo

Se você precisa de um parceiro para ser feliz e transfere a responsabilidade sobre sua felicidade ao parceiro (sua satisfação passa a depender dele, das escolhas e atitudes dele), isso será captado - consciente ou inconscientemente - pelo outro, que pode não querer arcar com esse "peso". Ou a pessoa pode resolver se apropriar e usar esse poder que você dá a ela como bem entender, afinal, você mesma deu esse direito por sua livre escolha. Seu desejo por viver um relacionamento se exacerba e passa a ser uma necessidade.

Ficar se comparando aos outros

Ver que todo mundo está namorando, se casando e tendo filhos pode despertar um vazio e uma cobrança para que você siga o mesmo caminho para se sentir "normal". Mais uma vez o desejo por uma relação afetiva desequilibra-se, tornando-se um peso, uma necessidade, que é sentida de maneira consciente ou não pelo parceiro.

Deixar o medo e a carência falarem mais alto do que sua vontade de ser feliz

Ser feliz é uma escolha que precisa ser refeita a cada instante. Se uma situação desagradável lhe aconteceu, não adianta ficar no sentimento de vítima. Por mais forte que essa circunstância seja, é preciso buscar seu desejo mais profundo de ser feliz e a partir dele determinar para si mesma que não importa quantas vezes precise "viver o filme errado", afinal, sua escolha é ser feliz e nada vai lhe tirar disso. Geralmente nos deixamos tomar pela tristeza e desesperança, ou nos recusamos a aceitar e realizar as transformações necessárias, esperando que algo ou alguém lá fora nos prove que será possível ser feliz no amor e as mudanças aconteçam por si só. Porém, só você mesma tem esse poder. E se você depende exclusivamente de um parceiro para isso, é porque está escolhendo que assim seja.

Está disposta a mudar o filme da sua vida?

Ainda que a figura do parceiro que não quer compromisso esteja por todo o lado, basta lembrar que existem, sim, aquelas pessoas que estão sempre namorando e não têm problemas em encontrar parceiros que querem se comprometer. Elas são melhores do que você? Não. Somente escolheram e se mantiveram em um filme diferente do seu. Concordo que a maioria das pessoas hoje vive o "script" do descompromisso e isso até dificulta nosso movimento de mudar o filme que vivemos, porque quando só enxergamos a mesma coisa, começamos a duvidar que é possível viver algo diferente. Mas é unicamente uma questão de escolha ser forte até conseguir fazer essa mudança, buscando efetivamente harmonizar-se de verdade e na verdade.

Recuse-se a continuar no papel de vítima do seu próprio filme de insatisfação afetiva."Recuse-se a continuar no papel de vítima do seu próprio filme de insatisfação afetiva."

Procure perceber as dinâmicas que lhe levam ao filme da falta de compromisso e transforme-o. Seja agente da sua própria felicidade, superando cada uma das decepções e dúvidas que se colocarem no caminho, enquanto ainda não conseguir reprogramar completamente o seu filme. Mantenha-se firme, acreditando que as pessoas podem se comprometer e que você vai, sim, ser feliz no amor. E por mais difícil que seja, nunca deixe essa crença morrer, porque é ela que alimentará sua força nos momentos em que precisar.

Para continuar refletindo sobre o tema

Para saber identificar outras dinâmicas que podem estar prejudicando sua vida afetiva e transformá-las, faça o teste gratuito do livro "Para que o amor aconteça"
Solteirice não é sinônimo de solidão
Por que não encontro um amor?
Por que eles sempre somem?
Se você deseja se fortalecer para trabalhar a sua verdade nas amizades, recomendo a utilização do banho vibracional Natureza Descoberta e o spray Fluência Acquântica Compreensão. Saiba onde encontrar os kits Beleza Acquântica.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Ceci Akamatsu

Terapeuta acquântica, faz atendimentos presenciais no Rio de Janeiro, em São Paulo e à distância. É a autora do livro Para que o Amor Aconteça, da Coleção Personare.  Saiba mais »

contato: ceciakamatsu@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS