Carregando pagina

Você > Autoconhecimento

O que está por trás da vingança?

Causar dor no outro sugere necessidade de curar as próprias feridas

 

Em visita a uma amiga, percebi que ela parou tudo que estava fazendo para ligar a TV. A ideia era acompanhar a novela "Avenida Brasil", em uma "ânsia noveleira" que me deixou surpresa. Eu me espantei quando comecei a ouvir uma série de gritos agressivos e histéricos, que continuaram ao longo de todo o episódio. Ao final do capítulo, senti que meus ombros estavam tensos diante de tanta agressividade.

Procurei saber o que estava acontecendo na novela e descobri que Nina, a personagem principal e que parecia a vilã histérica, era na realidade a mocinha da história. E sua motivação para tamanho ódio era a vingança que estava tramando contra a rival Carminha. Isso me trouxe duas perguntas em mente: será que as maldades da vilã justificariam tais atitudes da dita mocinha? E por que as pessoas ficam tão vidradas em algo tão agressivo?

O que move o sentimento de vingança?

Quando passamos por situações muito difíceis e não conseguimos assimilá-las de maneira positiva, guardamos memórias negativas do ponto de vista físico e energético. Costumo chamar essas memórias de feridas energéticas. Se continuarmos a gerar e guardar essas feridas emocionais, mentais e espirituais, vamos acumulando-as e formando o que chamo de "Eu Machucado". Esse "eu" - formado por sentimentos, pensamentos e energias negativas - começa a tomar conta de nós e corremos o risco de viver cada vez mais a partir dele. Muitas vezes as pessoas apenas "encostam" nos nossos machucados sutis que já estavam ali, e erroneamente achamos que elas são as responsáveis pela nossa dor.

A vingança acontece quando a pessoa não consegue dar conta de seu Eu Machucado - ou seja, das suas dores, medos, invejas, raivas e outros sentimentos negativos - e acredita que sua dor é causada pelo outro. Querer infligir dor em quem nos machucou é uma maneira de descarregar nossa energia negativa e aliviar essa sensação. Porém, a vingança costuma ser destrutiva para ambos os lados. Além disso, a vingança não cura os machucados sutis e na maioria das vezes só os agrava. Quem fica cego pela vingança, vive a partir do seu Eu Machucado e retroalimenta a sua dor, ou seja, alimenta de volta essa sensação dolorida (mesmo que a princípio o sentimento seja de alívio).

O prazer do nosso Eu Machucado

Na realidade, o Eu Machucado é um instinto de proteção que se distorce. O medo é tanto que ele mesmo cria situações negativas, mas já previstas (mesmo que inconscientemente), dando lugar às famosas autossabotagens. Ainda que queira vivenciar uma relação sincera, a pessoa que carrega machucados sutis de uma traição, por exemplo, pode acabar vivenciando justamente outras traições.

O Eu Machucado cria nossa realidade a partir das nossas memórias, crenças e pensamentos negativos, reafirmando nossos medos e retroalimentando as energias negativas. Portanto, o prazer do Eu Machucado está muito associado a dor. É aquela vontade (com um certo sentimento de segurança e amargura, do tipo "eu estava certo mesmo") que nos faz dizer: "está vendo? Sabia que ia dar tudo errado mesmo, que fulano ia me decepcionar, que eu não ia conseguir, etc". O Eu Machucado é a parte de nós que sente prazer ao reclamarmos do mundo e das coisas erradas da vida.

Esse prazer de nosso Eu Machucado lembra o prazer que algumas pessoas sentem ao assistir cenas como as apresentadas da novela. O quanto estaremos nós mesmos imersos em nosso Eu Machucado e alimentando-o? Ainda que seja ficção, a energia é de agressividade ou maldade. E isso é alimento para nosso Eu Machucado.

Claro que assistir novela pode ser um passatempo, uma distração, e talvez nem mesmo nos afete - isso vai depender de como nós a assistimos. A maneira como novelas, programas e filmes mexem com a gente mostra muito sobre nossos machucados sutis, e podem nos ajudar a fazer escolhas mais acertadas quanto ao tipo de alimento energético que damos a nós mesmos através da mídia.

E você, já sabe de quais energias tem se nutrido?

Para continuar refletindo sobre o tema

Se deseja utilizar uma ferramenta energética para lhe ajudar a curar seus impulsos de vingança, o kit Beleza Acquântica - Chuva de Verão - pode ser uma opção. Caso seu problema seja o vício do seu Eu Machucado de se nutrir de energias negativas, utilize o kit Onda de Energia. Conheça aqui essa ferramenta de harmonização.
Reflita sobre o que você está plantando em sua vida.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Ceci Akamatsu

Terapeuta acquântica, faz atendimentos presenciais no Rio de Janeiro, em São Paulo e à distância. É a autora do livro Para que o Amor Aconteça, da Coleção Personare.  Saiba mais »

contato: ceciakamatsu@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS