Carregando pagina

Você > Autoconhecimento

O que está fora está dentro

Acontecimentos podem servir para alertar o que acontece dentro de você

 

Você já observou que em algumas fases da vida atraímos determinadas situações e pessoas e temos a sensação de que está tudo se repetindo? Ou então damos de frente com pessoas que nos irritam, nos sugam as energias e nos deixam para baixo? Existe um motivo para estas circunstâncias e indivíduos estarem passando pelo nosso caminho.

Dentro dos estudos da Metafísica, acreditamos que não há separação entre o que está fora e o que está dentro de nós. Na vida atraímos o que pode nos ensinar, por isso você pode estar atraindo acontecimentos e pessoas que são seus espelhos, que surgem para alertar sobre o que está acontecendo com você.

Observe este exemplo, bem simples: você está dirigindo e na sua frente aparece um motorista que empaca e quase se rasteja de tão devagar. Você sai de trás dele e logo em seguida surge outro agindo da mesma maneira. Reflita, então: o que você anda fazendo com seus planos e, principalmente, com suas ações? Talvez haja algo na sua vida que você está enrolando, deixando para fazer mais tarde e colocando sempre alguma outra ação na frente. A mensagem destes processos de lentidão, de alguém atrapalhando o seu caminho pode significar que você mesmo não está tomando atitudes que você considera como necessárias em sua vida.

Muitas vezes nós não entendemos nem como, nem o motivo das repetições surgirem em nossas vidas. Em vários casos de repetição, são os outros que nos chamam atenção para a duplicidade dos fatos. No entanto, se há a repetição é porque o aprendizado ainda não foi concluído, o conhecimento da experiência não foi totalmente digerido. Então, é a hora de pensar, ver o que deve ser feito para se melhorar como pessoa e agir.

Exercício para reflexão

Uma outra situação, que nos indica claramente que o que está fora é o que está dentro, é nos depararmos com pessoas que nos incomodam e nos deixam irritadas. Pode ser que o que nos incomoda nesta pessoa também esteja em nós. Considere como exemplo uma pessoa que nos causa irritação porque gosta de ficar contando seus grandes sucessos e fica se vangloriando por suas qualidades. Eu faço algumas perguntas, então: será que você não tem vontade de ter a coragem desta pessoa de ficar se expondo? Você sente esta vontade de aparecer, de brilhar, mas se reprime com medo do que os outros vão pensar a seu respeito? Consegue perceber que o que está fora também está dentro de você?

Que tal você buscar analisar o mundo a sua volta, as mensagens que ele quer lhe indicar? Proponho um exercício: liste as sensações que você tem ao se encontrar em determinadas situações. Reflita no quanto você sente incômodo ou felicidade em cada uma delas. Será que essas sensações já não estão dentro de você e só agora você se deu conta disso?

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Bruna Rafaele

Mestre em Estudo da Linguagem (PUC-Rio) e Mentora (FGV), atua dando consultas pessoalmente e pela internet. Saiba mais »

contato: contato@brunarafaele.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS