PUBLICIDADE

Beleza > Estética

Meu cabelo está caindo, e agora?

O uso de química pode não ser o único responsável pela perda dos fios

Por: Equipe Personare

 

Ultimamente seus cabelos têm caído demais? Se você já percebeu um excesso de fios pelo chão da casa, na escova, na roupa e até no banco do carro, talvez seja hora de dar uma atenção especial às madeixas. De acordo com a dermatologista Priscilla Braga, todos os processos químicos, como escovas progressivas e alisamentos, deixam o fio menos resistente, contribuindo para a queda capilar. No entanto, o presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia, Luciano Barsanti, alerta que alimentação defeituosa, banhos quentes, escovação excessiva dos fios e até problemas hormonais também contribuem para o problema.

A queda capilar é um processo natural do corpo. Ao todo, o cabelo passa por três fases: anágena, catágena e telógena, que correspondem ao crescimento, estabilização e desprendimento do fio do couro cabeludo, respectivamente. Esse ciclo completo dura de dois a quatro anos. Segundo o tricologista, pessoas com cabelos escuros possuem cerca de 200 mil fios, enquanto os cabelos loiros têm 250 mil e os ruivos em torno de 150 mil. Já a dermatologista acredita que a queda capilar vira um problema quando a pessoa percebe que perde mais de 100 fios por dia e apresenta ausência de cabelo em áreas localizadas.

Genética x queda capilar

No homem, a genética ainda é a causa mais frequente para a perda anormal dos fios, chamada de calvície ou alopecia androgenética. Segundo o tricologista, nesses casos 50% dos homens já apresentam queda excessiva de cabelo aos 15 anos. Depois dos 40 anos, esse número pode subir para 90%. Já nas mulheres, quando há predisposição genética, os fios podem cair por conta de problemas hormonais, especialmente durante a menarca (primeira menstruação), no período pós-gravidez e no climatério (transição para a menopausa).

A boa notícia é que é possível prevenir a queda capilar oriunda dessas alterações do organismo. "É importante ficar atento aos sintomas de perda excessiva dos fios e procurar um médico. Quanto antes o diagnóstico for feito, mais rápido ocorrerá a evolução do tratamento e a regressão da queda. Além disso, nunca tente a automedicação ou faça uso de medicamentos caseiros, pois podem piorar o quadro", ensina Barsanti.

Hábitos que facilitam a perda dos fios

Quem usa coques ou rabos de cavalo que deixam os fios muito esticados e apertados, também pode sofrer com a queda dos fios. Esses penteados provocam perda dos cabelos, dando origem a um problema conhecido como calvície de tração. Escovar as madeixas muitas vezes ao dia e lavar os cabelos com água quente contribuem igualmente com a perda capilar. "A fricção da escova na cabeça e a alta temperatura da água aumentam a oleosidade do couro cabeludo, dilatam os poros e favorecem o desprendimento do fio", alerta o tricologista.

Nos dias frios, muita gente opta pelo uso de bonés e chapéus. Apesar desses acessórios não causarem queda capilar, podem comprometer a saúde dos fios. "O uso excessivo desses itens prejudica o couro cabeludo, pois aumenta a oleosidade e a sudorese dessa área do corpo. Consequentemente, isso acaba provocando aumento da seborreia e descamação ou irritação e coceira", esclarece o especialista.

Outra forma natural de evitar a queda capilar é por meio da alimentação. De acordo com a dermatologista, o ideal é ingerir proteínas, sais minerais (ferro e cálcio) e vitaminas do complexo B. Um cardápio rico em carnes, ovos, peixes, laticínios, verduras, legumes e frutas também pode deixar os fios mais fortes e saudáveis.

Restauração e fortalecimento dos fios

Segundo o hairstylist Will Felipe, produtos de tratamento noturno ou cremes reparadores podem ajudar a recuperar fios fragilizados por tratamentos químicos. "Quem possui fios muito fracos e desnutridos pode fazer uso desses produtos semanalmente durante o primeiro mês de tratamento. A partir do segundo, é possível aplicar os cremes quinzenalmente. Depois disso, as madeixas ficarão mais fortes, com balanço e brilho novamente", garante.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Saiba mais »

contato: conteudo@personare.com.br
  • e-mail
  • Imprimir

MATÉRIAS RELACIONADAS

E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

NEWSLETTER

GRATIS
minimize close
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA A NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS