Carregando pagina

Você > Autoconhecimento

Identifique seus talentos no cotidiano

Meditação e artes marciais ajudam a descobrir quais dons possui

 

Identificar os próprios talentos pode ser transformador e estimular uma mudança significativa nas nossas vidas. Por ser artista marcial e utilizar uma linguagem "guerreira" em minhas aulas, costumo dizer que os dons e os talentos são as armas para expressar nossa energia criadora.

É muito comum nos dias de hoje encontrar pessoas que carregam com elas uma profunda tristeza e uma espécie de crise existencial, justamente por não saber onde podem colocar suas energias. Elas podem até ter um emprego e uma profissão (às vezes muito bem remunerada), mas não sentem alegria ao acordar ou o coração aberto. Ou seja, não se sentem íntegras naquilo que se propuseram fazer.

Deepak Chopra, o autor do livro "As Sete Leis Espirituais do Sucesso", cita a lei do Dharma ou do propósito de vida. Ele diz que todos nós temos um talento próprio e uma maneira única de expressá-lo. E, por incrível que pareça, acreditando ou não, existe alguma coisa que você consegue fazer melhor do que todo mundo!

Para muitos essa afirmação cai como uma bomba e algumas pessoas podem pensar: "imagina! Eu não tenho dons e talentos específicos. Não consigo acreditar que exista algo nesse mundo que eu consiga fazer melhor do que outra pessoa". Eu não só acredito que você tem um talento singular, como acredito também que você é capaz de colocá-lo em movimento, afinal, todos somos únicos na nossa infinita diversidade. Cada um tem um perfeito e divino brilho. Ninguém é igual a você!

Como encontrar seus dons e talentos?

Não existe nenhuma fórmula mágica que levará você, do dia para a noite, ao encontro de seus dons e talentos. Mas algumas práticas poderão lhe ajudar bastante nesta importante busca, como a Meditação, que leva ao autoconhecimento.

Procure ficar em silêncio em alguns momentos do seu dia. Observe sem nada julgar. Se fizer um pouco disso, seu "Guerreiro Interno" será treinado.

Procure reservar uns 30 minutos do seu dia para sentar-se em silêncio. Se no começo lhe parecer bastante, procure dividir em 15 minutos pela manhã e 15 minutos à noite. No começo é bem provável que você precise chamar algumas virtudes. A força de vontade é uma que precisará entrar em ação para conseguir doutrinar o hábito. Durante esse período de silêncio, procure ficar imóvel e apenas observar os seus pensamentos e tudo o que acontece. O treino é o fortalecimento da presença. Se seus pensamentos levarem você para fora, volte a sua atenção para a respiração (a qual deve estar fluindo naturalmente) e permaneça neste estado pelo tempo que conseguir. Repita o ritual sempre que necessário. É natural alguns "insights" acontecerem durante o seu período de silêncio. Fique atento a eles, pois podem ser grandes pistas vinda do coração.

Se achar difícil meditar, experimente fazer a postura da árvore - exercício básico da Arte Marcial Chinesa. Seus objetivos são os de fortalecer a presença, a paciência, a capacidade de meditar, a determinação, entre outros.

Veja abaixo o passo-a-passo para fazer a postura:

  • 1De pé, afaste seus pés e deixe-os na largura dos ombros.
  • 2Mantenha os pés paralelos e flexione levemente os joelhos. Olhando de cima para baixo, não deixe que eles ultrapassem a ponta de seu pé.
  • 3Encaixe o quadril e mantenha a coluna alinhada.
  • 4Ainda nessa posição, posicione seus braços, como se tivesse abraçando uma árvore (os cotovelos e os ombros devem ficar relaxados). Imagine que está segurando uma bexiga cheia com sua axila, ou seja, pense nesse espaço imaginário e não deixe que seus braços fiquem fechados.
  • 5Deixe os dedos das mãos afastados e relaxados.
  • 6Faça com que sua cabeça siga o prolongamento da coluna, ficando alinhada.
  • 7Fixe seus olhos em um ponto. Se estiver de olhos fechados, foque na respiração.
  • 8Permaneça nessa posição, sem se mexer, de 1 a 20 minutos. Vá aumentando o tempo gradualmente.

Experimente fazer as séries da postura da árvore durante 20 minutos ao dia. Se preferir, divida os exercícios em quatro tempos de cinco minutos.

Outra dica bem interessante para descobrir seus dons e talentos é reconhecer o que você gosta de fazer, o que lhe traz alegria espontânea. Você pode fazer o exercício de imaginar que vive em um mundo onde não existe dinheiro. Neste local, você não ficaria parado o dia inteiro e seria natural dedicar-se a algo para passar o tempo, para se sentir vivo e com alegria no coração. Sendo assim, tente perceber qual seria essa ação. Pergunte-se: o que eu faria para me sentir feliz?

Os nossos dons e talentos são a pura expressão do ser. Quando conseguimos ter a dádiva de expressar nossas potencialidades, é natural sentirmos o coração aberto e a alegria em nossas vidas. O que importa sentir-se pertencendo à vida, é o amor que você coloca em movimento. E quando esse sentimento tocar a outra pessoa, é natural que ela retribua com mais amor e assim entramos no fluxo da prosperidade e da abundância em nossas vidas.

Que a nossa guerra interna possa ser devidamente compreendida e integrada, que possamos descobrir definitivamente a paz e a prosperidade que reside dentro de nós!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Fernando Belatto

É professor de artes marciais e criador do método "O Despertar do Guerreiro Interno", que ajuda as pessoas a se conectarem com o coração, por meio do desenvolvimento de suas virtudes. Saiba mais »

contato: contato@guerreirointerno.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS