Depoimento: moldei minha mente para criar a vida que desejei

Empreendedor conta como buscou sucesso por meio de duas reflexões básicas

Empreendedor conta como buscou sucesso por meio de duas reflexões básicas

Cresci acreditando que a vida que eu tinha e que, possivelmente, iria viver para sempre era algo que já tinha sido definida na educação que tive na escola, com o convívio entre os amigos do bairro e através da minha família. Até meus 22 anos eu pensava dessa forma.

Estudei em uma escola pública da periferia de São Paulo e todos os meus amigos também eram do mesmo bairro, crianças com pais que tinha trabalhos como pedreiros, zeladores, domésticas, costureiras, donas de pequenas lojinhas no bairro… Nada diferente da minha família. Meus pais são nordestinos, assim como eu, e analfabetos.

Meu pai era zelador de condomínio residencial e minha mãe diarista em algumas casas e escritórios comerciais. Até meus 22 anos eu realmente acreditava que tudo que poderia conquistar era, no máximo, apenas um pouco mais do que meus pais tinham conseguido. Mas algo na minha cabeça dizia que não precisava ser assim e uma pequena coisa mudou toda minha vida: a curiosidade.

Aos 22 anos eu estava trabalhando em uma empresa de logística internacional e nesta mesma empresa conheci um senhor, já com seus 50 anos, que era um cara extremamente empreendedor e sonhador. Naquela época o empreendedorismo não era a moda que é hoje. Através da minha curiosidade, algo que sempre me acompanhou desde moleque, fui querendo entender como aquele senhor era tão sonhador e queria desenvolver tantas ideias.

Por meio de diversas conversas com ele descobri o que era “Mindset”. Uma pequena palavra, mas com um poder tão grande. Em inglês, “mind” vem de mente e “set” de configuração. “Configuração da mente”. Curioso, não? Este homem me disse: “Chico, através da configuração da mente você pode moldar sua vida e ter tudo que deseja, afinal, tudo está na sua mente!”. Eu nunca mais me esqueci disso.

Mas como moldar nossa mente para algo que realmente queremos ser ou ter?

Da mesma forma que ela foi moldada através dos anos de nossas vidas. Abaixo, mostro duas formas de começar a ver o mundo com outros olhos:

O que você vê: tudo que assistia quando criança, por exemplo, você replicava. Aquele desenho com piadinhas inocentes, ou características e falas de personagens como Chaves, Batman e até Karatê Kid (isso se você tem 30 anos ou mais). Quando você reproduzia algo que assistia na TV, sua mente ia guardando aquelas informações. E funciona assim até hoje – coisas boas e ruins são armazenadas, já que nossa mente não sabe a diferença entre elas.

Quando descobri isso, comecei a selecionar o que eu iria assistir, por exemplo. Deixei de lado os programas bobos que passavam na TV e os jornais que só falavam de mortes, roubos e drogas. Comecei a entender que a TV, por exemplo, era algo que eu podia controlar e funcionaria a meu favor, ou seja, me ajudando a aprender o que gostaria. Foi assim que comecei a assistir programas que me ensinavam sobre o mundo e a vida.

Agora que sabe disso, escolha o que vai assistir ou ler e perceba como a sua mente vai mudar, dar ideias e possibilidades que você nem sabia que existiam.

escolha o que vai assistir ou ler e perceba como a sua mente vai mudar, dar ideias e possibilidades que você nem sabia que existiam.

Com quem você anda: esse é um ponto muito importante para a configuração da sua mente: as pessoas com as quais convive. Somos moldados por um pouco de cada pessoa que conhecemos, é como se fôssemos uma mistura de bolo, com vários tipos de massas diferentes.

Naquela época eu tinha amigos que acreditavam que a melhor forma de se dar bem na vida era arrumar um emprego, sair da empresa 6 meses depois e viver mais 6 meses com seguro-desemprego – o que permitiria que ficassem em casa largados no sofá (até hoje eles estão assim). Essas não eram as pessoas que eu queria ser.

Comecei a frequentar lugares, cursos e até baladas diferentes. Tudo isso para conviver mais com pessoas que me inspiravam a ser o que eu queria naquela época. Dessa forma, fui fazendo novas amizades e percebendo como a cabeça de pessoas bem sucedidas em suas áreas de atuação era bem diferente da mentalidade dos meus amigos. Assim, fui descobrindo o que era o empreendedorismo e como isso poderia mudar a minha vida.

Com este breve depoimento minha intenção foi mostrar algo que descobri, de certa forma, tarde. Se eu tivesse aprendido isso mais cedo, muita coisa teria mudado em minha vida.

Mas independente disso, hoje sou um cara de 32 anos, empreendedor, já tive quatro empresas em ramos diferentes e, atualmente, trabalho de casa levando conhecimento através da internet com um dos projetos que mais amo, o Olhe Fora da Caixa, um blog para ajudar as pessoas a descobrirem suas possibilidades e encontrarem um trabalho e a vida que realmente desejam ter (saiba mais aqui).

Sou abençoado por ter entendido que mudar a minha mente também mudaria toda a minha vida. E esse é o maior segredo que poderia revelar a você: mude a sua mente e a forma como vê o mundo. Assim, todo o resto mudará junto.

Para continuar refletindo sobre o tema

Teste: quais desafios atrapalham a concretização dos seus planos?

O poder das afirmações positivas

Chico Montenegro

Chico Montenegro

Empreendedor digital, fundador do olheforadacaixa.com, palestrante e amante do desenvolvimento pessoal e da criação de negócios livres de amarras.