Carregando pagina

Família > Filhos

Criança segura na cadeirinha

Lei começou a vigorar em 1 de setembro. Saiba como se adequar

 

Algumas crianças relaxam com o embalo do movimento do carro e terminam cochilando. Mas há aquelas que ficam agitadas, brincam, ficam em pé entre os bancos, mandam beijinhos e distribuem simpatia para os outros carros. Confesso que adoro brincar com os pequenos no trânsito, mas saber que eles estão seguros com o uso obrigatório de cadeirinhas em automóveis para crianças menores de sete anos e meio é um alívio.

É lei e começou a vigorar a partir do dia 1 de setembro o uso da cadeirinha no banco traseiro nos veículos desde a saída da maternidade. Quem não cumprir será multado em R$ 191,54 e receberá sete pontos na carteira. O prejuízo no bolso é pequeno, o bom mesmo é saber que essa atitude simples poderá evitar acidentes.

Algumas vezes parece até contraditório algo tão importante precisar se tornar lei para que seja respeitada a segurança. Um simples espirro da criança já é motivo para ser levada ao pediatra, mas passear de carro no colo da mãe pode. Não pode!

Crianças e trânsito

Segundo a ONG Criança Segura, uma criança no carro sentada no banco traseiro, com até 25 kg numa batida de carro a 50 km/h, poderá sofrer danos comparáveis a uma queda do terceiro andar de um prédio. Com o uso da cadeirinha e sua utilização correta as estatísticas são reduzidas em até 70%.A Lei da Cadeirinha tem como objetivo de reduzir os dados do Ministério da Saúde em que os acidentes de carro representam a terceira causa de morte entre crianças de zero a nove anos.

É muito comum mães e pais falarem que os filhos não ficam quietos na cadeirinha e que não conseguem fazê-los sentar. Ontem mesmo atendi um casal de gêmeos de um ano, o Leo e Carol, filhos da Sakae e Nori Fukuma e os ajudei a levá-los para o carro. Afinal, com dois filhos quanto mais ajuda melhor! Os pais usam um artifício simples para manter os gêmeos tranquilos na cadeirinha, o DVD. Claro que os bebês reclamaram um pouco ao sentar na cadeirinha, mas logo se acalmaram e voltaram para casa. Conseguimos ensinar tantas coisas para as crianças, regras, horários, rotinas... Tenho certeza que com paciência você achará um artifício, uma forma para as suas crianças aderirem às cadeirinhas.

É importante saber que a lei não se aplica aos veículos de transporte coletivo como veículos escolares, táxis e veículos com peso bruto total ou superior a 3,5 toneladas.

Previna acidentes

Hoje há diversas cadeirinhas disponíveis, então atenção às dicas: veja se possui o selo do Inmetro, cinto de segurança, estofamento e correia (parte que prenderá no veículo). Muitas lojas oferecem auxílio na hora da instalação, não deixe de conferir antes de bater o martelo na compra.

O modelo escolhido deverá ser compatível com a altura e o peso do seu filho. Siga as instruções da cadeirinha e não haverá erro. Saber que o seu filho estará seguro é um bom motivo para se adequar à nova rotina.

Saiba mais sobre a divisão da cadeirinha por faixa etária e peso:

  • Bebês até um ano (ou até 9 e 13 quilos dependendo da marca): devem ser transportados no bebê conforto ou conversível no banco traseiro com leve inclinação e de costas para o motorista.
  • De 1 a 4 anos (ou crianças entre 9 e 18 quilos): deve-se usar as cadeirinhas no banco traseiro, na posição vertical e de frente para o motorista.
  • De 4 a 10 (ou crianças entre 18 e 36 quilos): devem sentar no assento de elevação ou "booster" no banco traseiro com cinto de segurança de três pontas.

Para continuar refletindo sobre o tema

Criança Segura - http://www.criancasegura.org.br

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Denise Gurgel

Fisioterapeuta materno infantil, especialista em Shantala, consultora do sono e de desenvolvimento motor dos pequenos. Atende em São Paulo e no Rio de Janeiro. Saiba mais »

contato: contato@cursoshantala.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS