Carregando pagina

Diversão > Férias

Como arrumar a mala sem erro

Saiba quais são os itens certos e os que deve evitar na bagagem

 

Para curtir ao máximo uma viagem é importante saber levar os itens certos na mala. A jornalista e viajante profissional Mari Campos acredita que não dá para abrir mão da câmera fotográfica, do celular e de objetos que já fazem parte da sua rotina.

"Para mim, a nécessaire não pode faltar na bagagem. E esse conselho vale para todo mundo que tem como rotina passar certos cremes na pele ou outros rituais de beleza. Também não viajo sem meu computador, por que o acesso à internet facilita muito a vida do viajante. Com essa medida não preciso perder tempo indo ao cyber café para checar reserva de voo, resolver problemas pontuais ou matar a saudade da família e dos amigos", ensina Mari.

Escolha os objetos certos

Além disso, a viajante ensina que as peças de vestuário devem ser neutras e combinar entre si, facilitando a mistura de combinações. Outra dica importante é caprichar nos acessórios, que ocupam pouco espaço na mala e deixam o look com cara de novo. "A mulher pode usar o mesmo vestido preto, mas quando muda o colar, o cinto ou usa cachecol e lenço, a roupa parece diferente. No caso dos homens, trocar a gravata já muda completamente o visual do terno. A ala masculina também pode jogar uma blusa xadrez por cima daquela camiseta branca, e arrematar o visual com um boné", ensina.

Também é importante ter atenção e não exagerar na hora de escolher os sapatos que vai levar na bagagem. Como precisam ser confortáveis, é aconselhável evitar os calçados novos e investir naqueles que já foram usados algumas vezes. "Costumamos andar muito em viagens e ninguém quer estragar o passeio por conta de dores no pé. Para lugares quentes é bom levar chinelo e sandálias abertas. No frio, é legal apostar nas botas e sapatos fechados. Calçados do tipo bailarina funcionam bem para as mulheres, por que dão um aspecto elegante e ainda são confortáveis", explica a viajante.

Trajes de banho também são peças que não podem faltar na mala, até para quem vai a destinos frios. "Mesmo no inverno, você pode encontrar um spa com piscina térmica para usar sua roupa de banho. Chinelo de borracha também é um item imprescindível, por que dá para usar no hotel. Quem fica em albergue pode usar o calçado na hora de tomar banho, como medida de higiene. Os que vão aproveitar o verão em alguma cidade não devem abrir mão de um suéter na mala. A gente nunca sabe quando o tempo pode esfriar", comenta Mari.

Itens proibidos

Quem viaja sozinho deve ter cuidado para não levar uma bagagem mais pesada do que pode carregar. Aliás, em viagens de avião é fundamental ter atenção especial ao limite de peso sugerido pelas companhias aéreas. Se precisar, pese a bagagem antes de chegar ao aeroporto. Quando o viajante ultrapassa o limite estabelecido, geralmente precisa se desfazer do excesso ou pagar taxas extras pelo descumprimento da regra.

Se você decidiu ver a neve de perto, levar na bagagem apenas um casaco grosso de lã é suficiente. "Carregar muitas opções dessa peça deixa a mala muito pesada. Basta um único casaco bom e quente para a viagem toda, até porque todo lugar com inverno rigoroso possui sistema de calefação nas casas, bares, restaurante ou qualquer área fechada. Essa peça geralmente só é usada em passeios ao ar livre e quase não suja, já que por baixo dela a pessoa usa outras blusas", esclarece Mari.

Organização e espaço

Para deixar a mala organizada e com mais espaço, evite dobrar as roupas. O ideal é fazer rolinhos com as peças de vestuário, que amassam menos e oferecem mais área livre na bagagem.

Em viagens curtas, de até uma semana, não é necessário lavar as roupas. Leve um saco plástico na mala para colocar as peças sujas e trazê-las para casa. Quem fica em hotel, pode pegar uma embalagem plástica na lavanderia para este fim.

Já os que vão passar mais tempo viajando devem fazer uso das lavanderias self-service, muito comuns fora do Brasil. "Quem vai viajar durante um mês não pode levar 30 peças de roupas, então a melhor opção é ir com menos quantidade e lavar durante a viagem. Essas lavanderias costumam ser muito mais baratas do que os serviços oferecidos nos hotéis, por exemplo. Na Europa, com cerca de quatro euros você consegue lavar 15 kg. Isso representa quase toda a roupa que levou para a viagem. O serviço é super prático, basta pôr as moedas na máquina e a roupa já sai seca", indica a jornalista.

Lembranças que cabem na mala

Para Mari Campos, vale a pena reservar um espaço na mala para os souvenirs ou lembranças da viagem. Para isso, basta pensar que a bagagem da ida deve ser mais leve que a da volta.

"As compras mais legais são as que acontecem no meio da viagem, quando você menos espera e se depara com um objeto para sua casa ou para presentear aquela pessoa querida. Mesmo que você não seja um consumidor compulsivo, experimente deixar um espaço na bagagem para estes itens. É legal muito legal ver na sua estante aquele objeto que traz lembranças tão boas de uma viagem especial", finaliza a viajante.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Saiba mais »

contato: conteudo@personare.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS