Carregando pagina

Amor > Relacionamento

Assuma o controle do seu romance

Como perceber e lidar com as dificuldades afetivas de modo inteligente

 

O Dia dos Namorados é uma data especial para quem está dando início a um romance e também para quem já está há tempos com alguém que ama, não é mesmo? Mas e quando a relação está batida, desgastada pela rotina estressante? Esta também é uma data favorável à renovação dos laços afetivos e principalmente dos seus conceitos sobre o amor. Dois passos essenciais para a reformulação da sua vida amorosa podem ser dados a qualquer momento. Basta ter claro o que você precisa mudar para o amor fluir de maneira natural, sem artifícios ou tentativas de controlar o que se passa em seu coração. Uma ideia mais simples e não menos criativa do amor pode lhe fazer perceber que a descontração pode ser um ingrediente fundamental para a manutenção do romance. Mãos à obra! O amor não espera.

Imponha-se uma nova visão sobre o amor

No começo tudo é bonito - o relacionamento é ditado pelas leis do prazer e o respeito mútuo é inatingível, mas com o tempo essa realidade se torna uma fantasia do passado. É aí que vem o ingrediente e a receita essenciais para um relacionamento saudável e autêntico: humildade tanto para reconhecer os seus próprios defeitos quanto as qualidades de quem você ama. É sendo emocionalmente humilde que uma rotina afetiva equilibrada pode ser cultivada, já que o amor é mantido por concessões. Qual foi a última vez que você acatou as ideias da sua cara-metade sem pestanejar?

Tome consciência da dependência afetiva

A dependência está sempre presente nos relacionamentos afetivos. Ela acontece quando uma pessoa suporta e até mesmo incita a fixação do outro. Esse fato é muito comum entre os casais de namorados que não conseguem nunca se desvencilhar e viver suas próprias vidas, respeitando a individualidade. Acontece quando você se dedica excessivamente à pessoa amada a ponto de se abandonar, sofrendo num futuro próximo. Nem sempre agradar quem você gosta tende a ser uma postura positiva. De nada adianta achar que é responsável pela felicidade alheia quando na verdade você não dá conta nem da sua própria saúde emocional. É impossível controlar o comportamento de quem você ama na esperança de ajudá-lo. Quando a sua atenção sobre o outro é excessiva, você está contaminando a relação com apego e acaba sufocando quem ama. Não dá para amar por dois."Quando a sua atenção sobre o outro é excessiva, você está contaminando a relação com apego e acaba sufocando quem ama. Não dá para amar por dois."

Quando é que você vai deixar a pessoa amada viver com as próprias pernas?

Colhendo resultados favoráveis

Ao absorver essas verdades, você acaba dando o segundo passo, que é justamente o consentimento de que sempre existe um grau de dependência mais forte do que deveria. E cabe somente a você, com toda a convicção de que a vida amorosa pode ser cada vez mais bonita e sincera, mudar de atitude e transformar a realidade a seu favor. O Dia dos Namorados pode ser um marco na sua rotina afetiva. Comece já a trabalhar com o coração!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Leo Chioda

É escritor e tarólogo. Dedica-se a palestras sobre Tarot, pesquisas históricas e prática da leitura das cartas. É também autor da análise de Tarot Mensal do Personare. Saiba mais »

contato: chiodatarot@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

Holis é uma empresa do Grupo Personare