Carregando pagina

Saúde > Prevenção e Cuidados

Aprendendo com as flores

Note como a natureza tem muito a lhe ensinar e entenda os Florais

 

A natureza está sempre a nos dar lições! Em larga escala, naquelas situações que fogem totalmente ao nosso controle, nos amedrontamos diante de uma tempestade, nos maravilhamos diante do espetáculo de um pôr do sol. A reflexão sobre estas vivências pode nos mostrar o quanto temos dentro de nós de força e de beleza. Mas de que maneira a simples observação das flores, por exemplo, pode nos ajudar em nosso dia-a-dia?

Dr. Bach, médico inglês nascido em 1886 que desenvolveu o primeiro sistema floral hoje conhecido como Florais de Bach, acreditava que a natureza, em especial as flores, tinha muito a nos ensinar. Sua sensibilidade, aliada ao conhecimento de teorias anteriores que falavam da assinatura e dos gestos das plantas estudadas e desenvolvidas por Paracelso e Goethe, o levou a uma observação detalhada, minuciosa e amorosa das flores. Isto resultou no desenvolvimento de um sistema de auxílio ao ser humano sutil, inofensivo e, ao mesmo tempo, muito efetivo.

Nas teorias já explanadas sobre o gesto das plantas de Goethe, que muito se aproximava da doutrina das assinaturas que Paracelso estudou e desenvolveu, o médico descobriu que as plantas nos permitem analogias com o ser humano, partindo do princípio de que somos todos, homens e plantas, manifestações diferentes da mesma força criadora. E do orvalho da manhã contido nas flores - a parte da planta onde se concentra toda sua energia reprodutiva - sob ação do sol, Dr. Bach extraiu o modelo de elaboração das essências florais. Observando as plantas e flores da região onde nasceu e cresceu, escolheu dentre grandes árvores e pequenos arbustos floridos, aqueles nos quais reconheceu uma semelhança com os desafios humanos, chegando aos 38 remédios florais.

Observação e analogia

Do grande carvalho, por exemplo, árvore nativa da Inglaterra e sagrada para os povos originários daquela região, Dr. Bach captou qualidades que julgou serem necessárias aos seres humanos. O carvalho é uma árvore enorme, de tronco forte, de copa muito ampla sob a qual os homens podem descansar e confraternizar, onde animais são protegidos e alimentados. Sua madeira de excelente qualidade foi importantíssima na construção de barcos e de catedrais. Mas apesar de tantas qualidades, Dr. Bach também pôde perceber que o porte do carvalho impedia outras árvores de se desenvolverem próximo a ela.

O médico inglês intuiu que o floral extraído da flor desta árvore, o Oak, poderia ajudar pessoas que se caracterizam por assumir excesso de responsabilidades. Indivíduos que colocam todos sob sua sombra, protegendo, acolhendo, mas muitas vezes também se excedendo a ponto de não permitir que os outros cresçam e se desenvolvam por si próprios. Pessoas que deixam suas próprias necessidades, a alegria, a autorrealização, em segundo plano. E que nunca se permitem dizer não, que acreditam que dão conta de tudo, indefinidamente, podendo chegar até mesmo a uma exaustão crônica. Dr. Bach percebeu que a essência floral Oak produzia o efeito de levar a pessoa a flexibilizar o comportamento, resgatar a alegria de viver e reconhecer os limites de sua grande força moral e física.

Por outro lado, observando a delicada Centaury, pequenas flores de cores claras e suaves, que nascem em solos secos e pobres à beira da estrada, o médico reconheceu pessoas que são facilmente pisadas, subjugadas. Aquelas que aceitam toda e qualquer tarefa, mesmo as humilhantes, já que acreditam que disso dependem para ganhar aprovação e reconhecimento. As pessoas que podem se beneficiar do floral Centaury são tímidas e dependentes e podem transformar os desejos e expectativas de outros nos seus próprios, anulando-se completamente. Isso as torna desmotivadas, sem energia, permanentemente cansadas. O floral Centaury pode ajudá-las a recuperar seu valor intrínseco, reassumir o controle da própria vida e descobrir sua força interior de ação e de decisão.

Sistema de ajuda e cuidado

E assim, por meio de observação e analogia, Dr. Bach nos deixou este maravilhoso sistema de ajuda e cuidado, que deu origem a diversos outros sistemas que observam e montam seus repertórios próprios. Todos eles baseados nas flores, nos seus gestos e assinaturas. E na sensibilidade de um observador cuidadoso e amoroso.

Podemos aprender que nós, assim como as flores, temos a capacidade de transformar adubo mal cheiroso em perfume, se nos dedicamos ao nosso crescimento pessoal, à transformação interna que precisamos fazer para produzirmos o melhor de nós mesmos. Essa é a melhor lição que podemos aprender da natureza para melhorar nossa autoestima!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Katia Leite

Com formação universitária em Naturologia, dedica-se a atendimentos individuais e em grupo em São Paulo. Busca nos elementos da natureza os instrumentos que ajudam a manter e recuperar a saúde. Saiba mais »

contato: katiaaj@hotmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS