Carregando pagina

Amor > Relacionamento

Amores antigos, mas sem rotina

Não deixe que a intimidade influencie negativamente a relação

 

Quando estamos num relacionamento há tempo suficiente para não precisarmos mais nos preocupar com o estado do nosso cabelo ou da roupa que estamos vestindo, começamos a relaxar também em outro setor igualmente importante: as boas maneiras. Talvez por consideramos que o outro está ganho ou que, como já nos conhece bem, irá deixar pra lá, passamos a esquecer sistematicamente pequenas gentilezas que continuamos a oferecer para estranhos como "obrigado" e "por favor". Ou ainda não usamos um tom mais dócil na hora de pedir uma ajuda ou sequer temos consideração antes de descarregar um monte de problemas na cabeça do outro.

Não é interessante pensar que aquele que amamos geralmente é alvo de birras, de respostas "atravessadas", de mau humor, de pedidos ríspidos? Apesar disso parecer intimidade, na verdade é apenas uma desculpa para tornarmos o outro uma espécie de servo para nós. Por mais que tenhamos problemas e seja reconfortante poder chorar no ombro de nossa cara metade, não podemos aceitar que ela deva ser desrespeitada ou tratada mal apenas para provar que nos ama o tempo todo.

Na verdade, quantas mulheres não usam isso de base para medir o amor de seus homens? Elas dizem: "depois de tudo o que eu já fiz, ele continua aqui comigo, então realmente me ama". Isso chega a ser dito muitas vezes como sendo um grande triunfo. Porém, se nos colocássemos na posição do outro, veríamos o quanto é difícil lidar com um companheiro que está constantemente irritado, desequilibrado, dizendo grosserias, deixando-nos simplesmente sem uma resposta sobre determinado assunto ou saindo sem dizer aonde vai, entre tantas outras desconsiderações.

Por isso, pense um pouco se você não está fazendo isso com a pessoa que mais ama e procure:

  • Dizer por favor e obrigado
  • Considerar a opinião do outro sem rebater rapidamente
  • Ser menos crítico ou julgador
  • Não aumentar o tom de voz para se impor
  • Levar em consideração o desejo e a disponibilidade do outro
  • Não fazer chantagem emocional para conseguir o quer
  • Não ficar falando sem parar, sem observar se não está atrapalhando

Tendo isso em mente, você não só terá intimidade, como também uma relação agradável, cheia de respeito e compreensão. Afinal, quando achamos que o outro está ganho, deixamos de nos esforçar, melhorar e até mesmo surpreender. E não há intimidade que suporte a mesmice do dia-a-dia. Então, que tal sempre olhar seu amor como alguém que você acabou de conhecer e que precisa conquistar? Só este pensamento já não faz as coisas terem um sabor diferente? Experimente!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Vanessa Mazza

Graduada em Comunicação Multimídia pela UMESP, é taróloga há mais de 15 anos. Estuda as abordagens desta prática, com o fim de decifrar a complexidade humana, abrangendo em suas consultas temas como feng shui, i ching, astrologia e numerologia. Saiba mais »

contato: vanne.furquim@gmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

Holis é uma empresa do Grupo Personare