Carregando pagina

Diversão > Vida Social

Amiga de todas as horas

Quem não tem uma amiga superprotetora, com quem pode contar sempre?

 

Você conhece alguma "mãezona"? É aquela pessoa que descobriu e deixou desabrochar o seu lado maternal. São aquelas amigas capazes de parar de fazer tudo aquilo que estavam fazendo e colocar em primeiro plano o bem-estar de quem gosta. Parecem querer abraçar a todos os amigos ou protegê-los sob suas "asas".

O coração dessas amigas tão presentes transborda de amor e atenção. Estão sempre se doando e não se importam em usar grande parte do tempo que possuem para ouvir atentamente às nossas necessidades, sempre oferecendo o ombro amigo.

Sentimentos adormecidos

Muitos de nós já tivemos a oportunidade de encontrar em nossas vidas essas maravilhosas "mãezonas". Elas são facilmente reconhecidas pelo seu jeito todo especial de ser. Costumam nos presentear com um sorriso puro e desinteressado. Ao nos cumprimentar com um simples "bom dia", realmente desejam que nosso dia seja muito bom! Ao nos lançar um elogio, ele parece vir acompanhado com toda intensidade de sentimentos verdadeiros e honestos.

Enquanto as mães têm o privilégio da maternidade ao gerar e amar infinitamente um filho, as amigas "mãezonas" têm a capacidade de estabelecer vínculos afetivos, quase maternais, e fazer desabrochar sentimentos nobres que estavam adormecidos em nossos corações.

As "mãezonas" contribuem para fazer eclodir sentimentos de gratidão, reconhecimento e até mesmo a vontade de querer doar um pouco do carinho e atenção recebidos.

Como agradecer-lhes a dedicação?

Segundo o psicólogo Waldemar Magaldi, em sua obra "Dinheiro, Saúde e Sagrado", os atos de dar, receber e retribuir, desprovidos do critério mercantil de usura ou de intenções utilitaristas formam vínculos afetivos, compromissos praticamente inquebrantáveis, tanto no nível da consciência como do inconsciente.

As "mãezonas" consciente ou inconscientemente estão semeando vínculos afetivos que podem propiciar um ambiente extremamente favorável para que as pessoas possam enfrentar as muitas adversidades da vida, dando recursos para suportarem altos níveis de angústia e falta de sentido.

Retribuir com carinho, amor e atenção as dádivas que recebemos dessas "mãezonas" é a melhor forma de firmarmos vínculos afetivos com elas e, quem sabe, com todos aqueles que nos rodeiam, para que a nossa satisfação pela experiência de receber possa se transformar na nossa alegria de também doar.

Na verdade todos nós temos o nosso lado maternal, porém não nos damos conta que existe, às vezes está um pouco esquecido. No íntimo de praticamente todas as pessoas existe o desejo de mudança, portanto, podemos nos espelhar nos exemplos das atitudes dessas admiráveis amigas "mãezonas" para refletirmos sobre o melhor caminho a ser seguido e para que um novo sentido de vida comece a se expressar em nossos corações.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Suely Bello

Graduada em Naturologia, Educação Física e Pedagogia, com especialização em Psicossomática, atende em São Paulo utilizando as Terapias Naturais para auxiliar no processo de autoconhecimento e de promoção, manutenção e recuperação da saúde. Saiba mais »

contato: srbello@terra.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS