Carregando pagina

Família > Filhos

Adaptação escolar sem mistério

Transmitir segurança às crianças é fundamental nessa fase de mudança

 

Rafael tem 14 anos e vai para uma nova escola cursar o último ano do ensino fundamental II. Já passou por outras escolas e está ansioso com as novidades. Sua maior preocupação é se vai conseguir fazer amigos. No primeiro dia, sente-se perdido e isolado. Mas no segundo dia já se aproxima de alguns alunos e começa a fazer amizades.

Diogo tem 6 anos e vai para o primeiro ano do ensino fundamental. Sua avó o leva até a escola no primeiro dia e ele está ansioso e medroso. Então ela lhe conta sobre o primo Rafael, sobre seus medos e inseguranças e como ele encontrou amizades mais rapidamente do que esperava. Diogo escuta muito atento e, ao final, pede: "Vovó, conta de novo?" E a avó repete a história algumas vezes até chegar à escola.

Sentimentos contraditórios

O que faz Diogo se identificar com o primo Rafael é perceber que a insegurança e o receio diante da novidade não é um sentimento exclusivo dele. É algo comum e que pode ser superado de maneira muito mais fácil e rápida do que ele pensa. Todos nós nos sentimos inseguros diante de mudanças! Alguns sofrem e fazem de tudo para que sua rotina nunca se modifique. Outros adoram a excitação que acompanha estes períodos. A maioria de nós transita entre estes dois extremos. Mas as mudanças, inevitavelmente, geram sentimentos contraditórios!

Para ajudarmos os pequenos nesta fase de adaptação, talvez a coisa mais importante e fundamental seja a confiança que transmitimos à criança de que a escola é o melhor lugar onde ela pode e deve estar, onde encontrará coisas novas para fazer, pessoas diferentes para se relacionar. Quanto mais valorizamos e damos ênfase à importância da escola, quanto mais eles nos ouvem falar bem dela, mais eles terão confiança de que a escola tem coisas boas a lhe oferecer!

Porém, sempre podemos pensar naqueles procedimentos básicos que apesar de sabermos, temos a tendência de esquecer ou ignorar.

Horários

Seja qual for o horário da criança ir para a escola, uma das coisas que gera um grande conforto é chegar cedo e sem correria. E infelizmente, quando criamos uma rotina, muitas vezes incluímos o estresse e a ansiedade sem perceber. Portanto, atente-se para levantar da cama e acordar as crianças num horário que seja compatível com o que é preciso fazer de manhã antes de ir à escola. E procure perceber que os filhos são diferentes entre si. Tem aquele que desperta e pula da cama ao menor chamado e tem aquele que vira de lado, que chora, que resmunga e não quer levantar. Não adianta tentar fazer o segundo levantar correndo. Ele vai precisar de mais tempo e são os pais que devem administrar a necessidade de cada um.

Também, para as crianças que vão para a escola no período da tarde é preciso prestar atenção com o horário e isso envolve a importante refeição do almoço. Se a criança tiver que comer correndo e sob pressão, não só o alimento não será bem digerido, quanto o estresse gerado vai prejudicar seu aproveitamento na escola. Portanto, programe-se e planeje uma rotina tranquila para a saída.

Alimentação e sono

Tão importante quanto estar na escola no horário correto, é estar bem alimentado e bem descansado. Crianças que dormem pouco à noite, independentemente se estudam de manhã ou à tarde, tendem a apresentar pouco rendimento escolar! De 8 a 10 horas de sono é o ideal para quase todas as faixas etárias, mas mais importante que um padrão, é a observação que você faz de seus filhos, procurando perceber qual a real necessidade de sono de cada um, naquela fase específica em que está vivendo.

A alimentação é outro fator fundamental e isso envolve também o lanche que mandamos ou que a criança compra na escola. Evite sempre os alimentos industrializados, refrigerantes e doces, dando preferência às frutas e aos sanduíches caseiros. Em casa, esforce-se por manter um horário adequado para que as refeições principais não fiquem muito próximas da hora de dormir e se a crianças almoça antes de ir pra escola, que seja uma refeição leve. Cuidados básicos com este aspecto revertem em um aluno mais concentrado e disposto!

Hora de voltar pra casa

Talvez nada gere mais estresse numa criança do que se sentir "esquecida" na escola! Se você tem dificuldade de buscá-la no horário correto, devido à sua rotina ou ao trânsito sempre tão imprevisível, considere a possibilidade de contratar um transporte escolar. Se isso não for possível, converse claramente com seu filho, previna-o que os atrasos podem acontecer e garanta a ele que pode esperar tranqüilo, que você chegará! Às vezes esquecemos que um breve diálogo deste tipo pode fazer toda a diferença quando a criança precisa esperar!

Cuidando destes detalhes e transmitindo segurança e confiança à criança, a escola sempre será um importante aliado dos pais na educação e no cuidado com os filhos!

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Katia Leite

Com formação universitária em Naturologia, dedica-se a atendimentos individuais e em grupo em São Paulo. Busca nos elementos da natureza os instrumentos que ajudam a manter e recuperar a saúde. Saiba mais »

contato: katiaaj@hotmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS