Carregando pagina

Você > Solidariedade

21 de março, Dia da Floresta

É importante lutar para que outros dias como este sejam possíveis

 

Neste 21 de março, comemoramos mais um dia internacional das florestas. Mais que uma mera lembrança nas redes sociais, este dia merece de todos nós um presente mais relevante: defender as florestas brasileiras contra propostas políticas altamente questionáveis é obrigação de todos nós.

Entenda porque: tramita no Congresso Nacional um novo Código Florestal repleto de pontos que põem em evidente perigo o verde de nosso país. Diversas manifestações de ambientalistas e simpatizantes conclamam sem cessar a importância de impedirmos tais modificações.

A relevância que eu sempre dei em teoria para questões ecológicas se converteu em dolorosa indignação quando tive a oportunidade de experimentar a realidade. Tive a chance de passar um bom tempo acampado na Floresta Amazônica, em companhia de onze outras pessoas acostumadas ao contexto urbano. Muitos de vocês provavelmente acompanharam nossas aventuras e experiências no reality show "Amazônia" e sabem do que estou falando. Para quem não assistiu, os episódios podem ser vistos na íntegra no site oficial.

O primeiro choque de realidade se deu quando pude dormir a 45 metros de altura, numa rede amarrada numa árvore de mais de 300 anos de idade. Ver a floresta desta nova perspectiva teve o efeito de um tapa na cara, pois me dei conta da imensidão selvagem de uma maneira que nem minha mais elaborada imaginação poderia satisfazer. Foi neste momento que compreendi o porquê de muitas pessoas chamarem tais árvores de "majestades": elas estavam por aqui muito antes de qualquer um de nós ser sequer o sonho de alguém. Por um momento, pense nisso: a árvore que você toca hoje pode ser a mesma que o neto do seu neto tocará no futuro. Lamentavelmente, há quem não veja nada de muito grave em derrubar tais majestades para satisfazer supostas necessidades comerciais.

É urgente que pressionemos o Governo Federal, para que este vete quaisquer tentativas de mudança do Código Florestal Brasileiro. Nosso Código Florestal é um dos mais rígidos do mundo, e precisa continuar assim. Compreenda as implicações do que acontecerá se as mudanças propostas forem aceitas:

  • 1A área de reserva legal do Cerrado brasileiro cairá de 50% para 20%;
  • 2A área de reserva legal da Floresta Amazônia cairá de 80% para 50%;
  • 3Criminosos ambientais serão perdoados (em geral, pessoas que enriqueceram desmatando áreas de preservação);
  • 4Algumas florestas nativas poderão ser convertidas em lavouras. Florestas de preservação permanente poderão sofrer interferência de construções, estradas, mineração e garimpo.

Como você pode ver, nem sempre as coisas novas são melhores que as antigas.

Alto preço

Os argumentos favoráveis a tais mudanças antiecológicas se pautam na importância do progresso e do desenvolvimentismo a todo custo. É evidente que, num curto prazo, pessoas seriam beneficiadas por empregos. Em longo prazo, contudo, todos nós pagaríamos um alto preço por este desmatamento autorizado.

Um dos mais graves preços decorre do fato de a Amazônia, por exemplo, ser o "ar condicionado do mundo". Ela concentra em si imensa parte do carbono do planeta. Na medida em que suas árvores vão sendo destruídas, este carbono vai sendo liberado, aumentando o aquecimento global. Você poderá não sentir os efeitos desta destruição, mas seus descendentes certamente sentirão. Além disso, não há como ignorar que a floresta é um depositório incomensurável de potenciais recursos para a pesquisa científica. Muitos remédios importantes poderiam sair dali.

Lamentavelmente, a maioria das pessoas parece não se importar muito com este tema. Tive, ao lado dos meus parceiros de aventura, a experiência de fazer uma passeata em prol da floresta e tentar angariar assinaturas contra a mudança do Código Florestal. Ficamos chocados com a indiferença de muitos. Pergunto, então: do que adianta postar a foto de uma árvore no Facebook no dia Dia Mundial da Floresta e simplesmente desejar um mundo mais verde? É preciso muito mais que isso!

Você pode assistir a nossa passeata aqui, e ver com seus próprios olhos o quanto foi difícil.

Do que mais precisamos neste Dia Mundial da Floresta? De indignação. Pois, quanto mais o tempo passa, há menos verde para podermos festejar."Do que mais precisamos neste Dia Mundial da Floresta? De indignação. Pois, quanto mais o tempo passa, há menos verde para podermos festejar."

Há menos árvores para podermos chamar de majestades. Há menos testemunhas de um tempo no qual todos éramos apenas sonho.

Faça algo hoje, para que nos próximos dias do resto de nossas vidas haja realmente algo a festejar. Faça algo agora! Por enquanto, não há o que comemorar. Mas podemos mudar isso num coro único que grita: a floresta faz a diferença!

Com agradecimentos especiais ao Victor, que nos ensinou a chamar as árvores de "majestades".

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Alexey Dodsworth

Astrólogo há quase 30 anos, é escritor, membro da MENSA e atualmente cursa doutorado em Filosofia e Ética em Veneza. Tem ampla experiência em ensino de Filosofia, já tendo sido consultor da UNESCO e assessor especial no Ministério da Educação. Saiba mais »

contato: alexey-revista@personare.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS