Vanessa Tuleski
  • Por Vanessa Tuleski
  • Leia em 60 min.
  • 02/10/2014
  • Atualizado em 02/10/2014 às 19:06

Tensões astrológicas em abril de 2014

Cruz Cardinal formada no céu indicou tempo de crises e mudanças

Cruz Cardinal formada no céu indicou tempo de crises e mudanças

Tensões astrológicas em abril de 2014

Em janeiro de 2014, Luana voltou grávida da viagem com o namorado. Isto não foi planejado, mas passado o impacto da novidade e de todas as mudanças que ela iria acarretar, aos poucos os dois foram assimilando a novidade e se preparando – até porque a família de Luana adorou a notícia da chegada do primeiro neto e sobrinho.

No final de dezembro de 2013, a mãe de Jair sofreu um grave Acidente Vascular Cerebral (AVC). Jair, muito ligado a ela, passou boa parte do mês de janeiro nervoso e apreensivo, principalmente porque a mãe voltou a sofrer uma nova crise, entrando em coma em seguida. No dia 25 de janeiro, a sua grande amiga, além de mãe, veio a falecer, obrigando Jair a lidar com uma nova realidade.

Raquel tinha um ótimo emprego em uma construtora. Porém, 2013 tinha sido um ano difícil, com constantes atritos com o chefe. Em fevereiro de 2014, ocorreu a famosa gota d”água e Raquel pediu demissão. Ela já pensava nesta mudança há algum tempo, embora estivesse adiando para poder ter maior segurança na atividade paralela que já estava tocando. No entanto, lá no fundo ela sentiu que foi mais do que a hora de ter mudado, apesar de isto implicar em um futuro incerto. Hoje Raquel está empenhando todos os seus esforços em uma nova direção na vida.

Marta vinha estressada há meses. No início de janeiro, teve um AVC. Foi uma reviravolta em sua vida, que a obrigou a se afastar de um cargo prestigiado, além de implicar em altíssimas despesas e um demorado processo de recuperação. O episódio também foi um teste para um relacionamento de poucos meses, que acabou não sobrevivendo. Marta está agora tentando reorganizar a sua vida, com esperança que o segundo semestre de 2014 seja melhor.

Histórias simbolizam Cruz Cardinal que ocorrerá em abril

Todos estes fatos são situações reais e haveria muitos outros para relatar. Alguns foram somente crises interiores ou momento de maior tensão emocional, mas não menos importantes. Entre o final de 2013 e o início de 2014, Marte ativou Júpiter, Urano e Plutão. Outro momento como este se repetiu também neste ano. Na segunda quinzena de abril de 2014, entre os dias 13 e 30 do mês, o céu teve a formação de uma Grande Cruz Cardinal, que foi o principal evento astrológico do ano.

Na segunda quinzena de abril de 2014, entre os dias 13 e 30 do mês, o céu teve a formação de uma Grande Cruz Cardinal, que foi o principal evento astrológico do ano.

Entenda abaixo em quais circunstâncias esse fenômeno pode trazer tensões, libertar e abrir novas frentes. Aprenda também como lidar com esta fase.

Hora de escolher novos caminhos

Os doze signos do zodíaco se dividem entre quatro Elementos, que são bem conhecidos do público: Fogo, Terra, Ar e Água. Na roda zodiacal, signos de mesmo Elemento ficam ligados por um triângulo, figura que transmite uma noção de harmonia. Pertencer a um mesmo Elemento é, simbolicamente, falar a mesma língua. Assim, por exemplo, Áries entende Sagitário com facilidade, pois ambos os signos pertencem ao Elemento Fogo.

No entanto, o que pouca gente sabe é que os signos também são agrupados em três ritmos: Cardinal, Fixo e Mutável, e que a figura geométrica que se desenha quando ligamos signos de um mesmo ritmo é um quadrado, com uma cruz interna. O quadrado remete firmeza, solidez, repouso, estrutura e ordem. É como uma base de algo que tem que ser construído. Mas toda construção dá trabalho, certo? Pertencer a um mesmo ritmo é, desta forma, ter algo em comum, mas também significa a necessidade de conciliar muitas diferenças.

A Cruz, assim, é uma formação em que dois signos se opõem entre si e fazem ângulo de 90º com outros dois signos que também estão opostos mutuamente. É uma configuração astrológica que envolve tensão e dinamismo. Quando, portanto, há uma Cruz no Mapa Astral da pessoa ou no céu do momento, a indicação é de que haverá muito trabalho interno para lidar com tendências e necessidades muito diferentes. Além disso, cada ritmo tem uma característica própria de funcionamento.

O ritmo Cardinal, que estará em destaque em abril, implica em pressões que levam a ações e acontecimentos bons ou maus, positivos ou negativos, ou ambos.

O ritmo Cardinal, que estará em destaque em abril, implica em pressões que levam a ações e acontecimentos bons ou maus, positivos ou negativos, ou ambos.

Tais signos tendem a resolver suas questões sempre escolhendo uma direção (“é por aqui que vou”) e investindo toda a sua energia nela. Por esta razão, engendram acontecimentos de uma forma rápida, decisiva e surpreendente, gerando, principalmente, novos caminhos.

A quadratura Urano-Plutão: mudanças e desafios entre 2010 e 2015

Em abril de 2014, os quatro signos cardinais terão planetas transitando por eles e, por isto, uma Cruz Cardinal irá se formar no céu, transformando-se no principal acontecimento astrológico dos últimos anos.

Quadratura em T desde junho de 2013

Em meados de 2013, a quadratura Urano-Plutão se tornou ainda mais tensa, porque Júpiter passou a fazer oposição com Plutão e quadratura com Urano, formando no céu aquilo que denominamos em Astrologia como “Quadratura em T”. A “Quadratura em T” é o que chamaríamos de uma “quadratura ainda mais apimentada”, porque adiciona um elemento a mais.

Para a Astrologia, Júpiter, que passou a estar em contato com Urano e Plutão, é como um grande amplificador, que ainda teve a particularidade de estar mais forte do que o habitual por estar transitando, desde junho de 2013, por um signo com o qual tem muita compatibilidade: Câncer – concluindo este trânsito somente em julho de 2014.

Em Câncer, Júpiter intensifica as emoções de qualquer natureza: amor, alegria e pertencimento, mas também revolta. Câncer é o signo que rege o povo, e não é de se surpreender que justamente este povo tenha ficado mais participativo e presente desde o início da passagem de Júpiter por Câncer – signo que também rege as questões territoriais, históricas e étnicas. O recente caso da Crimeia, que voltou a ser anexada à Rússia e causou muita polêmica no cenário internacional, é um exemplo típico de manifestação da passagem de Júpiter em Câncer envolvido em aspectos tensos com Urano e Plutão.

O primeiro motivo que faz com que esta Cruz seja tão importante é porque os planetas Urano e Plutão farão parte dela. Para a Astrologia, os três planetas mais distantes – Urano, Netuno e Plutão – influenciam enormemente o coletivo, trazendo inclinações, tendências e transformações. A grande distância em relação ao Sol faz com que tenham trânsitos que duram vários anos, e que, devido a isto, causam grande impacto no âmbito coletivo e individual.

Urano e Plutão, dois planetas que estão ligados a mudanças e transformações, vêm formando quadratura entre si desde 2010. Esta quadratura teve – e terá até 2015 – muita influência no plano coletivo, pois o planeta da rebeldia (Urano) está em disputa com aquele que rege o poder (Plutão).

As repercussões desta quadratura foram analisadas em dois artigos do Personare, um sobre a esfera coletiva e o outro sobre o âmbito individual. É este aspecto que, junto com outros fatores astrológicos que a ele se somam e o intensificam, está por trás de uma série de acontecimentos que temos observado nos últimos anos, desde extremos climáticos (secas causticantes em alguns lugares, enquanto outros estão exageradamente gelados) até abalos políticos e econômicos e, principalmente, a onda de protestos no mundo inteiro.

Momento indica surpresas na vida familiar

Na vida pessoal, a Quadratura em T vem trazendo muitas temáticas relacionadas a Júpiter em Câncer. Este signo rege, por exemplo, as moradias e a rotina doméstica. Muita gente, desde meados de 2013, está vivendo questões ligadas a este tema: ter de sair de uma casa, ter um novo morador em casa, estar com problemas em alugar um imóvel (seja como proprietário ou inquilino), ter necessidade de encontrar um novo imóvel, precisar lidar com assuntos de inventário com imóveis, etc.

Outra temática canceriana é família, com muitas coisas novas aqui também, desde perda de gravidez até uma gestação inesperada ou desejo de engravidar; polêmicas, disputas ou fatos novos na família; desafios ou novidades nos relacionamentos familiares, etc.

E, finalmente, Câncer é também um signo de vida interior, indicando provavelmente uma fase de emergência de muitas questões internas e riqueza de emoções, obrigando a toda uma revisão de perspectivas, a fim de que elas se ampliem para acomodar uma nova fase de vida.

Cruz sugere episódios drásticos para abril

O que fará de abril um mês diferente dos demais é a ação de Marte, que irá fechar uma Cruz no céu, no que antes era uma formação em “T”. Ocorre que Marte, para a Astrologia, é sabidamente um planeta desencadeador de acontecimentos. Ele dispara situações de todos os tipos, principalmente aquelas que nos desafiam e nos obrigam a mudar. Então, a pergunta é: o que poderá acontecer em abril?

A principal característica da quadratura Urano-Plutão é o seu fator de imprevisibilidade. Ao redor do mundo, em abril, poderão ocorrer desde um aumento de episódios drásticos com a natureza (terremotos, enchentes, temperaturas extremas, etc.), mas também problemas de ordem política, econômica e, principalmente, diplomática – já que Marte transita em Libra, signo ligado a isto. O maior receio dos astrólogos quanto aos próximos meses está ligado à possibilidade de ocorrer algum conflito ou guerra inútil, que ocasione perda de dinheiro e vidas.

O maior receio dos astrólogos quanto aos próximos meses está ligado à possibilidade de ocorrer algum conflito ou guerra inútil, que ocasione perda de dinheiro e vidas.

Assim, podemos esperar que abril (com reflexos nos próximos meses, como maio, junho e julho) seja um período com muitos acontecimentos ao redor do mundo, desde escândalos que mexem com a sensibilidade e a opinião pública (há vários exemplos no Brasil), até eventos que colocam o mundo em suspense, como foi o caso da anexação da Crimeia e do episódio envolvendo o sumiço do avião da Malaysia Airlines.

Na vida pessoal, Cruz pode trazer à tona sentimentos intensos

No final de 2013 e no início de 2014, a Cruz Cardinal se formou no céu, contando também com a presença de Mercúrio no signo de Capricórnio. No entanto, Urano e Plutão não estavam em aspecto exato entre si e nem com Júpiter, embora estivessem todos próximos de um aspecto exato.

Em abril, os aspectos estarão exatos a partir da segunda quinzena do mês, e Marte estará retrógrado (entendendo-se a retrogradação não como um fenômeno real, e sim o movimento aparente, visto da Terra, de o planeta parecer estar andando para trás). Marte é muito mais belicoso e difícil de lidar quando está retrógrado. Quando em movimento direto, é como se a raiva, que é regida por este planeta, fosse expressa também de forma direta, ainda que com algum componente de racionalidade. Quando está retrógrado, Marte pode gerar uma revolta que vem de dentro, algo de natureza mais cega e visceral, não raro calcado em velhas feridas e ressentimentos.

Nos últimos dias de 2013 e nos primeiros de 2014, no plano individual, a Cruz Cardinal causou tensão emocional e disparou reflexões filosóficas (algo ligado a Júpiter), as quais levaram muita gente a fazer uma grande avaliação e revisão de vida naquele momento e nos meses posteriores. Para algumas pessoas, houve acontecimentos bem concretos, como parentes que podem ter sofrido algum problema de saúde ou a própria pessoa. Dois exemplos notáveis desta época foram os episódios com Anderson Silva e Michael Schumacher. São figuras famosas bastante identificadas com o arquétipo de Marte, que rege os atletas. Ambos sofreram graves acidentes, que é algo ligado a este planeta também.

Dois exemplos notáveis desta época foram os episódios com Anderson Silva e Michael Schumacher. São figuras famosas bastante identificadas com o arquétipo de Marte, que rege os atletas. Ambos sofreram graves acidentes, que é algo ligado a este planeta também.

O de Anderson custou uma cirurgia e um longo período lutando contra dores excruciantes e precisando fazer fisioterapia, enquanto o ex-piloto alemão ainda está em coma em função de um sério ferimento na cabeça. Esta parte do corpo é astrologicamente regida por Marte, que participou da Grande Cruz. Já a fratura de Anderson ocorreu na região das pernas, parte do corpo ligada a Sagitário que, por sua vez, é regido por Júpiter. Portanto, é grande o risco de acidentes durante a Grande Cruz de abril. A recomendação, por isto, é que a pessoa evite se expor a situações de potencial risco ou se exceder de alguma forma. Exemplos: entrar no mar com placas de advertência de correnteza ou tomar banho de cachoeiras se houver perigo de chuva.

Recomendações para o período da Grande Cruz

Como Júpiter, o planeta das viagens longas, está envolvido na Grande Cruz, viagens podem ser mais complicadas nesta fase. No início do ano, por exemplo, quem foi aos Estados Unidos enfrentou temperaturas muito baixas. Já os primeiros meses de 2014 também trouxeram temperaturas altíssimas no verão do Brasil, algo ligado à quadratura Urano-Plutão. Mas e se a viagem já está marcada, com tudo pago? Apenas saiba que você está viajando em uma época de muita mexida coletiva e também individual. Saber disso é algo que faz diferença, pois pode ajudar a trazer mais calma e discernimento, que ajudam muito em uma época com potencial de tensão emocional. Também é possível que a descarga da tensão aconteça no retorno da viagem, como uma tendência a se manifestarem viroses, por exemplo.

Outra coisa a se levar em conta é que abril é um mês de eclipses (dias 15 e 29/04). Quando eclipses ocorrem é como se perdêssemos a clareza, ficando momentaneamente cegos. Então, não se culpe se não estiver conseguindo ver determinados assuntos com clareza. Com o passar das semanas, você possivelmente entenderá melhor certas questões e saberá como lidar com elas.

Cortes, rompimentos e mudanças também poderão acontecer em abril, maio e junho. Qualquer coisa que esteja por um fio ou já passando por crises poderá se agravar.

Cortes, rompimentos e mudanças também poderão acontecer em abril, maio e junho. Qualquer coisa que esteja por um fio ou já passando por crises poderá se agravar.

Mas é possível que as mudanças também não aconteçam imediatamente na segunda quinzena de abril, e sim depois, pois as grandes configurações astrológicas reverberam para além dos seus aspectos exatos, como uma pedra que é lançada em um rio e ainda produz círculos ao redor.

O mais importante será tentar segurar a onda emocional (amplificada por Júpiter em Câncer, conforme aqui explicado). E nisto, a ajuda e o apoio de amigos e pessoas próximas poderá ser muito útil, pois a passagem de Júpiter por Câncer também simboliza uma época de se nutrir mais de amor e carinho. Poderemos precisar mais disso, que será mais valioso para nós!

Leve em conta, também, que tudo poderá estar mais exagerado e hiperdimensionado, com maior estabilidade provavelmente ocorrendo ao longo das semanas seguintes, mas, ainda assim, com a possibilidade de acontecerem mudanças – como um pedido voluntário de demissão ou, ainda, o desejo de iniciar uma nova direção na vida, o que é bem condizente com o ritmo Cardinal, que rege o novo.

Cruz Cardinal deve ocasionar crises na vida amorosa

A Grande Cruz Cardinal, por ter Júpiter em contato com Urano e com Plutão, mostra que desde o final de 2013, quando Marte passou por lá, nossa visão sobre algo pode ter sido mexida, sofrido uma mudança repentina ou cisão (Urano), ocasionando crises (Plutão). E o mesmo poderá acontecer de abril a julho.

Em caso de grandes “mexidas”, será fundamental tomar o caminho de volta para uma maior estabilidade, buscando, para isto, o apoio de terapias convencionais ou alternativas, religião, introspecção, carinho de pessoas próximas ou qualquer ferramenta que ressignifique a visão de mundo. Pois Júpiter, para a Astrologia, é o planeta ligado a isto e também ao crescimento e à prosperidade. Sabemos que quando nossa visão de mundo está abalada ou comprometida por muito tempo, isto pode mexer diretamente com a nossa prosperidade, seja em uma única área (por exemplo, financeira) ou em mais de uma (ex: financeira e afetiva). Por isto será tão importante tentar reencontrar o equilíbrio e também procurar ter paciência (e evitar piorar conflitos) até o dia 19 de maio, enquanto Marte retrograda.

A retrogradação de Marte, que desde 1º de março ocorre em Libra, pode fazer com que o âmbito afetivo – regido por este signo – seja um dos que mais poderão ser mexidos por esta configuração, trazendo desde o surgimento de crises que precisam ser enfrentadas, até a revelação de relacionamentos que, no fundo, carecem de estrutura ou que são muito frágeis. Por isto, recomenda-se evitar criar muitas pressões e tensões nas relações, pois é grande a chance de relacionamentos romperem ou ruírem (como já aconteceu para muitas pessoas em janeiro e fevereiro, quando Marte ainda estava direto em Libra). Procurar estar mais independente, equilibrado e calcado na razão (Libra) será de grande utilidade, embora haja casos em que isto nem sempre vá ser fácil ou desejável, uma vez que um natural processo de limpeza poderá ocorrer.

Nada será como antes, então abra-se ao novo

Em suma, devido a abril, maio e junho serem meses tensos e dinâmicos, é por este motivo que a visão de mundo e o otimismo (Júpiter) precisarão ser restaurados o quanto antes, com busca de novos rumos e descobertas. Lembrando que o segundo semestre de 2014 deverá ser mais fácil que o primeiro, quando Júpiter deixará de estar envolvido com a quadratura Urano-Plutão.

Esta última, por sua vez, só deve nos dar folga em 2016, depois de muitas mexidas em vários assuntos. Lembrando que mexer nem sempre é fácil, mas, não raro, é necessário. No plano coletivo, uma das funções da quadratura Urano-Plutão é corrigir as distorções e os abusos de poder. No individual, é derrubar ou transformar alicerces que sejam frágeis, a fim de construir uma nova base.

No plano coletivo, uma das funções da quadratura Urano-Plutão é corrigir as distorções e os abusos de poder. No individual, é derrubar ou transformar alicerces que sejam frágeis, a fim de construir uma nova base.

Um novo quadrado, mais em sintonia com o que verdadeiramente somos e o que de fato queremos!

Parodiando o poeta, navegar é preciso. E mexer e transformar, de vez em quando, também. Nada será como antes, interna ou externamente, em menor ou maior escala. Por isto, procure projetar o melhor e lidar com mudanças, aceitando o novo da forma como ele vier – mesmo que ele seja provocado por você.

Uma leva de pessoas já teve a vida modificada a partir de janeiro/fevereiro, enquanto uma outra vai mudar ou começar a mudar a partir de agora – principalmente aqueles que têm planetas pessoais (Sol, Lua, Mercúrio, Vênus e Marte) e sociais (Júpiter e Saturno), ou pontos importantes, como ascendente ou meio do céu, em torno dos graus 11 e 16 dos signos de Áries, Câncer, Libra ou Capricórnio (a Cruz irá se formar no grau 13 destes signos). Veja gratuitamente aqui seus posicionamentos astrológicos. E boa sorte para todos nós!

Lançamento da autora

Ter que lidar com variações de humor pode ser exaustivo. Nosso novo serviço de Astrologia via SMS usa a posição da Lua para indicar a disposição emocional geral do dia, ajudando a se relacionar melhor com as pessoas ao seu redor.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski mora no RJ e dá consultas astrológica-terapêuticas pessoalmente ou à distância, focando no que o céu tem a dizer, mas também no que o livre arbítrio pode fazer. Saiba mais