Logo Personare vertical
Pesquisar
Loading...

O que é ruído de imagem ou de comunicação?

Saiba como o ruído de imagem pode atrapalhar a forma como você se comunica com o mundo e como melhorar a forma como se representa.

O que é ruído de imagem ou de comunicação?

Vocês já ouviram falar em ruído de imagem ou ruído de comunicação? Pensa em quando você está assistindo um filme, ou ouvindo uma música e tem um ruído de fundo. Esse ruído é tudo aquilo que atrapalha a comunicação, tanto a fala quanto a escuta.

Ruído de imagem é quando um ou mais elementos na nossa imagem comunicam uma mensagem diferente da qual acreditamos transmitir. Por exemplo, uma pessoa tímida, muitas vezes, pode ser interpretada como arrogante, devido ao excesso de timidez.

O conceito de ruído de imagem é uma comunicação parcial, e, justamente, por ser uma parte apenas da comunicação, ela não é 100% verdadeira. É parte e não o todo.

O ruído não é só percebido pelas outras pessoas, por quem está de fora, mas também e, principalmente, por nós mesmos. Só que na maioria do tempo sabemos que o ruído existe, porém não sabemos identificá-lo.

O ruído não é algo falso, ele nos pertence, é um atributo genuíno e verdadeiro, mas não é a única verdade. Porém, torna-se um ruído quando esse atributo acaba chegando antes, vindo em primeiro plano e ofuscando outras características que temos e que gostaríamos que fossem percebidas.

Como identificar o ruído de imagem?

As pessoas que possuem ruído de imagem, geralmente recebem um mesmo “feedback” de diferentes pessoas: “você tem cara de novinha“, “você tem cara de brava” e por aí vai. Isso é ruim? Depende de como recebemos e internalizamos esses feedbacks.

Se a fonte do ruído estiver na sobrancelha grossa ou no olhar sisudo, fechado, não adianta usar peças de roupas claras, com babados. A roupa não vai trabalhar por você, ela deve funcionar como um complemento para transmitir a mensagem que você deseja projetar. Mas, primeiro você precisa identificar onde o ruído está.

E muito importante, não se deve trabalhar para anulá-lo totalmente. Esse ruído é nosso, ele faz parte da nossa essência. O que devemos fazer é dar a ele a devida proporção e reforçar as outras características que estão por detrás, as que não estão sendo percebidas e trazê-las para frente. De uma maneira que apareçam junto ao ruído.

  • Dica: Reconhecer onde estão os ruídos e pensar como evidenciar outras características que  sejam importantes de serem expostas, trabalhando os elementos para equilibrá-los. Por exemplo, uma pessoa que é considerada brava, você deve retirar esse traço característico? Não, porque junto com a braveza vem a força, a praticidade, a franqueza e a transparência.

Os tipos de ruídos de imagem 

Os ruídos podem ser de ordem facial (corte de cabelo, sobrancelhas, armações de óculos, maquiagem ou mesmo a falta dela e os acessórios), e comportamental.

Já os ruídos comportamentais aparecem quando nosso comportamento não está alinhado à nossa imagem, ou a mensagem que desejamos projetar através dela. Para ilustrar, pensem na Rainha Elisabeth, ela precisa comunicar alguns atributos inerentes a sua posição, como elegância, formalidade, discrição, entre outros. Agora, imaginem a rainha falando alto, usando gírias, gesticulando muito com as mãos enquanto fala… não cabe né, fica em desarmonia.

Conhecer os seus ruídos e saber como trabalhá-los é fundamental para alcançar os seus objetivos de imagem. Autoconhecimento é libertador!

A consultoria não trabalha a imagem de maneira manipulativa, de forma a criar uma persona para a cliente, ela não vai sustentar, não vai se identificar, o objetivo é conduzi–la nesta jornada de autoconhecimento, passando por todas as etapas, formato do rosto e traços faciais, estilo, tipo físico, cores e finalizar com uma imagem autêntica e representativa.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Danielle Olivieri

Danielle Olivieri

Consultora de imagem e estilo, especialista em comunicação visual através do vestir. Saiba mais