Vanessa Tuleski
  • Por Vanessa Tuleski
  • Leia em 3 min.
  • 02/10/2018
  • Atualizado em 23/10/2018 às 18:07

Previsões astrológicas de 1 a 7 de outubro de 2018

Céu traz paixões e profundidade, mas pede equilíbrio para lidar com intensidade

Previsões astrológicas de 1 a 7 de outubro de 2018

Com base no céu astrológico geral, confira as previsões coletivas para 1 a 7 de outubro de 2018. Essas são tendências que podem ser sentidas por todos. Para entender também suas tendências particulares, após a leitura consulte seus trânsitos personalizados, no Horóscopo Personare.

Começamos a semana energizados e decididos, com o Sol em trígono com Marte. Contudo, o céu tem alguns conflitos, mas a fase lunar minguante indica que um ciclo está terminando e o que quer que ocorra aqui tende a encolher e diminuir, preparando-se para um novo fôlego a partir da fase lunar nova, na próxima semana.

Mas o evento marcante é, a partir de sexta-feira (05), a retrogradação de Vênus, que vai até meados de novembro. A retrogradação tende a tornar as relações mais escorregadias e difíceis, pedindo mais capacidade de elaboração e diplomacia.

A retrogradação tende a tornar as relações mais escorregadias e difíceis, pedindo mais capacidade de elaboração e diplomacia.

Além disso, por cerca de dez dias, também a partir de sexta-feira, Vênus quadra Marte. De um lado, o aspecto esquenta a sexualidade, mas, de outro, promove mais conflitos e diferenças, seja nas relações afetivas ou em outras. Até mesmo em eventos públicos é preciso ter mais cautela com possíveis ocorrências de assédio e/ou desrespeito.

Outro aspecto que vai requerer atenção é Mercúrio em quadratura com Plutão, podendo aumentar desconfianças (infundadas ou não). As palavras podem ficar mais incisivas e/ou ferinas, mas é um aspecto também com potencial curador e de ir fundo em questões que se façam necessárias.

Começando a semana com pé direito

Até terça-feira (02), o Sol em trígono com Marte promove vigor, energia, autoestima e fé em si mesmo. Ótimo para a prática de atividade física e levar projetos diante.

O planeta do amor fica retrógrado

Na sexta-feira (05), começa a retrogradação de Vênus, durando até 16/11. A retrogradação promove um processo de revisão e reflexão nos temas ligados ao planeta. No caso de Vênus, o fenômeno ocorre a cada 1 ano e meio e atinge temáticas que giram em torno de relacionamentos, finanças e estética, pedindo mais avaliação e cautela em todos estes assuntos.

O Personare preparou um artigo para você entender e lidar melhor com esta época.  Relações podem ficar balançadas, mas podem também permitir revisões. Se você tiver lançamentos importantes que envolvam público, pode ser interessante esperar Vênus em movimento direto para ter maior adesão ao que for lançado, uma vez que ele pode ficar mais exigente e/ou imprevisível durante a retrogradação. A exceção é para relançamentos e retornos, que têm a ver com a retrogradação. Aliás, conforme você pode conferir no artigo, amores e pessoas do passado também podem voltar até meados de novembro.

Administrando diferenças

A retrogradação de Vênus em 2018 é pontuada por dois aspectos desafiadores. De 05 a 14/10, Vênus quadra Marte, e de 25/10 a 07/11, Vênus se opõe a Urano.

O primeiro gera potencial de conflitos e aumento de diferenças. É preciso atentar, também, para o incremento de violência sexual, requerendo mais cuidado em vias e eventos. Nas finanças, a fase pode implicar em gastar em excesso e/ou com supérfluos.

Um possível conflito pode ser entre o lado mais intenso e possessivo de Vênus em Escorpião e o anseio por liberdade de Marte em Aquário. Apesar de ser um aspecto que esquenta a sexualidade, muitas vezes também gera descompasso, como, por exemplo, uma das pessoas com muito desejo e a outra com a cabeça voltada para projetos e outras questões. Ou, ainda, nas paqueras, uma das pessoas desejando romance e a outra sexo sem compromisso. Por isto, o melhor neste momento pode ser tentar dar voz a anseios, mas negociar quando possível e evitar forçar a barra.

A polarização também pode aparecer no coletivo, pegando exatamente o primeiro turno das eleições. É preciso tomar cuidado para não brigar e/ou ofender por causa de opiniões políticas.

O segundo aspecto gera potencial de rompimentos em relações que já não estejam bem, sejam de parceria, sociedade ou de natureza afetiva. Porém, é possível que algumas relações não terminem aqui. Contudo, quando Vênus voltar a fazer aspecto com Urano, em final de novembro, já direto, aquilo que realmente tiver sido decidido interiormente pode ocorrer como uma ação. Note-se, porém, que a combinação nem sempre fala em rompimentos, mas em mudança de padrões e em conjugar relacionamento com liberdade.

Profundidade e/ou contundência com palavras

Mercúrio em quadratura com Plutão traz potencial para que a mente fique mais obsessiva e desconfiada nesta semana, podendo se ver, com diz o ditado popular, “cabelo em ovo”, ou seja, situações ou intenções que não existem. Há uma tendência a enfocar o pior lado de uma situação. As palavras, regidas por Mercúrio, podem ficar muito afiadas e contundentes (Plutão), como, por exemplo, colocar o dedo na ferida em discussões, indo muito além do tópico discutido para atingir ou ofender.

Muitas vezes, é preciso confrontar padrões destrutivos para começar a buscar saídas e transformações.

Contudo, o lado positivo do aspecto pode ser realmente constatar o que não vai bem. Mercúrio/Plutão tem também um toque curador, ligado a fazer emergir a verdade, e sem ela, é muito difícil efetuar qualquer processo de cura. Muitas vezes, é preciso confrontar padrões destrutivos para começar a buscar saídas e transformações. Este trânsito permite um mergulho profundo e honesto no próprio interior. Muitas vezes, dói, mas pode ser o início de algo bem melhor.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski

Vanessa Tuleski mora no RJ e dá consultas astrológica-terapêuticas pessoalmente ou à distância, focando no que o céu tem a dizer, mas também no que o livre arbítrio pode fazer. Saiba mais