Karin Fromm

Praticando o amor sem esforço

Algo está errado se o seu relacionamento lhe cansa ou exige demais

Algo está errado se o seu relacionamento lhe cansa ou exige demais

Praticando o amor sem esforço

Este texto foi baseado no livro “As sete leis espirituais do sucesso”, de Deepak Chopra. Gosto muito deste livro, que de forma bem simples traz muita sabedoria e é facilmente aplicável na vida diária.

Uma das leis espirituais do sucesso é a lei do mínimo esforço. Pensar nesses termos hoje em dia inevitavelmente nos remete ao temor da derrota ou resignação. Afinal, são muitas as mensagens que recebemos a toda hora de que sem esforço não há ganho, de que não podemos parar ou descansar. Tais mensagens sempre nos levam a superação dos nossos limites, à competição com os outros e com nós mesmos. Chopra diz que essa lei se baseia no fato de que tudo na natureza funciona de forma tranquila, sem ansiedade e sem resistências. A grama não se esforça para crescer, apenas cresce. O peixe não tenta nadar, apenas nada. Uma flor não se esforça para florir quando não é época da floração, ela simplesmente desabrocha quando está pronta.

E o que isso tem a ver com relacionamentos?

Acredito que nenhuma relação deve estar fundamentada em esforço algum. Se uma das pessoas envolvidas estiver fazendo esforço para estar com a outra, algo está errado. Sabemos que um encontro é verdadeiro quando ambos sentem-se revitalizados, pulsantes e tranquilos na relação. De forma alguma devemos manter relações ou maneiras de nos relacionarmos que nos mantenham cansados e desvitalizados ou em sensação de dívida com o outro.

A aceitação é uma das palavras chave para que uma relação possa fluir sem esforço e harmoniosamente. Aceite o outro como é ou como está hoje. Aceite o momento presente como ele se apresenta, pois segundo Chopra “este momento é como deve ser, porque todo universo é como deve ser”. Não lute, não se esforce para mudar seu companheiro ou a situação de vocês.Você pode querer que as coisas sejam diferentes no futuro, mas neste momento deve aceitá-las como são.

Se algo incomoda você no seu relacionamento, não resista. Diga o quanto aquilo incomoda, coloque de forma clara como se sente e retire-se. Você não precisa ,por exemplo, ficar ao lado do seu namorado quando ele está desagradavelmente mau humorado, você não precisa “aguentá-lo para provar seu amor”. Desvie como um rio naturalmente faria ao encontrar uma barreira. Retire-se e deixe que o universo resolva, que a lei do mínimo esforço opere. Se você ficar repetidamente aguentando situações que te desagradem, inevitavelmente irá cobrar seu esforço em algum momento, seja consciente ou inconscientemente. Então a relação se torna um fardo, uma dívida constante para os dois.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Karin Fromm

Karin Fromm

Fisioterapeuta e psicoterapeuta, atualmente estuda medicina ayurvédica. Atende em consultório particular em São Paulo e mantém um blog sobre saúde e prazer. Saiba mais