Nicole Perim
Por Nicole PerimLeia em 3 min.17/03/2016 

Poluição acelera envelhecimento da pele

Dicas ajudam a se proteger e evitar o aparecimento precoce de rugas

Dicas ajudam a se proteger e evitar o aparecimento precoce de rugas

O efeito da poluição na saúde humana tem sido tema de discussões e pesquisas. A pele é o maior órgão do nosso corpo e sua principal função é proteger o organismo das agressões externas. A poluição atmosférica pode provocar alterações na pele, que levam ao envelhecimento precoce. Acredita-se que a relação entre a exposição a estes poluentes e o dano cutâneo se daria pelo estresse oxidativo, provocado pela presença em excesso de radicais livres no nosso organismo.

A poluição e a formação de radicais livres

Os radicais livres são moléculas muito reativas, produzidas durante as reações que normalmente ocorrem no organismo. Eles podem ser originados do metabolismo natural das células do nosso corpo, mas também de fatores como: exercício físico extenuante (ocorrendo maior consumo de oxigênio e liberação aumentada de radicais livres), má alimentação, álcool, cigarro, radiação solar, estresse e poluição ambiental.

Leia mais

Tratamentos naturais antirrugas

6 dicas caseiras para ter uma pele mais bonita

Já se sabe que nas grandes cidades os principais poluentes, como o ozônio (O3), induzem à formação de substâncias reativas, que formam os radicais livres. Estas substâncias estão intimamente relacionadas com o processo de envelhecimento e são neutralizadas pelo sistema antioxidante. Porém, em algumas situações pode ocorrer um desequilíbrio entre a produção de radicais livres e o sistema antioxidante, levando, assim, ao estresse oxidativo.

A poluição, principalmente quando aliada à exposição solar, é um dos principais fatores para o envelhecimento precoce da pele, através do estresse oxidativo. Estudos em revistas de grande impacto na sociedade médica já demonstram que a poluição pode, por exemplo, duplicar os efeitos nocivos da radiação solar na pele, como manchas, envelhecimento e até o câncer de pele. Esta combinação de poluição e radiação ultravioleta diminui a produção de colágeno da pele, fazendo com que perca elasticidade. A perda de elastina dá à pele uma textura mais áspera, e linhas finas começam a aparecer.

Como se proteger: os antioxidantes e o filtro solar

Os antioxidantes podem ligar-se a radicais livres, combatendo-os antes que eles danifiquem as células. Estudos científicos mostram que a utilização de filtro solar e de antioxidantes como as vitaminas C e E diminuem o efeito oxidativo da poluição e da radiação ultravioleta na pele, prevenindo, assim, o envelhecimento precoce.

Leia mais

Assim, a ingestão ou aplicação na pele de formulações que contenham essas vitaminas ajudariam a combater os radicais livres. Existem inúmeros produtos disponíveis com substâncias antioxidantes, cada um específico para os diferentes tipos de pele. Uma consulta com o dermatologista é o primeiro passo para descobrir qual o produto ideal.

Além disso alguns hábitos podem reduzir o efeito da poluição no nosso organismo, que é mais nociva quando o sol está mais forte. Assim, procure se expor menos nestes horários e inclua em sua dieta alimentos com poder antioxidante ricos em vitaminas A, C e E, betacaroteno, selênio e o zinco. Uma vida saudável, com ingestão adequada de líquidos e qualidade de sono também é fundamental.

Nicole Perim

Nicole Perim

Membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Cirurgia Dermatológica, preceptora de cirurgia dermatológica do Hospital das Clínicas da UFMG e especializada em cirurgia dermatológica e micrografia de Mohs.