O que é libido?

Conheça duas técnicas, uma para fazer acompanhada e outra para fazer sozinha, que podem ajudar a resgatar seu desejo sexual

O que é libido?

O que é libido?

Quando falamos de libido, muita gente acha que este termo está associado apenas ao desejo sexual. Só que libido vai muito além de fazer sexo.

Ela é o impulso que nos leva a continuarmos vivos. É o estímulo, o entusiasmo e o ânimo que temos e nos levam a começar algo na vida.

Basta pensar o seguinte: para uma mulher engravidar e dar início a uma nova vida, ela precisa fazer sexo. E o impulso que nos leva a ir para a cama com alguém é (ou pelo menos deveria ser) a libido.

Assim como precisamos da libido para nascer, esse impulso precisa estar presente para fazer brotar tudo em nossa vida: um projeto, uma relação, um trabalho, um sentimento, etc.

Muita gente perde este impulso de vida sem ao menos perceber. Isso geralmente acontece quando realizamos atividades que alimentam nosso ego, mas não a nossa alma.

Como, por exemplo, estar em um emprego que nos dá prestígio social, mas não traz felicidade. Ou viver uma relação amorosa por “aparência”.

Quando perdemos a libido, vivemos constantemente uma sensação de vazio, desânimo e sobrecarga. E pior: perdemos nossa capacidade de começar coisas novas, experimentar todas as possibilidades que o mundo oferece.

A libido tem relação com o momento presente, ela é algo imediato. Podemos percebê-la em dois níveis diferentes: físico e emocional.

Fisicamente, é a percepção de cada sensação, toque, cheiro, beijo. Emocionalmente, é quando conseguimos viver de acordo com nosso propósito, curtindo aquilo que realmente tem importância.

A libido é a sede de explorar os prazeres de estar viva.

O que está inibindo seu desejo sexual?

São inúmeros os fatores que podem fazer uma pessoa ter diminuição ou total ausência de libido, como questões hormonais ou emocionais, uso de medicamentos, entre outros.

Para descobrir o que está afetando o seu desejo, é importante ter um acompanhamento profissional adequado, que leve em conta todo o seu histórico de vida.

No entanto, do ponto de vista físico, quando uma mulher não sente prazer no sexo, seu cérebro começa a entender que aquela atividade não é boa.

Assim, não libera todos os neurotransmissores de alegria e bem-estar que o sexo deveria proporcionar, como ocitocina, serotonina e opioides.

O resultado final é que a pessoa vai perdendo a libido até chegar ao ponto de criar ranço pelo sexo, afetando sua vida amorosa.

Fatores que podem inibir a libido

Abaixo, além dos fatores físicos, você também encontra alguns dos outros possíveis inibidores de seu desejo sexual. São eles:

Afinal, o que é libido e como aumentar a minha?

Para um tratamento eficaz contra a baixa libido, é necessário um acompanhamento especializado. Afinal, cada pessoa é única e, por isso, é fundamental uma avaliação individual e muita conversa para entender o motivo.

Mas o olhar terapêutico já ajuda bastante. Existem diversas técnicas de cura que utilizo com minhas pacientes para ajudá-las a resgatar a libido.

Mas algo simples, que você já pode começar a fazer desde agora, é buscar aquilo que faz brotar sorrisos verdadeiros no seu rosto, que te traga paz.

Reflita sobre isso, pois, às vezes, o que você logo elege como algo prazeroso nada mais é do que uma distração que te leva para longe de si mesma.

Na relação sexual, por exemplo, quanto menos você tem vontade de fazer sexo e mais a pessoa parceira a procura, sem te dar tempo de sentir falta, mais baixo ficará seu desejo.

Este ciclo costuma causar, na maioria dos casos, bloqueios inconscientes, fazendo com que a pessoa afaste ainda mais o par – seja arranjando brigas bobas, se mantendo distante emocionalmente ou evitando contato físico com o outro.

Tudo isso é o que chamo de “comportamentos de bloqueio”, que são estratégias que o inconsciente encontra de evitar o sexo.

Dicas para aumentar a libido

Portanto, abaixo ofereço duas dicas que podem ajudar você a ter mais prazer na relação e, consequentemente, mais libido.

  • Para fazer acompanhada

Diga à pessoa parceira que você propõe um jogo para apimentar a relação. A regra é: podem haver provocações, jogos de sedução, romance ou qualquer elemento que o casal quiser.

No entanto, o sexo ou as preliminares estão proibidos nesse jogo. Peça a colaboração do seu amor, dizendo que isso é para que você aumente o seu desejo.

A maioria das mulheres faz sexo e busca prazer imitando o homem, ou seja, de forma mais imediatista. Mas o corpo feminino demora três vezes mais para ficar pronto para a relação.

Portanto, a intenção desta brincadeira é começar a trazer sinais de excitação, para que seu corpo tenha tempo suficiente de preparar para o sexo.

Exemplos do que pode fazer neste jogo: um banho de banheira com seu par, no qual vocês farão massagens um no outro. Experimentem brinquedos eróticos ou explorem as fantasias sexuais um do outro.

Ou, então, coloque uma venda nos seus olhos e peça para o outro explorar seus outros sentidos, como olfato, tato e paladar.

Pode começar colocando vários tipos de comidas na sua boca, com sabores doces, salgados, azedos, apimentados, quentes e frios. Depois, estimule sua audição com músicas envolventes ou sedutoras.

Por último, peça para seu amor ir passando objetos pelo seu corpo, ou enchendo-a de beijos no pescoço, orelha e zonas erógenas (locais de maior sensibilidade).

  • Para fazer sozinha

Faça uma lista de suas fantasias eróticas. Explore sua imaginação! Só de dar este comando para o cérebro você colocará seu foco nisso e seu desejo começará a ser ativado aos poucos.

Se estiver sem ideias, experimente assistir alguns filmes eróticos que foquem no prazer feminino ou leia alguns contos sexuais.

Esta tática também ajudará você em algo muito importante: descobrir o que te dá prazer.

Pode parecer bobo e óbvio falar isso, mas depois de mais de 10 anos de prática clínica, o que constatei é que a maioria das mulheres coloca no outro a responsabilidade de terem prazer.

E o resultado é sempre desastroso, afinal, não existe ninguém melhor do que você mesma para saber do que gosta.

Então, faça uma lista de tudo que lhe excita, desde uma cheirada na nuca até a posição sexual que mais agrada. Explore seu corpo.

A masturbação é um ótimo exercício de consciência a respeito do sexo e do prazer. Crie um ritual com você mesma, para que mantenha a constância na estimulação da libido.

Modifique algum ambiente no qual você passa mais tempo, como o quarto, de forma que o local lhe inspire a libertar sua sensualidade.

Pode colocar, por exemplo, um quadro com uma imagem mais sedutora, usar uma iluminação que te remeta à sensualidade, escolher cores ou objetos de decoração que provoquem o mesmo efeito.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Roberta Struzani

Roberta Struzani

Terapeuta especializada em sexualidade e saúde ginecológica. Realiza atendimentos presenciais e online focados no autoconhecimento, na elevação da autoestima e na saúde do aparelho reprodutor feminino. Sua principal ferramenta de trabalho é o Pompoarismo. Saiba mais