Amanda Figueira
Por Amanda FigueiraLeia em 2 min.05/08/2015 

Meta esperta: 5 passos para atingir seus objetivos

Por meio de perguntas simples, ferramenta Smart ajuda a traçar planos eficazes

Muita gente acorda cedo, trabalha o dia todo, mas não sabe aonde quer chegar. Na maioria das vezes, as pessoas acreditam saber o que querem, mas, de fato, não sabem. E normalmente isso acontece porque confundimos meta e objetivo. Talvez todos tenham um objetivo em mente, mas a verdade é que sem uma boa meta, esse objetivo dificilmente será alcançado.

O objetivo é a descrição daquilo que se pretende alcançar, já meta é a definição em termos quantitativos com um prazo determinado. Por exemplo, o objetivo de uma determinada pessoa é ficar rica. A meta, por sua vez, terá de vir acompanhada de alguns dados, como a quantidade de dinheiro que ela pretende acumular e em quanto tempo. Isso faz toda a diferença.

Nesse artigo vamos falar sobre como criar uma meta, utilizando um modelo inteligente e eficaz para alcançar um objetivo. Mas antes de apresentar esse modelo, acho válido ressaltar a importância de sempre estarmos alinhados com nossas próprias metas. Haja vista, que o alinhamento da meta garante uma forma mais assertiva para alcançar os objetivos, além de evitar um processo de autossabotagem, no qual criamos metas ou objetivos irreais de conquistar e nos deparamos com um processo cíclico de frustração e desmotivação, andando na contramão da realização.

Seguindo esse raciocínio, apresento-lhes esse modelo que tenho utilizado bastante no processo de coaching e que traz bastante resultado. Chama-se Modelo Smart, que em inglês significa “inteligente”, e é um acrônimo das palavras:

S – Specific – Específicas

M – Measurable – Mensuráveis

A – Attainable – Atingíveis;

R – Relevants – Relevantes

T – Time-based – Tangíveis

Ou seja, todas as características que uma meta inteligente deve ter.

Utilizando o modelo Smart – Passo a passo

S (specific) – de metas específicas: Um objetivo específico tem uma chance muito maior de ser realizado do que uma meta geral.

M (measurable) – Estabelecer critérios concretos para medir o progresso em direção à realização de cada meta que você definiu:

  • Em quanto tempo quero atingir esta meta?
  • Quando quero cumprir esta meta?
  • Como vou saber quando estará cumprida?

A (attainable) – Perceber e acreditar que suas metas são atingíveis, alcançáveis:

  • É importante definir objetivos compatíveis com sua realidade.
  • Se o que você quer não faz parte de sua realidade, crie metas para chegar até lá.

R (relevant) – A meta precisa ser relevante para você, isso é, deve estar ligada ao seu propósito de vida e aos seus valores.

  • Procure traçar metas que o levem ao sentimento de realização!
  • Pergunte-se: vale à pena? Esta meta está alinhada aos meus valores? Me traz prazer?

T (Time-Based) – Suas metas têm que ser alcançadas dentro de um período de tempo específico:

  • Lembre-se de que sua meta deve ser desafiante, mas tem que ser alcançável, de forma que não deve estabelecer um prazo de tempo que sabe que não poderá cumprir.

O modelo Smart traz uma série de perguntas que lhe farão refletir sobre a força e a eficácia da sua meta. Use esse modelo como um coringa, para qualquer tipo de meta e ele lhe trará bons resultados.

Mas você sabe aonde quer chegar?

Para lhe auxiliar a descobrir essa resposta, faça agora o exercício respondendo as questões acima, levantadas pela ferramenta Smart. Se todas ou a maioria dessas respostas for “sim”, parabéns! Isso é sinal de que suas metas estão bem estruturadas e são aderentes a sua realidade. Mas, atenção: se a maioria das respostas for negativa, é importante que você “calibre” suas metas, adaptando as mesmas de acordo com seus valores e realidade, até que seja possível obter as respostas positivas usando o modelo Smart. Agora é partir para ação e mãos a obra!

Amanda Figueira

Amanda Figueira

Psicóloga, coach e consultora de carreira. Possui formação em Reiki e Pranic Healing, atua também como terapeuta holística. Atendimento presencial e online.