Equipe Personare
Por Equipe PersonareLeia em 23 min.01/10/2014 

Gyrotonic: método para se exercitar e ir além

Técnica alia força, flexibilidade, equilíbrio e consciência corporal

Técnica alia força, flexibilidade, equilíbrio e consciência corporal

Já imaginou praticar uma atividade que reúne os princípios de Yoga, Tai Chi Chuan, natação e ballet, tudo ao mesmo tempo? O método conhecido como GYROTONIC® une princípios chaves dessas modalidades, criando uma serie de exercícios com movimentos circulares e expiralados, coordenados com a respiração. O método de condicionamento físico estimula e explora ao máximo a mobilidade do corpo e a amplitude dos movimentos das articulações, respeitando a fisiologia de cada um.

Para a fisioterapeuta e master trainer em Gyrotonic, Rita Renha, a base da atividade é a consciência corporal. Ela explica que no começo da aula os praticantes aprendem a fazer uma automassagem integrada a exercícios de respiração, para despertar o corpo. Depois disso, é feita uma movimentação rítmica da coluna, através de elementos naturais de movimentação, como flexão, rotação e extensão.

“Os exercícios criam um fluxo energético que atinge não só a musculatura e as articulações, mas também os órgãos internos do organismo. Durante a prática, o aluno aprende a fazer essa conexão, desenvolvendo um corpo mais funcional, que se move de forma coordenada. Trata-se da arte de se exercitar e ir além”, ensina a especialista.

Como funciona

O Gyrotonic é praticado por meio de aparelhos chamados Gyrotonic Expansion System – desenvolvidos especialmente para o trabalho – além de exercícios feitos diretamente no solo, em aulas de grupo chamadas de Gyrokinesis. Nesses casos, os exercícios são feitos de forma tridimensional, ou seja, em movimentos circulares e em espiral, por meio de rotações e torsões. Isso diferencia o Gyrotonic de outras práticas, que utilizam movimentos lineares, do tipo “abre e fecha” ou “levanta e abaixa”.

“No Gyrotonic, os aparelhos proporcionam uma resistência para o corpo, estimulando-o a desenvolver a força de seu centro e deixando as extremidades leves e livres para explorar a mobilidade e fluidez dos movimentos. A experiência é parecida com a resistência que encontramos quando estamos na água, que seria o ambiente ideal para exercitarmos o corpo. Além disso, os movimentos são ritmados e praticados de maneira fluida, como se fosse uma dança. O praticante não fica em posições estáticas ou sustentadas por muito tempo”, esclarece Rita.

A especialista afirma que um dos principais benefícios que o Gyrotonic oferece é o ganho simultâneo de força, flexibilidade e equilíbrio, além da reeducação postural e a descoberta das possibilidades e da capacidade do próprio corpo. “As mudanças frequentes de uma postura para outra, integradas com a respiração, provocam a estimulação cardiovascular, o aumento da circulação e da mobilidade articular, e o alinhamento da estrutura óssea, levando a uma melhor postura e total equilíbrio”, garante Rita.

As aulas de Gyrotonic podem ser feitas em grupo, com a intenção de prevenir possíveis problemas físicos, ou de forma individual, como forma de reabilitar o corpo de algum trauma. Rita afirma que é possível ter uma sensação de melhora no condicionamento físico logo após a primeira sessão.

“Nosso corpo é muito inteligente e com o estímulo certo passa a explorar todo o seu potencial. Depois da primeira aula as pessoas costumam sentir o corpo mais leve, a respiração melhor e a coluna mais ereta. O aluno aprende a ter o melhor resultado para o corpo, com o menor esforço possível”, afirma Rita.

Além das aulas e da prática com os aparelhos, o professor geralmente passa exercícios para o aluno fazer como dever de casa. A especialista esclarece que o objetivo é que o praticante incorpore os movimentos do Gyrotonic no dia a dia, e torne a prática algo fácil e rotineiro.

Onde Praticar:

Rio de JaneiroGyrotonic Instituto Brasil – (21) 2511-3388 – Rua Lopes Quintas n°576, Jardim Botânico – RJ

Rio de JaneiroGyrotonic Copacabana – (21) 2547-7394 – Avenida Nossa Senhora de Copacabana n°749, sala 508 – RJ

São PauloEstúdio Gyrotonic São Paulo – (11) 3129-5749 – Rua Frei Caneca n°322, sala 51, Centro – SP

FlorianópolisSanta Catarina Gyrotonic – (48) 9102-8118 – Rua Ismar Pedro Bez, n°88 Lagoa da Conceição – SC

SalvadorGyrotonic Salvador – (71) 3241-6517 – Avenida Sete de Setembro n°3157, Ladeira da Barra – BA

Belo HorizonteGyrotonic BH – (31)3285-4644 – Rua Jornalista Djalma Andrade n°46, 12° andar, Belvedere – MG

Quem pode praticar

A prática é voltada para todos os tipos de pessoas e não existe restrição de idade. Como o ponto principal do Gyrotonic é a redescoberta do corpo, Rita diz que também não existem restrições quanto ao estado físico do praticante, mas alerta sobre a necessidade de escolher profissionais gabaritados para aplicar a técnica.

“Um bom profissional pode trabalhar com todos os tipos de pessoas, até mesmo com mulheres grávidas. Tudo vai depender de sua formação (fisioterapeuta e demais profissionais da saúde, educador físico, professor graduado em dança), do conhecimento que ele tem da metodologia e de sua habilidade de perceber na outra pessoa o que ela precisa, sem que sua saúde seja debilitada no processo. Por isso, o profissional precisa estar muito íntimo da técnica e, inclusive, ser um praticante. Somente dessa forma ele poderá proporcionar ao aluno essa experiência”, afirma Rita.

A fisioterapeuta ainda informa que quem procura o Gyrotonic como forma de tratamento geralmente chega com problemas na lombar e nas vértebras, além de lesões no ombro. “O que também acontece com frequência é o aluno buscar por indicação médica os benefícios oferecidos pela prática, para evitar uma possível intervenção no corpo, como uma cirurgia, por exemplo. Mas mesmo quando esta intervenção é inevitável, o corpo fica mais saudável e preparado para enfrentá-la”, garante a especialista.

Palavra de quem pratica

Deu vontade de praticar o Gyrotonic? O diretor de criação do Personare, Daniel Durão, ingressou na prática recentemente por incentivo de um familiar, e acredita que o método vai ajudá-lo a manter seu corpo mais apto para aguentar esforços físicos e prevenir dores causadas pela má postura.

“Apesar de não ter sentido nenhum grande desafio enquanto fazia os exercícios, percebi que meu alongamento está muito aquém do que eu gostaria. Mesmo constatando isso, a sensação que tive depois da prática foi bem prazerosa. Como ela trabalha e alonga o corpo todo, além de usar muito a respiração, você acaba entrando em um estado de espírito bem sereno. Uma das coisas que mais gostei no Gyrotonic é que ele ajuda a ter uma consciência maior sobre seu próprio corpo. Mesmo fora das aulas você começa a ficar mais atento sobre sua postura no trabalho, quando está na frente do computador, por exemplo”, explica Daniel.

Para continuar refletindo sobre o tema

Hora do Treino: Treinando em qualquer lugar – Bodyweight

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.