Do pico do seu estresse nasceu a coragem de seguir o seu sonho

Todo ano tem suas vitórias, esta foi a de Fabiano Benassi. Saiba mais

Todo ano tem suas vitórias, esta foi a de Fabiano Benassi. Saiba mais

Um profissional de informática em uma das maiores empresas do crescente mercado de tecnologia.

Ele tinha tudo.

Estava na trilha que traçou para a carreira. Se dedicava ao máximo e gostava do que fazia.

Com o tempo, as demandas ficaram cada vez mais pesadas…

“Tudo bem. É normal passar por fases mais pesadas no emprego. Só cresce, quem se dedica”.

Mas não passou.

E quando se deu conta, a sobrecarga tinha virado rotina e a exaustão era constante.

“O Yoga vai me ajudar”.

Aprendeu a prática ainda jovem, com um livro de Yoga para iniciantes. A formação veio depois da faculdade.

Na fase desgastante do trabalho, reforçou suas práticas. O sono melhorou e acordava mais disposto.

Mas, a cada dia de trabalho, a angústia e o desânimo cresciam: estresse.

“Vai passar, as férias estão chegando”.

Mas levantar da cama foi ficando difícil. Ele parecia, a cada dia mais, esvaziar um pouco do seu ser.

“Talvez se eu mudar de empresa…”

Os amigos diziam “o mercado é assim”.

Mas tinha algo vibrando lá no fundo… O famoso “e se?”.

E se não fosse assim? E se o Yoga não fosse só um hobby?

“Mas como abandonar uma carreira com um salário alto e reconhecimento?”

Decidiu dar aulas de Yoga em paralelo.

Mas começou a viver uma vida dividida. A “ser” dividido.

Enquanto já chegava no escritório esgotado e desmotivado…

Terminava as aulas energizado. Lá conseguia realizar o que, no fundo, sabia que tinha nascido para fazer: ajudar plenamente os outros.

Foi em novembro daquele ano que tomou 5 minutos de coragem.

Pediu demissão.

Não seria fácil…

Mas não abaixou a cabeça.

Se colocou uma meta ousada: até o seu aniversário, em 6 meses, alcançaria a renda que tinha trabalhando com tecnologia.

Deu certo?

Muito mais do que ele podia imaginar.

11 anos depois, ele tem seu estúdio de Yoga e ajuda centenas de pessoas a superar limitações e desbloquear potenciais.

Essa é a história de Fabiano Benassi, parceiro do Personare no blog Universo Yoga. Quando pediu demissão, ele vivia o seu ano pessoal 7 e o seu Mapa do Ano dizia:

“Este será o ano de refletir se está na profissão que realmente quer. Porque o 7 reforça o desejo de investir em sua vocação, de poder contribuir socialmente com seu trabalho, sem abrir mão do prazer e da qualidade de vida. Também traz o potencial de unir mente, corpo e espírito para se sentir melhor no dia a dia.”

Quando aproveitamos os potenciais, até o anos mais difíceis trazem grandes oportunidades.

Afinal, todo ano tem suas vitórias.

Em 2018, quais serão as suas?

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.