Da alergia a maquiagem à paixão pelos biocosméticos

Soraia Zonta usou sua experiência pessoal para idealizar cosméticos naturais, orgânicos e sustentáveis

Da alergia a maquiagem à paixão pelos biocosméticos

Os hábitos de consumo de produtos de beleza estão em constante mudança. A preocupação com a origem das matérias primas e o uso de substâncias nocivas à saúde abrem caminho para ingredientes naturais e orgânicos.

A dermatologia natural contempla essa necessidade sem trazer riscos à saúde. Soraia Zonta pesquisa há mais de uma década ingredientes naturais, orgânicos e sustentáveis e é defensora da dermatologia natural. Ela, que sempre gostou de maquiagem, mas apresentava alergia aos cosméticos com ingredientes sintéticos, idealizou uma linha de maquiagens e de tratamentos à base de argila.

Sua empresa, a Bioart, foi pioneira no Brasil ao trazer a tecnologia de biocosméticos biomiméticos, que imitam as características da vida da pele. As cores e tratamentos dos produtos se adaptam às necessidades da pele.Nessa entrevista, durante a BioBrazilFair, Soraia esclarece sobre os benefícios da dermatologia natural e conta um pouco sobre sua trajetória.

Personare – O que é dermatologia natural?

Soraia Zonta – A dermatologia é uma área da medicina que estuda as doenças de pele, cabelo, unha, mucosa, e, cada vez mais, trata a parte estética do ser humano. A dermatologia natural segue o mesmo preceito com o diferencial de utilizar ingredientes naturais, orgânicos, veganos e, principalmente, livres de toxinas sintéticas. Exemplos dessas toxinas são corantes sintéticos, que muitas vezes estão presentes na maquiagem ou produtos de beleza como um todo, que tenham pigmentação. Dependendo da quantidade presente no produto, esses corantes sintéticos podem atingir um nível considerado tóxico e gerar alergias.

Outro bom exemplo de toxina são os derivados de petróleo, usados em cosméticos convencionais, que são alergênicos e considerados cancerígenos. Aliás, nos cosméticos convencionais usa-se muito frequentemente formol, parabenos (conservantes sintéticos), derivado de propileno (plástico), benzofenona, que podem causar alergia, dermatite, irritação. No caso do parabeno, já existe comprovação científica quanto ao seu uso poder causar câncer de mama.

Como você descobriu a alergia por cosméticos?

SZ-  A alergia que desenvolvi se chama dermatite atópica, que geralmente aparecia ao lado da boca e dos olhos. É também conhecida como dermatite de contato ou alergia cumulativa.
Não nasci com esta alergia; eu desenvolvi principalmente por usar maquiagem da minha mãe, com 6 anos de idade. Por volta dos 17, apareceram coceiras e espinhas, que na ocasião não foram entendidas como alergia.
Foi quando percebi que as minhas alergias eram provenientes da maquiagem, principalmente as com pigmento e fragrância sintéticos, e do filtro solar. Componentes do filtro solar, como PABA (ácido paraminobenzoico), são muito tóxicos. A cada uso eu percebia que a reação era imediata. Ou seja, o que era cumulativo começou a se apresentar como rejeição.

Muitas pessoas têm sintomas, mas não imaginam que estão relacionados aos cosméticos e produtos de higiene. Quais são os mais comuns?

SZ- Desidratação e coceira dos olhos, irritação cutânea ao redor dos olhos.

Quais os cuidados diários que devemos ter com a pele?

SZ- Em geral, higienização (retirada de poluentes), hidratação (mesmo uma pele oleosa precisa de hidratação) e proteção solar.

Para a dermatologia natural a alimentação também tem um papel fundamental. Quais são os cuidados básicos de alimentação que você sugere para manter uma pele saudável?

SZ – É necessário que haja uma combinação perfeita entre a alimentação que é ingerida, ou seja, que funciona de dentro para fora, e o que chamamos de skin food, que é a alimentação que a pele precisa e que atua de fora pra dentro.

Soraia Zonta, idealizadora de linhas de cosméticos naturais, orgânicos e sustentáveis
Soraia Zonta, idealizadora de linhas de cosméticos naturais, orgânicos e sustentáveis

Pesquiso há mais de 13 anos ingredientes naturais, orgânicos e sustentáveis, que trazem um resultado que costumo chamar de biomimetismo, ou seja, ingredientes que são naturais e orgânicos biológicos e que imitam a vida da pele. Com isso, fazem uma barreira de proteção na pele como um todo e se transformam no alimento que a pele precisa. Os mais usados são argila, tanto para pigmentação como para produção de colágeno e aumento da elasticidade da pele (através da ativação de circulação), ceras proveniente das olivas, castanhas, açaí e andiroba.
No meu dia-a-dia, eu não faço ingestão de açúcares nem de refrigerante, nem de produtos que são enlatados ou embutidos, não como nenhum tipo de carne animal, as quais substituo por proteínas vegetais, muita água (ingestão e aplicação na própria pele). Quanto mais frutas, legumes e verduras ingerimos, mais consumimos vitaminas e minerais que são essenciais para a manutenção da pele como um todo.

Você considera eficaz o uso de cremes feitos em casa com mel, mamão, morango entre outros?

SZ- Há uma tendência crescente das pessoas produzirem em casa seus cosméticos. Quando se utiliza ingredientes da cosmetologia pra fazer de forma artesanal eu entendo como arriscado. Existem casos de pessoas que utilizaram óleo essencial acima do limite permitido e tiveram queimaduras na pele. Agora, os produtos que servem para alimento do dia-a-dia eu acredito que eles podem, sim, ser uma alternativa. Por exemplo, quando eu não tenho um esfoliante natural em casa eu acabo utilizando o café, que eu misturo com um pouco de água ou óleo vegetal e se torna o melhor esfoliante que existe.
Eu tenho uma pequena plantação de babosa (Aloe vera) em casa e acabo utilizando no cabelo e na pele também, mas acho necessário as pessoas terem um conhecimento prévio, caso contrário eu acho arriscado fazerem. Recentemente, eu fiz um curso de cosmetologia comestível muito interessante, no qual se utilizava a banana amassada com um super hidratante facial e outros elementos da própria cozinha, mas pode se tornar bastante complicado, por isso opto mais frequentemente pelo café e pela Aloe vera, que não fazem tanta bagunça e sei que os resultados são bons.

Quais são as substâncias presentes na maioria dos cosméticos e produtos de higiene aos quais devemos ficar atentos e evitar?

SZ- São derivados de petróleo, usados em cosméticos convencionais, alergênicos e considerados cancerígenos, além do formol, parabenos (conservantes sintéticos), derivado de propileno (plástico), benzofenona, que podem causar alergia, dermatite, irritação. No caso do parabeno, já existe comprovação científica quanto ao seu uso pode causar câncer de mama.

Equipe Personare

Equipe Personare

Nós, da equipe Personare, também estamos em um processo constante de conhecimento sobre nós mesmos, sobre o mundo e sobre as relações humanas.