Pesquisar
Loading...

O que é reeducação alimentar? Aprenda como funciona e alguns mitos!

Comece seu processo de reeducação alimentar e aprenda a ter uma relação mais feliz com a comida e com a sua nutrição e autoconhecimento

Entender o processo de mudanças na sua alimentação é fundamental para ter resultados de sucesso e ficar bem com suas escolhas. É preciso ter cuidado com mitos ligados ao ato de comer de forma saudável para ter uma reeducação alimentar eficiente.

Reeducar a alimentação é ficar de bem com os alimentos e conseguir se conhecer a ponto de saber o que faz bem e o que não faz tão bem, respeitando os sinais do nosso corpo.

Mitos sobre Reeducação alimentar

Quando decidimos melhorar a relação com a comida podem surgir alguns pensamentos equivocados como:

Eu só preciso comer sempre certo

alimentação de cada signoEsse é um pensamento comum em pessoas que costumam julgar os alimentos entre permitidos e proibidos, devido à cultura de dieta.

Então, saiba que na sua alimentação podem entrar preferencialmente alimentos mais nutritivos e também os menos nutritivos, só que de forma esporádica. Entender mais sobre nutrição emocional (veja aqui) também pode ajudar você nesse processo.

Para me reeducar preciso passar fome

Muito pelo contrário, é essencial respeitarmos nossos sinais internos de fome e saciedade para que essa mudança de comportamento seja para toda vida. Afinal, ninguém consegue viver uma vida com fome, certo?

Ansiedade pode despertar a vontade de comer, mas nem sempre é uma boa saída.Culpa ao comer é uma questão que aparece bastante nesse processo de reeducação alimentar. Aprenda neste artigo aqui a como se libertar da culpa ao comer.

Se alimentar bem custa caro

Cores dos vegetais e seus nutrientesÉ um pensamento equivocado quando queremos comer melhor. Podemos sim ter uma alimentação compatível com o nosso bolso. Porém, se for a base de castanhas, berrys, farinhas especiais, leites vegetais industrializados e até produtos sem glúten e lactose, sim seu orçamento vai ser maior.

Porém, a prioridade para um alimentação mais nutritiva é à base de verduras, legumes, frutas e alimentos in natura que são facilmente encontrados em feiras livres (tendo a opção de ir à famosa “xepa” – fim da feira onde encontramos uma gama de alimentos de qualidade e ainda evitamos o desperdício).

Portanto, é possível ter uma alimentação mais nutritiva de acordo com o seu orçamento. Claro, cabe aqui ressaltar sobre a insegurança alimentar que boa parte da população vive, então depende de cada caso. O mais importante é que quanto mais natural for a sua alimentação, melhor para sua saúde e para o seu bolso.

Só volto no nutricionista se eu tiver feito tudo que combinamos

É um pensamento muito comum, porém, o profissional nutricionista está a serviço da sua saúde e não tem o papel de “fiscal da dieta”.

Inclusive profissionais que se intitulam “terapeutas nutricionais” são aqueles que não julgam o seu comportamento, estão disponíveis para uma escuta ativa, para entender o que está por trás de cada escolha, uma relação horizontal com cada paciente.

Se esse processo deixa você nesse estado de espírito, que tal começar aprendendo sobre alimentos que amenizam a ansiedade e, na sequência, sobre alimentos que podem aumentar a ansiedade?

Preciso ficar o tempo todo cozinhando

sopa-alimentacao-outonoCozinhar faz parte para ter mais conexão com alimentos naturais e mais nutritivos, porém existem estratégias que facilitam como congelar sua comida ou comprar marmita já congelada. Se planejar para uma melhor gestão de tempo também facilita esse processo.

Preciso seguir um cardápio para me reeducar

previsoes-para-semanaTornar-se uma pessoa rígida, colocando o cardápio na geladeira- que vai muito além de se organizar, funcionando como algo enraizado- ou controlar o tempo e o que come, utilizando aplicativos ou balança, pode gerar traumas e até gatilhos para um transtorno alimentar como a compulsão.

Reeducação alimentar é um processo de autoconhecimento

O autoconhecimento é fundamental para entender a relação emocional que você nutre com a comida. Entenda a relação entre crenças limitantes e hábitos alimentares nocivos.

Se essas atitudes gerarem um sentimento de frustração por não conseguir seguir essa dieta, fuja desse comportamento e busque profissionais que prezam pela liberdade e autonomia alimentar.

Lembre-se, ao longo da vida vamos construindo nossa relação com a comida, a nossa história alimentar, onde os alimentos ganham incríveis memórias emocionais, familiares, dependendo da nossa cultura e meio em que crescemos.

Quanto mais informações dentro de nós mesmos acessarmos, explorando a maneira como comemos e o porquê comemos, mais autonomia ganhamos para as nossas escolhas alimentares e assim uma melhor relação com a comida.

Priscila Monomi

Priscila Monomi

Nutricionista e Terapeuta de Thetahealing, desenvolve um trabalho de conscientização dos motivos que levam a pessoa a comer, identificando crenças alimentares e de vida. Em seus atendimentos online, une conhecimentos da nutrição consciente e intuitiva e técnicas terapêuticas.

Saiba mais sobre mim