Marcelo Anselmo
  • Por Marcelo Anselmo
  • Leia em 4 min.
  • 06/05/2020
  • Atualizado em 16/06/2020 às 21:34

Como controlar a compulsão alimentar na quarentena com Mindful Eating

Confira três práticas de Comer Consciente que podem te ajudar a evitar os gatilhos da fome emocional

Como controlar a compulsão alimentar na quarentena com Mindful Eating

A pandemia de coronavírus trouxe inúmeros desdobramentos para a sociedade brasileira, gerando desafios em diversas esferas da vida, tanto em nível individual quanto coletivo.

Preocupações e incertezas quanto ao reaquecimento da economia, situações eclodindo em diversas partes do mundo frente à Covid-19 noticiadas pela mídia, mudanças de hábitos da população com foco nas medidas preventivas e alteração na liberdade de ir e vir nos deslocamentos diários.

Esse conjunto de aspectos pode nos remeter ao aumento dos sinais e sintomas de Transtorno de Ansiedade Generalizada, estresse crônico e depressão para quem já possui essas respectivas doenças.

Para quem não possui um desses diagnósticos, pode haver a percepção de elementos inerentes a essas enfermidades como: agitação mental, irritabilidade, fadiga exacerbada, dor crônica e instabilidade socioemocional.

Além desses sintomas, um dos mais flagrantes durante esta época caracteriza-se na Compulsão Alimentar. Sobre isso que vamos focar a seguir, nas causas e em como reduzir utilizando três práticas de de Mindful Eating.

Como controlar a Compulsão Alimentar

Tipos mais comuns de compulsão alimentar

A soma dos acontecimentos causados pela pandemia de coronavírus acrescentada às manifestações das doenças crônicas citadas desencadeia um processo de episódios de Transtornos Compulsivos Alimentares.

Os tipos de compulsão mais comuns são aqueles voltados ao excesso de ingestão de comida, como: obesidade, transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP) e transtorno obsessivo compulsivo (TOC) por alimentos (TOC).

Em cada cada uma dessas desordens, depositamos na refeição as válvulas de escape para lidar com as situações adversas do momento.

No trabalho de teleconsulta que tenho realizado com pacientes nesta fase, é notório perceber que, para a maioria dos pacientes, parece existir somente a comida como rota de geração ou manutenção do prazer e da felicidade.

Isso acaba sendo ainda mais evidenciados por conta os hábitos que estão comprometidos, como o binômio distanciamento social/menor convívio externo, a menor oferta de exercícios físicos e o maior número de pessoas da família na mesma residência.

Todos esses fatores reforçam o mecanismo dos gatilhos da fome emocional como preenchimento das lacunas existenciais.

Aproveite a crise para promover mudanças

Independentemente da sua conexão com a espiritualidade, costumo depreender que todas as situações que passamos como indivíduos ou como sociedade nos remetem a mudanças nas condutas de vida, ou seja, no ser e agir diário, perfazendo, assim, uma icônica oportunidade para mudanças.

Acredito que, neste momento, temos mais tempo para passar com nossos familiares, avaliar áreas de vida e, até mesmo, saborear mais as refeições que fazemos, não é mesmo!?

Nesse sentido, o Mindful Eating (ou Comer Consciente) é uma técnica que nos auxilia muito na redução dos episódios de compulsão alimentar durante estas fases de distanciamento social e quarentena impostas pelo Coronavírus.

E, mesmo, quando o transtorno alimentar ocorre, a aplicação desta Atenção Plena na Alimentação é capaz de suavidade a gravidade deste acontecimento.

Três práticas do Mindful Eating de como controlar a compulsão alimentar

Como a fase que vivenciamos é composta por muitos desafios, quero propor a você um desafio de saúde e bem-estar! Que tal realizar três práticas de Comer Consciente durante esta semana?

Cada uma das práticas serve a um emprego diferente do Mindful Eating, com tarefas distintas de percepção alimentar e comportamental, exercendo também efeitos benéficos em várias dimensões desta órbita da compulsão alimentar.

Isto irá gerar a você as particularidades de vivência com alimentos diferentes, fazendo com que você seja, pouco a pouco, sensibilizado para a aplicação desta prática como um hábito de vida diário.

Você pode modular este desafio de forma que fique mais realizável dentro da sua realidade, contudo, seguindo o mais próximo possível estas sugestões, o Programa domiciliar de Mindful Eating ganha ainda mais eficácia.

Choco Experience

Faça sua primeira prática com o áudio do Choco Experience.
Como o chocolate é o “rei da compulsões alimentares”, você vai começar aplicando o Comer Consciente na situação mais latente. Se você possui Compulsão Alimentar por outro alimento doce, substitua o chocolate por este.

Experiência da Mastigação

Você pode praticar o Mindful Eating a partir do áudio Experiência da Mastigação, realizando-o com o lanche (seja o da manhã ou da tarde).

É importante realizar a prática com este tipo de refeição intermediária, para efeito didático e de forma que, gradualmente, você possa progredir para refeições maiores, como o café da manhã ou almoço, e com maior efetividade.

Tea Experience

Que tal um detox antes de dormir? Esse mecanismo de voltar-se para dentro de si, baseado nos preceitos do Mindfulness, diminui os riscos de insônia, reduz os efeitos da ansiedade e do estresse, e ainda ajuda no sono e na revitalização psicofísica.

Desfrute do áudio Tea Experience, isto é, a experiência do Comer Consciente com o chá, preferencialmente quente.

Se você gostaria de mais informações de como controlar a compulsão alimentarMarcelo Anselmo, autor deste artigo, tem um Curso Online completo de Mindful Eating, o Comer Consciente. Confira aqui!

Olá, essa matéria foi útil para você?
Marcelo Anselmo

Marcelo Anselmo

Fisioterapeuta e Professor de Educação Física; Mestre em Educação; MBA em Marketing; Especialista em Gerontologia; Certificado em Gerenciamento de Estresse; Especialista em Mindfulness e Mindful Eating. Contato: marcelo@plenitudebemestar.com.br Saiba mais