Chia x Linhaça: o que é melhor consumir?

Veja quem ganha a disputa pela sua saúde

Chia x Linhaça: o que é melhor consumir?

Superalimentos entram e saem de moda, prometem milagres e uma lista sem fim de benefícios (que só falta incluir curar dor-de-cotovelo).

Mas acabam surgindo muitas dúvidas sobre como usar essas comidas, se você deve investir ou não nessa ou naquela, e se os resultados são realmente comprovados pela experiência e pela ciência.

Duas sementinhas têm disputado espaço nos hábitos de alimentação saudável das pessoas ultimamente: a famosa linhaça e a recém-chegada chia.

A primeira, nativa do hemisfério norte, apareceu por aqui na década passada, e hoje você a encontra em qualquer supermercado e até nos restaurantes self-services. Já a segunda, apesar de nativa da América Latina, só está se tornou conhecida mais recentemente.

Veja abaixo quais as vantagens e desvantagens delas, e como você pode usar cada uma para beneficiar a sua saúde.

Jogo empatado: ambos os alimentos são ricos em nutrientes importantes

Entre as vantagens de inserir tanto a linhaça quanto a chia na alimentação estão nos níveis similares de nutrientes, muito importantes para um funcionamento pleno do organismo, como:

  • Gorduras Ômega – entre outras coisas, impactam diretamente no funcionamento do cérebro e dos hormônios
  • Fibras – auxiliam no processo de digestão e absorção de nutrientes
  • Proteínas – ajudam a manter os níveis de energia e de apetite estáveis. Existem diversos estudos que já comprovaram sua eficácia na prevenção e reversão de doenças cardíacas e diabetes.

Pesquisas conduzidas na University of Southern Queensland mostram que o consumo regular de chia, por exemplo, redistribui a gordura corporal que pode se acumular no coração e fígado, por contas seus níveis de Ômega, fibras e proteínas.

A linhaça vence algumas disputas

O preço e a disponibilidade da linhaça ainda ganham disparado da chia, tornando esse superalimento mais acessível para mais gente se beneficiar de suas vantagens.

Outro ponto que a linhaça ainda ganha é nos efeitos positivos para as mulheres que enfrentam os sintomas da menopausa.

A linhaça é o alimento existente mais rico em substâncias chamadas lignanas, que por ser um fitoestrogênio, ajuda a recuperar os níveis hormonais que minimizam os sintomas desconfortáveis desta fase, como os calores e a depressão.

A chia ganha disparado em duas provas

Por outro lado, a chia vence em algumas outras comparações.

Esse alimento possui mais níveis de minerais importantes, como cálcio, manganês e fósforo – benéficos para ossos e dentes – como também para absorção de outros nutrientes e reparação celular e dos tecidos.

A chia é uma campeã nos níveis de antioxidantes, que previnem o envelhecimento precoce e impactam no melhor funcionamento de todos os sistemas do organismo.

Além disso, a chia tem sido mais recomendada para as mulheres em idade fértil e com sintomas no ciclo menstrual.

A maior vantagem da chia em relação à linhaça é a sua durabilidade e digestibilidade. A linhaça contém óleos que se oxidam facilmente, o que faz ela ter validade de, no máximo, um ano.

Mas como é mais comum a linhaça ser estocada exposta à luz em embalagens transparentes, e também ser vendida em forma de farinha ou óleo, muito da linhaça consumida contém gordura rança, que ao invés de beneficiar, até pode causar problemas de saúde.

Além disso, a linhaça tem uma casca dura, então consumi-la inteira impede que tenhamos acesso aos seus benefícios, pois não conseguimos digeri-la. O ideal é triturar as sementes na hora do uso, e/ou fazer um gel do alimento, deixando-o de molho por 30 minutos em água

Já a chia, por conter níveis muito altos de antioxidantes naturais, tem validade extremamente longa e não fica rança facilmente (há fontes que dizem que essas sementes duram mais de 30 anos para consumo).

Outra característica que faz a chia ser mais fácil de consumir é que conseguimos digerir a semente facilmente.

O ideal é comprá-la inteira e acrescentá-la nas suas preparações de alimentos ou em comidas prontas. Outra opção é deixar a semente de molho por até 10 minutos.

Tanto a chia quanto a linhaça podem ser consumidas puras, assim que hidratadas, ou usadas na salada de frutas, em sucos e vitaminas, no arroz cozido, na salada de folhas, ou salpicadas direto no prato por cima do que estiver comendo no momento.

A versatilidade da chia na culinária

Pelo fato da chia absorver até 10 vezes seu volume em líquidos e ter um sabor neutro, ela é ótima para brincar com sabores e texturas.

Confira esta receita fácil, rápida e saborosa e aproveite seus benefícios com uma sobremesa.

Pudim de chia e chocolate

Preparo: 15 minutos | Cozimento: 0 minuto | Pronto em: 15 minutos | Serve 1 a 2 pessoas

  • 2 colheres de sopa de chia
  • 1/4 xícara de cacau em pó
  • 3/4 de xícara de leite de coco
  • Mel ou melado de cana a gosto, para adoçar

Modo de fazer

Em uma tigela, misture o leite de coco com o melado, acrescente o cacau em pó e incorpore bem.

Coloque a chia e deixe descansando por pelo menos 10 minutos. Se preferir, leve para gelar por cerca de 30 minutos a 1 hora. Sirva com frutas vermelhas para aumentar o poder antioxidante.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Melissa Setubal

Melissa Setubal

Pioneira em Saúde Integrativa no Brasil, sou certificada como coach de saúde pelo Institute for Integrative Nutrition e pela American Association of Drugless Practitioners (AADP). Especializada em Saúde da Mulher, criei a metodologia Ame-se por Inteiro, bem como diversos programas voltados para alimentação, ciclo menstrual e autoconhecimento. Saiba mais