Fernanda Macedo
  • Por Fernanda Macedo
  • Leia em 2 min.
  • 02/07/2020
  • Atualizado em 03/07/2020 às 22:48

Assistência humanizada: o que é e quais os benefícios

Prática de atendimento humanizado coloca o doente no centro do cuidado

Assistência humanizada: o que é e quais os benefícios

Assistência Humanizada é a assistência centrada no indivíduo. O ser que está sendo cuidado pode compartilhar seus desejos e isso é avaliado dentro do plano de assistência da equipe de saúde.

Existem alguns sinais para reconhecer um profissional humanizado que são bastante simples de perceber:

  • Um profissional humanizado deixa o paciente falar sem interrompê-lo.
  • Olha nos olhos com atenção plena ao momento da consulta.
  • Pergunta sobre os medos e desejos do paciente.
  • Explica em termos simples o que acredita estar acontecendo com o paciente.
  • Pergunta se o tratamento proposto é compatível com suas crenças e limites pessoais.
  • Discute aspectos pessoais relevantes sem julgamento.
  • Trabalha de maneira interdisciplinar.

Por que nem todo atendimento/assistência é humanizada?

Acredito que a formação médica ainda é muito centrada na figura do médico. Ele detém todo o conhecimento e é responsável pelo tratamento e pela cura.

Não vejo a assistência médica desta forma mas, para isso, trilhei meu próprio caminho. Sou praticante da Medicina Integrativa que olha o processo de saúde de outra forma, colocando o doente no centro do cuidado e os outros profissionais de saúde trabalhando de forma integrada ajudando o indivíduo a buscar sua cura.

Quem cuida de quem cuida?

Esse é outro ponto importante. Os profissionais de saúde, especialmente os médicos, acreditam que são seres mágicos, imunes ao adoecimento.

Bastante irônico já que os médicos são uma das categorias profissionais que morre mais cedo. Acho fundamental que exista atenção ao autocuidado nas equipes de saúde, tanto do ponto de vista individual quanto do inter-relacional.

Eu pratico Yoga quatro a cinco vezes por semana e medito diariamente, além da Aromaterapia e Fitoterapia.

Aromaterapia, chakras e thetahealing e a medicina tradicional

Medicina Integrativa tem como base a integração de diversos sistemas de medicina como a Medicina Tradicional Chinesa e a Homeopatia, por exemplo, com a Medicina tradicional.

Com isso, as práticas integrativas são fortes aliadas do nosso plano terapêutico já que o caminho da autocura é o único realmente eficaz.

Medicamentos alopáticos, exames laboratoriais e cirurgias não são excluídos, de forma alguma e são usados sempre que necessários. Mas, entre prescrever um ansiolítico ou uma meditação, prefiro sempre começar pela meditação.

Funciona quase 100% das vezes.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Fernanda Macedo

Fernanda Macedo

Médica, formada pela UNI-RIO, pós-graduada pelo Instituto Fernandes Figueira, com especialidade em ginecologia e obstetrícia, e estudiosa e praticante dos preceitos da Medicina do Estilo de Vida. Obstetra sempre dedicada à prática e à divulgação da importância do parto humanizado. Saiba mais