Leo Chioda

As cartas de Tarot – O Mago

Conheça simbolismo, palavras-chave e a história da carta 1 dos Arcanos Maiores | Glossário Personare

As cartas de Tarot – O Mago

Também conhecido como: “O Mágico”, “O Prestidigitador”.

COMPOSIÇÃO VISUAL

Um rapaz (símbolo masculino da juventude e da disposição) com chapéu semelhante a um oito deitado (alude à lemniscata, símbolo matemático que representa o infinito), agindo com destreza diante de diversos instrumentos (referência às suas habilidades e à manipulação do que está à sua volta). Ele se mantém em pé diante de uma mesa com utensílios que denotam a presença dos quatro elementos do esoterismo ocidental (fogo, água, ar e terra), que por sua vez representam os quatro naipes do Tarot: Paus, Copas, Espadas e Ouros.

Palavras-chave

Criatividade, manipulação, vontade, início, malícia, aspiração, expectativa, habilidade, vitalidade, audácia, efusão, imaginação, espontaneidade.

A história da carta

O Mago representava, nos baralhos mais antigos, o artista de rua. Além do artesão que trabalhava nas feiras, em diversos baralhos de Tarot ele foi também representado como o ilusionista, ligado diretamente à figura do charlatão, aquele que entretém ou que engana.

Segundo a concepção esotérica do Tarot, os artistas passaram a representar esta carta como um adepto da magia: um homem ligado aos grandes mistérios do universo. Seu bastão passa a representar uma varinha mágica, geralmente figurada na mão direita do personagem e apontada para as alturas enquanto a esquerda aponta para o chão. Se antes a imagem representava apenas um meio de distrair seu público, as diversas correntes filosóficas passam a associar sua linguagem corporal à correspondência entre o céu e a terra: o macrocosmo e o microcosmo, respectivamente, em uníssono. Uma maneira de dizer que a existência superior e a existência terrena estão intrinsecamente ligadas e em mútua influência.

Iconografia

O Prestidigitador, do pintor holandês Hieronymus Bosch, 1502 (Imagem: Reprodução)
O Artesão, gravura do alemão Johann Ladenspelder, por volta de 1550 (Imagem: Reprodução)
O Mago no Tarot de Visconti-Sforza; Milão, século XV (Imagem: Reprodução)
O primeiro dos Arcanos Maiores no Tarot Rider-Waite; Londres, 1910 (Imagem: Reprodução)

Nossos especialistas

Leo Chioda é escritor, graduado em Letras pela UNESP. Mantém-se em destaque por suas palestras, pesquisas e publicações sobre os arcanos. Além de especialista em Tarot no Personare, dedica-se à poesia e à escrita criativa.

Alexey Dodsworth, além de mestre em Filosofia e Ética pela USP, membro da MENSA e consultor da UNESCO no Brasil, é astrólogo e conhecedor de oráculos como Tarot e Runas.

Giane Portal estuda Astrologia e Tarot desde 1994, nos quais tornou-se especialista.

Zoe de Camaris é formada em Letras pela PUC-Paraná e pós-graduada pela UFOP-MG. Após começar a estudar Tarot como autodidata, em 1984, fez diversos cursos no Rio de Janeiro e em Curitiba.

Olá, essa matéria foi útil para você?
Leo Chioda

Leo Chioda

É escritor e tarólogo. Dedica-se a palestras sobre Tarot, pesquisas históricas e prática da leitura das cartas. É também autor do Tarot Direto e Tarot Mensal do Personare. Saiba mais