Bruna Rafaele

Amor e busca por aceitação

Reflita se você vem buscando agradar ao seu par mais que a si mesmo

Reflita se você vem buscando agradar ao seu par mais que a si mesmo

Amor e busca por aceitação

Muitas pessoas acham que o problema de não serem amadas é o fato de não serem perfeitas. Elas acreditam que precisam ter atitudes que não são delas, agir de forma diferente de como naturalmente fariam para que os outros a amem. Mas será que é esse mesmo o caminho para sermos tocados pelo amor?

Quando uma pessoa não está muito satisfeita consigo mesma, vive o martírio de buscar corrigir seus erros. Porque está se vendo sempre como uma errante, o que é muito diferente de se ver como alguém em processo de aprendizagem.

Ao se enxergar como imperfeita, a pessoa tenta ficar se corrigindo ao máximo, tenta incessantemente não cometer os mesmos erros. Mas não há muita sintonia com o que lhe é importante aprender, somente com a sua pontuação negativa na tabela de erros.

À procura de aceitação

Podemos cometer esse comportamento em várias áreas da vida, como a busca frenética por melhores resultados profissionais, por exemplo. Porém, na parte afetiva, essa procura pela perfeição gera mais conflitos do que um aperfeiçoamento na carreira, pois a pessoa pode ficar repetindo atitudes em busca de um parceiro e se desgastar, se diminuir, sem ao menos se dar ao trabalho de entender que podemos ser amados como de fato somos.

Geralmente, as pessoas que visam a perfeição têm como meta a aceitação dos outros. No fundo, elas não estão muito preocupadas com a anulação de si mesmas e colocam em primeiro plano os agrados ao parceiro. Além disso, quando se está nesse processo, é comum acreditar que a felicidade depende do outro.

Para descobrir se você está passando por esse processo, se pergunte:

  1. Precisamos “fazer média” para que os outros gostem de nós?
  2. Nossa felicidade está mesmo nas mãos de terceiros?
  3. Será que essa “maquiagem” em cima de quem somos uma dia não será percebida?
  4. Temos algo que precisamos realmente esconder para que o outro não perceba e assim possa nos amar?

Que tal olhar para você?

O problema dessa busca da perfeição não está no outro, mas sim na nossa maneira de enxergar a nós mesmos. Quando aceitamos quem somos e nos amamos, o outro também toma essas atitudes. Isso já foi dito tantas vezes, mas parece que sempre é mais fácil olhar para fora e buscar ser o que não somos do que encarar que existe um problema interno de não aceitação.

Para continuar refletindo sobre o tema

Os personagens que construímos – http://www.personare.com.br/revista/identidade/materia/20/os-personagens-que-construimos

Olá, essa matéria foi útil para você?
Bruna Rafaele

Bruna Rafaele

Psicanalista, especialista em Saúde Mental. Faz atendimentos presenciais no Rio de Janeiro e consultas online no Personare. Saiba mais