Carolina Arêas
Por Carolina ArêasLeia em 3 min.13/06/2016 Atualizado em 26/04/2018

Você se acha o dono da verdade?

Reflita sobre a difícil convivência com os que se acham sempre certos

Você se acha o dono da verdade?

Eles são de difícil trato. Conhecidos como pavio curto, não pensam duas vezes antes de explodir diante de qualquer contrariedade. Pior ainda se a sua opinião for diferente da deles. Pessoas que se consideram donas da verdade não poupam argumentos, palavras e o que mais for preciso para provarem que seu ponto de vista é sempre o certo.

São intolerantes, não fazem rodeios e são de um comportamento que beira o fanático quando a questão é fazer prevalecer o ponto de vista deles. Ao se acharem donos da razão, são como um trator que passa por cima de qualquer um e dificulta qualquer possibilidade de viver em paz com os que estão a sua volta.

Tudo bem que ninguém é de ferro e muitas vezes diante de situações de estresse a pessoa acaba mesmo tendo uma reação mais aguda. Mas é dureza conviver com aqueles que explodem constantemente e pelas situações mais corriqueiras. É como viver pisando em ovos e medindo palavras.

A impulsividade destas pessoas que se guiam pelo calor do momento, cegos pela raiva, e a vontade de estarem por cima os faz agir e falar sem pensar, semeando mágoa e discórdia. E deixam uma marca negativa por onde passam. Amigos são artigos raros na vida deles.

Intransigentes e muito críticos, reagem à medida que não aceitam o ponto de vista alheio e as diferenças do outro. Se as pessoas não são como elas, então são erradas. Falta-lhes a compreensão oriunda da compassividade dos que sabem acolher amorosamente a diversidade que há no mundo.

Na vida há que se ter suavidade, doçura e leveza. Um coração que sabe conciliar estas características com sabedoria, flui pela vida com brandura. Respeita a opinião alheia e entende que a verdadeira realização não é provar nada pra ninguém, mas viver em paz consigo mesmo. E que, sim, há muita força na doçura.

Conheça alguns florais que podem amenizar este comportamento que tanto mal faz a qualquer tipo de convivência.

  • Impatiens (Bach) – Palavras-chave desta essência: impaciência, irritação, intolerância. As pessoas que necessitam deste floral, não sabem fluir com os acontecimentos e assim desperdiçam as trocas sutis, amorosas e suaves com os outros.
  • Beech (Bach) – Indicado para quem é hostil e se expressa sempre criticando ou condenando os outros. Estão sempre julgando e não sabem perceber o valor da diferença nos outros.
  • Vervain (Bach) – Para aqueles que estão sempre tentando convencer os outros que suas ideias e crenças são as corretas. Traz a compreensão de que o mundo é repleto de pessoas que pensam e agem de maneira diferente e que deve haver respeito e compreensão por elas.
  • Cherry Plum (Bach) – Floral mais do que perfeito para aqueles que perdem o controle e tornam-se destrutivos e insanos.

Fazendo valer sua vontade

Do outro lado da moeda, estão os que não sabem se colocar e precisam aprender a impor limites. Veja também a relação de alguns florais que são importantes para quem precisa aprender a reconhecer as próprias necessidades e se impor de maneira tranquila, porém firme.

  • Centaury (Bach) – Se você costuma aceitar abuso dos outros, este é o seu floral. Em geral, pessoas assim têm dificuldade em dizer não, propensão a agradar e a ter um papel conciliador no núcleo social. Ainda assim, é fundamental respeitar-se e saber dizer “não” quando for preciso.
  • Black Cohosh (Califórnia) – As pessoas que necessitam desta essência apresentam dificuldade em pôr fim aos relacionamentos destrutivos. Faz brotar a coragem de confrontar a situação ao invés de recuar num momento de conflito.
  • Limites saudáveis (Filhas de Gaia) – Excelente para auxiliar quem precisa aprender a estimar melhor seus sentimentos e a estabelecer limites energéticos, emocionais e físicos de uma maneira saudável.
  • Trumpet Vine (Califórnia) – Para quem não se exprime por se sentir intimidado. Nos momentos de nervosismo e pressão, ajuda na elaboração das ideias e na expressão verbal mais clara.

Onde encontrar:

Rio de Janeiro – Quintessência – (21) 2205-0505 http://www.quintessencia.com.br/

São Paulo – HNCristiano – (11) 2979-9868 http://www.hncristiano.com.br/portal/ Equilíbrio – (11) 3815-1386. http://www.equilibrio.com.br/

Belo Horizonte – Officinalis – (31) 3296-8917/3344-2922 – Chlorantha – (31) 3241-5212/3224-8533

Fortaleza – Farmácia Farmaverde – (85) 3261-1566

Nota importante sobre a escolha dos florais:

A automedicação de florais parece bem fácil. A pessoa procura por palavras-chave e escolhe as essências. Você não precisa se identificar com 100% das características de uma essência para tomá-la. Eles não apresentam contra-indicação, mas para fazer a escolha correta é preciso conhecer os sistemas florais e, ao mesmo tempo, ter capacidade de perceber claramente as questões pessoais ou das pessoas próximas, o que nem sempre é simples. Por isso, um profissional capacitado é sempre a melhor opção.

Carolina Arêas

Carolina Arêas

Iniciou sua formação como terapeuta floral através do Healing Herbs, da Inglaterra, estudando as essências de Bach. Também trabalha com Reiki nível II e massoterapia ayurvédica, e é co-criadora do projeto "Word Rocks".