Carregando pagina

Carreira e Dinheiro > Aperfeiçoamento Profissional

Você já descobriu seu propósito de vida?

Para fazer melhores escolhas profissionais, é preciso saber o que faz sentido para si

Por: Fátima Martins

 
Imaem: Foter

Você está satisfeito com a própria carreira ou a vida que escolheu experimentar? Minha experiência diz que a grande maioria das pessoas não está. Há alguns anos atuo como consultora em gestão de vida de executivos e profissionais de empresas nacionais e multinacionais do mercado corporativo e do trabalho informal. Minha contribuição é descobrir e construir o melhor caminho a seguir e a maneira de contar a história profissional de cada uma dessas pessoas, de forma que as retrate de maneira singular e significativa.

Ao comunicar para a maioria dos profissionais que as histórias que me contam verbalmente não estão escritas no currículo, eles se mostram surpresos por perceberem como não comunicam os melhores momentos e realizações vivenciados nas organizações.

Uma das perguntas com que costumo iniciar as reuniões está ligada diretamente ao propósito de vida: a história que você está contando no seu currículo é o que você quer continuar realizando profissionalmente? Invariavelmente, a resposta costuma ser uma grande interrogação.

O trabalho é um dos acontecimentos cotidianos que mais exige de nós o emprego do tempo, muitíssimo precioso, hoje e sempre. Investir a maior parte do tempo em atividades que nos provocam a sensação de querer estar em qualquer lugar, menos onde de fato estamos, é de uma impropriedade sobre o que se quer realizar na vida que beira o desperdício.

Estar consciente do caminho que queremos seguir nos transborda de pertencimento de nós mesmos. Do papel que representamos na própria vida, na vida dos que amamos e na sociedade. Vivenciar o próprio propósito de vida é ser consciente do caminho que se quer seguir para viver com inspiração, qualidade, plenitude."Vivenciar o próprio propósito de vida é ser consciente do caminho que se quer seguir para viver com inspiração, qualidade, plenitude."

Quando temos o propósito de viver o que realmente faz sentido para a gente, somos capazes de escolher com assertividade os trabalhos e as carreiras que se alinham aos valores, as crenças e aos talentos que nos habitam desde sempre.

Ser boa comigo mesma e com os seres e com o planeta torna o meu dia a dia enriquecedor. Sinto-me motivada com cada ação que pratico. Este pensamento, discurso e ações alinham-se com meu propósito de vida. O caminho que escolho vivenciar cotidianamente leva-me ao encontro da vida que me proponho experimentar. Quando acordo, sou ciente que minha vida me pertence e que cada ação praticada naquele dia está inserida no meu propósito de vida. Faz sentido estar neste planeta, neste momento.

Como descobrir o seu propósito?

É fácil descobrir qual é o propósito de vida que queremos vivenciar? Creio que para alguns sim. A grande maioria ainda se questiona, o que é ótimo. Perguntas nos provocam mais perguntas, que nos levam à origem do que nos incomoda, seja interna ou momentaneamente. Os que não se perguntam ou ainda não despertaram para a importância do que é experimentar a vida com propósito, podem estar perdendo a oportunidade de fazer a diferença na própria existência, na vida dos que amam e na sociedade.

Essa diferença está relacionada com ações comuns: sorrir para desconhecidos com o propósito de tornar o dia daquela pessoa especial. Ler histórias para pessoas, provocando na imaginação do outro cenas e situações que desconhecia até então. Informar o preço de um produto para alguém que não consegue mais enxergar aqueles números. São tantas condutas humanas cabíveis que poderia escrever volumes e volumes de ações comuns.

Você deve estar pensando: "mas o propósito de vida se resume a ações comuns? O meu propósito de vida será um monte de ações comuns diárias?". O que mais é a vida do que um conjunto de atitudes constantes, repleta de ações e reações incessantes? A atuação de cada ser humano impacta direta ou indiretamente uns nos outros. Vivemos um momento de mundialização que nos conecta com vidas e lugares de praticamente todo o globo terrestre.

A ideia de ser ciente do próprio propósito de vida está diretamente relacionada com os mínimos atos praticados e com o que é dito diariamente. Atos que começam no pensamento e que, muitas vezes, são ditos, mas acabam não sendo efetivamente realizados.

Como você pode construir seu propósito de vida e praticá-lo cotidianamente, transformando-o em legado para os que ama e para a sociedade, para que sinta-se pleno, para que viva com qualidade e sustentabilidade? Comece a perceber quem é você. Agora, reflita sobre as seguintes provocações que te faço:

  • Quais são seus valores e crenças?
  • O que gosta e o que não gosta de fazer?
  • No que realmente você é o melhor?
  • O que ainda entende que é preciso aperfeiçoar?
  • Quais são seus hábitos?
  • O que já realizou e sente orgulho de ter feito?
  • O que as pessoas que ama e a sociedade reconhecem como significativo e precioso?

Para cada questão acima, uma resposta única e intransferível será a mais adequada para cada pessoa. E cada resposta suscitará mais questionamentos até que o momento "eureca!" acontece e nos sentimos legitimados a continuar a jornada da vida com propósito.

Convido você a se questionar de maneira assertiva e a saber contar sua história profissional com propriedade e praticar plenamente o seu propósito de vida.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR
Fátima Martins

Fátima Martins

Consultora em Gestão de Vida, palestrante e escritora. Compreende que o próprio propósito de vida deve ser vivenciado constantemente para que a plenitude humana seja presente. mfatimamm@oi.com.br | (21) 9 9865-7350

  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS