Carregando pagina

Família > Filhos

Transmita carinho com as mãos

Pratique a Shantala e aumente o vínculo afetivo com seu bebê

 

Após a descoberta da gravidez um mundo novo, repleto de informações, invade a cabeça dos pais. Não param de surgir dúvidas sobre o período gestacional, alimentação, exercícios, decoração do quarto, enxoval, parto e, enfim, sobre os cuidados com o bebê. Cada questionamento parece acontecer em determinado período, mas desde o momento positivo do teste um sentimento diferente já une mãe-bebê-pai, criando uma relação afetiva.

Quando o bebê nasce, esse vínculo afetivo pode ser reforçado através de uma massagem carinhosa, que faça com que ele sinta-se amado e protegido. Para esse momento especial existe uma massagem indiana milenar chamada Shantala. Foi descoberta pelo Dr. Frédérick Leboyer, que numa viagem a Índia observou uma mãe numa rua de Calcutá massageando seu bebê com uma intimidade e interação encantadora. Leboyer a fotografou em dias consecutivos e ao publicar o livro deu o nome da massagem de Shantala, pois esse era o nome da jovem mãe.

A Shantala traduz um momento especial, oferecendo a oportunidade dos pais terem um contato mais prolongado com seu bebê, dando continuidade e fortalecendo a vinculação afetiva. O toque carinhoso é a melhor forma dos pais se aproximarem do bebê, transmitindo carinho através das mãos."O toque carinhoso é a melhor forma dos pais se aproximarem do bebê, transmitindo carinho através das mãos."

O bebê responde ao estímulo tátil da massagem com relaxamento e bem-estar. A Shantala contribui para uma melhor qualidade de sono e melhor funcionamento gastrointestinal. Também minimiza gases, cólicas e prisão de ventre, estimula a resistência imunológica e amplia a respiração. Outros benefícios são o auxílio ao desenvolvimento sensório-motor, ganho de peso, crescimento físico e autoconhecimento corporal do bebê. Por meio da massagem, os pais também aprendem a linguagem corporal dos bebês.

Como massagear seu bebê

  • Reserve 15 minutos do seu tempo no dia, essa é a duração da massagem. Escolha um local tranquilo, aquecido. Separe o óleo de origem vegetal e relaxe junto com o bebê.
  • Sente-se no chão e coloque o bebê sobre suas pernas estendidas, de frente para você. Outra posição seria sentar no chão, dobrar os joelhos e unir as plantas do bebê, a famosa posição de borboleta. Apóie a cabeça do bebê nos pés, de frente para você. Teste ambas posições, perceba qual gera mais conforto para você e o pequeno e use almofadas para melhor conforto.
  • É indicado retirar anéis e relógios, para facilitar o deslizamento das mãos durante a massagem. Já na posição, converse com o bebê, fale o que você deseja transmitir naquele dia (amor, relaxamento, bem-estar) enquanto desnuda o pequeno. Espalhe o óleo no corpo do bebê e o massageie deslizando as mãos.
  • A partir de um mês de vida os bebês já podem receber Shantala, respeitando-se apenas a cicatrização umbilical e a descamação da pele. Quanto mais cedo começar, melhor! E nada impede esse momento de carinho entre mãe e crianças maiores. Nesse caso, a segunda posição geral é a mais confortável para ambos.
  • Para completar a sensação de relaxamento e retirar o excesso de óleo, os pais podem banhar o seu bebê/criança, deixando o corpo imerso na água. É interessante deixar o banho pronto antes de iniciar a massagem que pode ser na banheira ou no ofurô de bebês. Com certeza após a Shantala a mamãe entrará em ação, pois o bebê desejará ser amamentado e dormirá relaxado!

Permita-se encontrar momentos diários de contato corporal com o bebê, alimentando-o através do toque, onde as palavras não alcançam.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Denise Gurgel

Fisioterapeuta materno infantil, especialista em Shantala, consultora do sono e de desenvolvimento motor dos pequenos. Atende em São Paulo e no Rio de Janeiro. Saiba mais »

contato: contato@cursoshantala.com.br
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS