Carolina Arêas
Por Carolina ArêasLeia em 12 min.08/01/2013 

Solidariedade faz bem: doe palavras

Pedras espalhadas pela cidade levam mensagens positivas às pessoas

Pedras espalhadas pela cidade levam mensagens positivas às pessoas

Solidariedade faz bem: doe palavras

Há algumas semanas acordei cheia de questionamentos. Vendo-me perdida naquele labirinto de perguntas mentais, meu marido – que conhece profundamente minha alma – sugeriu: vai dar uma caminhada na praia porque certamente a inspiração vai chegar.

A manhã de outono começava preguiçosa e ensolarada. Lá estava eu caminhando descalça, sentindo a areia morna massageando meus pés e deixando o sol aquecer meu coração, enquanto minha mente vagava livre para receber respostas.

Foi quando notei mais uma vez as pedras lindas e lisinhas que já haviam me encantado anteriormente em outras praias da região. Se eu escrevesse algumas palavras positivas naquelas superfícies perfeitas e as espalhasse pela casa, teria sempre inspiração por perto.

Surge uma ideia

Catei alguns seixos, passei na papelaria para comprar colas coloridas e com glitter. Chegando em casa logo escrevi em algumas. Amor, paz e esperança foram as primeiras palavras escritas nas pedras. Emendei em seguida com alegria, vida e benção.

Quando meu filho chegou da escola e viu aquelas palavras coloridas brilhando todas juntas, sugeriu de prontidão: “mamãe, não seria mais legal se a gente espalhasse estas pedras pela cidade, ao invés de deixá-las em casa? Assim, cada pessoa que achasse uma, iria ficar feliz também”.

Depois do beijo estalado de mãe orgulhosa, lá fomos nós criar uma lista com o que achamos que poderia inspirar as pessoas. Fé, amizade, sabedoria não podia faltar. Sim, suavidade e mágica também. Também usamos as palavras divino, maravilhoso e bondade. A lista é longa, bonita e inspiradora com lugar até para “Let it Be” e “Beat it”, em homenagem aos Beatles e ao Michael Jackson, respectivamente.

Poucas dias depois, comentei com meu filho: que tal se a gente criasse um blog falando sobre as pedras e pedindo que quando alguém achasse uma, enviasse uma foto dela pra nós, contando também o que sentiu quando a encontrou? Mais uma vez inspirado, ele sugeriu rapidamente o nome para a brincadeira: Word Rocks. Vou abrir um parênteses aqui: moramos nos Estados Unidos e, em inglês, quando você diz que alguma coisa “rocks”, significa que esta coisa é algo muito, muito legal. A tradução do título, então, seria: a palavra é muito maneira ou Word Rocks. Um trocadilho perfeito com a palavra rock, que também significa “pedra”, em inglês.

Pedras no caminho

Em poucos minutos criei o blog e enviei o link para o meu marido, que estava do outro lado do mundo (viva a internet!), com um texto que dizia algo do tipo: “com a esperança de que depois de muitas e muitas pedras espalhadas, alguém um dia chegue ao blog”. De Dubai, ele deu a dica: compra umas etiquetas pequenas, escreva o nome do blog e cole atrás das pedras.

Cada vez mais animada, pedi a uma amiga minha de São Paulo (viva a internet, parte II!), Simone Krauss, uma designer amadora de excelente bom gosto e maestria, que deixasse o blog mais bonito. E ela deixou.

Desde então, tem sido uma delicia doar estas palavras por aí. Sempre levamos no carro de cinco a seis pedrinhas pra espalhar por onde passamos. Cinema, parque, supermercado, posto de gasolina. Livraria, biblioteca, porta de escola, mesas de cafeterias, banco de praça. Nosso desejo é de que a palavra certa chegue para a pessoa certa no momento certo. Inspiração é nossa palavra-guia.

Quando chega um e-mail de alguém que achou uma das pedras, a gente comemora. Bonito ver que a palavra certa tem mesmo encontrado seu caminho no momento certo para chegar à pessoa certa. O coração fica quentinho porque neste momento a gente percebe a conexão com as pessoas, com algo maior. E isto é lindo demais.

Assim como é bom demais ter as mãozinhas do meu filho nesta parceria bonita e gratificante. Dividindo comigo a satisfação que sentimos pelos simples prazer de espalhar palavras inspiradoras por aí. Word rocks!

Para continuar refletindo sobre o tema

Blog Word Rocks (em inglês)

Carolina Arêas

Carolina Arêas

Iniciou sua formação como terapeuta floral através do Healing Herbs, da Inglaterra, estudando as essências de Bach. Também trabalha com Reiki nível II e massoterapia ayurvédica, e é co-criadora do projeto "Word Rocks".