Carregando pagina

Você > Desenvolvimento Pessoal

Saiba como relaxar no dia-a-dia

Conheça a autorregulação e aprenda a se desfazer das tensões

 

Relaxar pode e deve ser uma atitude consciente, aprendida, exercitada e melhorada. Não precisamos depender de relaxantes musculares, paisagens calmantes, ofurôs, massagens ou drinks para nos livrarmos do estresse. Por isso, vale a pena entender como encaixar a prática do relaxamento no nosso cotidiano.

Nós não podemos viver constantemente relaxados, porque em muitas situações do dia-a -dia precisamos de uma certa tensão muscular e adrenalina pra dar conta de tudo. Mas podemos aprender como desfazer as tensões diariamente, da mesma forma como limpamos as sujeiras do corpo todos os dias ao tomar banho e escovar os dentes.

É interessante conhecer a linda teoria (e prática) chamada "autorregulação", criada pela norueguesa Gerda Boyesen. Trata-se exatamente desta limpeza diária para que o corpo não paralize, cristalize, enrijeça ou adoeça, se ocorrer a "digestão das tensões". Gerda explica que o aparelho digestivo não digere apenas os alimentos físicos, mas também todas as tensões e emoções do dia- a-dia, como medo, raiva, sustos e até mesmo uma alegria muito grande. Quando a emoção é forte demais, nosso corpo dá um jeito de amenizar a percepção da mesma, bloqueando a respiração e enrijecendo a musculatura. Mas apesar disso, se a emoção não for digerida, poderá ficar armazenada e inconsciente.

Um jeito muito simples de começar a se autorregular e digerir as emoções é assim:

  • 1À noite, antes de dormir, já deitado na cama, feche os olhos e perceba seu corpo. Onde está tenso? O que estou fazendo para tensionar esta parte do meu corpo? Repare na inevitável contração dos olhos, mandíbula e pescoço, os campeões de tensão.
  • 2Solte-se, mande seu corpo relaxar tal lugar e sinta o que acontece. Preste atenção à respiração e massageie as partes do corpo que estão tensionadas. A melhor automassagem ou relaxamento são aqueles que realizamos de forma intuitiva, ouvindo o que o corpo está pedindo naquele determinado momento. Pode ser uma pressão ou esfregação nos músculos, pode ser um alongamento ou mesmo um movimento. Pode ser simplesmente repousar as mãos sobre seus olhos cansados.
  • 3 Descubra-se! Às vezes o corpo vai mostrando o que fazer a seguir no processo de autorregulação. Por exemplo após um alongamento pode surgir uma vontade de chacoalhar as pernas para cima, um sinal de que a circulação quer ser ativada. Respeite a vontade, não se iniba!

Se a sua barriga fizer um barulhinho e a sensação for boa (diferente da fome), isto é o peristaltismo se abrindo, os movimentos intestinais sendo ativados e as tensões sendo digeridas! O aumento da peristalse é só um dos sinais de auto-regulação, existem muitos outros, como bocejos, aumento da salivação, lacrimejamento, vontade de se espreguiçar...

Com o tempo e a prática, você será capaz de perceber e manejar suas tensões até nas mais turbulentas situações, em qualquer lugar e a qualquer hora, basta parar um pouco e ouvir seu corpo. Assim, terá um corpo e mente mais vivos!

Para continuar refletindo sobre o tema:

Livro Entre psiquê e soma, Gerda Boyesen, Ed. Summus
Livro Anatomia Emocional, Stanley Keleman, Ed. Summus

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Karin Fromm

Fisioterapeuta e psicoterapeuta, atualmente estuda medicina ayurvédica. Atende em consultório particular em São Paulo e mantém um blog sobre saúde e prazer. Saiba mais »

contato: karinffromm@hotmail.com
  • e-mail
  • Imprimir
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS