Carregando
PUBLICIDADE

Carreira e Dinheiro > Vida Profissional

Que tipo de profissional você é?

Conheça seu perfil de liderança com a Ferramenta Eneagrama

Por: Carla Panisset

 

Você já notou que nas empresas parecem haver "personagens" que as pessoas encarnam e que se repetem em praticamente todas as equipes? Isso acontece porque uma equipe é um sistema vivo, variável e fruto de sua própria interação e, da mesma forma, são os papeis desempenhados por quem coopera nela. Algumas pessoas assumem determinados papeis na empresa, mas na vida pessoal podem demonstrar um comportamento um pouco diferente, pois o grupo irá buscar seu equilíbrio e sobrevivência, influenciando cada participante para que desempenhe o que é esperado dele.

Na abordagem a seguir, procuro traçar paralelos entre padrões de comportamento e os perfis de liderança na empresa, a partir da ferramenta intitulada Eneagrama. Essa ferramenta avalia e classifica nove tipos básicos:

  • 1Perfeccionista
  • 2Prestativo
  • 3Bem-sucedido
  • 4Romântico
  • 5Observador
  • 6Questionador
  • 7Sonhador
  • 8Confrontador
  • 9Preservacionista

Esses tipos são observáveis e movem os indivíduos. É importante lembrar que não "somos" um tipo de padrão de comportamento, mas sim adotamos um, como mecanismo de defesa ou de organização funcional na família e na sociedade.

O Eneagrama apresenta a forma como cada um percebe e reage ao mundo. Ao conhecermos esses padrões, somos habilitados a melhorar nossos relacionamentos e comunicação com toda a equipe.

Confira abaixo alguns perfis profissionais, típicos de um ambiente corporativo, e que abrangem os noves tipos considerados no Eneagrama. Entenda o que cada um significa e reflita sobre quais características têm mais a ver com você.

Comandante ou Diretivo

Esses profissionais têm uma postura muito direta na equipe, buscando falar de resultados, recursos e verbas investidas, com bastante objetividade e agilidade, esperando de seus pares o mesmo "tempo de resposta" que eles imprimem. Evitam detalhes cansativos ou excesso de demonstrações afetivas no local de trabalho, afinal, estão ali para "produzir" e dar resultado, principalmente financeiro. Normalmente têm bastante iniciativa, sabem cobrar e não aceitam demoras nem desculpas.

Esse papel é conhecido como "Comandante" ou "Diretivo/Assertivo". Geralmente esse perfil destaca-se em cargos de gerência, direção, gestor de projetos, administrador de negócios e empreendedor. Na ferramenta Eneagrama, vemos muitas pessoas dos Tipos 3 (Bem-sucedido) e 8 (Confrontador) tomando para si esse papel.

Diplomata ou Amigável

Esse perfil dá tudo pelo grupo e fica até mais tarde ajudando as pessoas naquele dia de fechamento, para não "deixar os parceiros na mão". Sua necessidade - ao contrário do Controlador, que batalhará pelo resultado mesmo que "cabeças sejam cortadas" - é de pertencer, de fazer parte do grupo e ser querido por ele.

Para esse profissional, não ser convidado para a festinha de aniversário do filho do chefe é quase tão ruim quanto ser demitido, pois ele anseia pela confirmação do outro. O relacionamento vem sempre em primeiro lugar e essa pessoa evita os conflitos declarados. Às vezes, tem dificuldades de pedir ajuda e de ouvir críticas. Normalmente é previsível, sempre sutil na abordagem e procura defender os colegas. Destaca-se mais em cargos de RH, mediador de conflitos, negociador, áreas de suporte, cobrança, secretariado e coaches internos. No Eneagrama, vemos nesse papel os tipos 2 (prestativo), 6 (questionador, quando se apoia no grupo para se defender) ou 9 (preservacionista).

Apresentador ou Expressivo

Um terceiro papel é daquele profissional entusiasmado, sonhador e inovador da equipe. Ele está sempre atrás de um novo projeto e é movido a novas ideias, pois necessita de novos estímulos que o motivem. Costuma ser carismático, cheio de energia e contagia a todos com a sua "última paixão". Gosta de vender ideias, projetos ou inovações na empresa. Pode ser criativo ou não (isso não é prerrogativa de um só papel), no entanto, vibra quando as pessoas se impressionam com suas apresentações, como se nunca tivessem visto coisa tão fantástica antes!

Vive bem com as surpresas e as mudanças, já que é intuitivo e empático. Fica entediado com trabalhos repetitivos e com muitos detalhes, normalmente cativando outra pessoa a quem possa delegar esse tipo de tarefa. Sente-se tolhido quando não pode se expressar livremente, mas quando tem a chance de se envolver com algo que o excite muda de humor rapidamente. São ótimos vendedores, profissionais de criação, marketing, inovação e novos negócios. Vemos mais pessoas desempenhando esse papel nos tipos 4 (romântico) ou 7 (sonhador) do Eneagrama.

Analítico ou Estrategista

Um quarto papel facilmente identificável é o do profissional muito exigente, perfeccionista, que pode passar bastante tempo envolvido com detalhes dos projetos, planilhas de planejamento ou balanços financeiros. É minucioso e capaz de ver falhas escondidas em microscópicos erros nas planilhas. Gosta de trabalhar com bastante foco e não quer ser interrompido, costumando ir até o fim de tudo que se compromete a fazer. Busca conhecer profundamente o que faz.

Na empresa pode ser taxado de antissocial ou introspectivo. É que ele quer fazer "o que é certo" ou "chegar à verdade" dos fatos. Ganha fama, porém, ao ser capaz de realizar tarefas com margem minúscula de erros (mas que ele mesmo identifica e quer consertar). Às vezes, peca por ser moroso ao querer abarcar tantos detalhes. Seu foco não é entregar correndo, já que ele não faz nada "de qualquer jeito". Busca métodos, ordem e estrutura no que faz. Segue seu raciocínio lógico e corre riscos calculados. Destaca-se em cargos de planejamento, Business Intelligence, financeiros em geral, serviços bancários, controllers, analistas de crédito, de risco e auditores.

No Eneagrama, vemos nesse papel várias pessoas dos tipos 1 (perfeccionista), 5 (observador) ou 6 (questionador, quando procura se cercar de segurança no que faz).

Vale lembrar que cada tipo tem o seu "motivador" básico, que irá diferenciar o que o move a agir de determinada forma. Pode ser a busca de segurança, de admiração, respeito ou ser querido por todos.

Nenhum papel é bom ou ruim e as equipes que têm os resultados mais ricos são as que mesclam várias combinações entre os tipos, usufruindo da melhor contribuição de cada um. Imaginem uma empresa só de "Apresentadores"? Ou uma só de "Analíticos"? O barco afundaria, provavelmente. Como afirmou Jim Collins, em seu livro "Feitas para durar" (Ed. Rocco), a primeira coisa que um bom líder deve fazer, antes de definir o futuro de um projeto, é colocar as pessoas certas no barco. A partir da reunião de talentos diversificados, o líder será capaz de obter os melhores resultados e triunfar sobre os aspectos diferentes e complexos da gestão de um projeto.

* Revisão Técnica de Juliana Lazzarotto, Instrutora do Eneagrama no RJ.

Esta matéria foi útil para você?

SOBRE O AUTOR

Carla Panisset

É Coach e Instrutora de Treinamentos pela Scala Coach. Já orientou mais de 400 pessoas para aperfeiçoamento de liderança pessoal, apresentações profissionais, comunicação e relacionamento na empresa. Saiba mais »

contato: carla@scalacoach.com.br
  • e-mail
  • Imprimir

MATÉRIAS RELACIONADAS

E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA NOSSA NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS

NEWSLETTER

GRATIS
minimize close
E-mail para receber matérias da Revista

RECEBA A NEWSLETTER

NOVAS MATÉRIAS A CADA 15 DIAS